This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • 2020-09-08 18:06:19 -0300 Thumb picture
    Post by igor_park: Um dos melhores jogos que eu joguei esse ano vale a

    Um dos melhores jogos que eu joguei esse ano vale a pena demais. Excelente crítica

    A expressão da perda em forma de cores

    Review by: @clovisalmeida

    Gris significa cinza e é como somos apresentados a este universo. Na perspectiva da misteriosa garota, que se vê ...

    Keep Reading →
    13
    • Micro picture
      clovisalmeida · 12 days ago · 2 pontos

      Realmente é uma experiência incrível.

  • clovisalmeida Clóvis Almeida
    2020-09-08 16:53:30 -0300 Thumb picture

    A expressão da perda em forma de cores

    Medium 3825485 featured image

    Gris significa cinza e é como somos apresentados a este universo. Na perspectiva da misteriosa garota, que se vê em um mundo opaco, sem cor e sem vida onde é difícil até mesmo se manter de pé ou seguir em frente. Embora possa ser adaptado a outros tipos de traumas, Gris se mostra uma jornada profunda pelas cinco fases do luto. Sendo necessário transformar a dor em força para seguir em frente e encarar o destino.

    Ser desafiador não é proposta em Gris. Não há inimigo, não há falha, não há novas perdas. Falho é apenas o ato de não seguir em frente, fazer com que a personagem fique estagnada naquele ponto do processo de superação. A dor da perda é um monstro sem forma que a impede de seguir em frente, sendo necessário tornar-se firme e inabalável.

    Conforme a personagem avança, o mundo ganha cor de acordo com o sentimento trabalhado no processo de superação, trazendo uma mistura desses sentimentos e os transforma em algo novo, algo belo. É tirar esses sentimentos do abstrato e adicionar mecânicas condizentes com o necessário a ser feito.

    Andar, correr, cair, mergulhar, flutuar, enrijecer, imergir... nenhuma ação é aleatória. É um convite a olhar para dentro dessas ações e enxergar como elas superam as barreiras impostas pela mente da personagem. Transformando isso numa gameplay simples e tão convidativa, que não se vê necessário a presença de um hud para o usuário.

    Gris é uma experiência contemplativa, propositalmente aberta as dores da personagem em um mundo imerso em simplicidade e beleza. Cada área com suas particularidades, mecânicas e tom. Consegue alinhar uma trilha sonora extremamente sensorial a seus elementos artísticos e a proposta emocional. É olhar pra dentro desses sentimentos e até mesmo quem sabe, supera-los.

    Tão impactante que é admirável ser o primeiro jogo do estúdio.

    Ouça a trilha de Gris.

    22
  • clovisalmeida Clóvis Almeida
    2020-08-31 20:33:31 -0300 Thumb picture
    clovisalmeida checked-in:
    Post by clovisalmeida: <p>Uma das experiências mais belas que tive nos últ

    Uma das experiências mais belas que tive nos últimos anos.

    18
  • kleber7777 Kleber Anderson
    2020-08-20 11:59:14 -0300 Thumb picture
    kleber7777 checked-in:
    Post by kleber7777: <p>#img#[731092]</p><p><strong>Finalizado!</strong>

    Finalizado!

    Seguindo minha maratona de férias, eu terminei meu primeiro jogo do Xbox Game Pass (escolhi esse jogo para dar uma relaxada depois do longo AC Origins). 

    Gostei bastante de Gris. Dos últimos jogos mais "artisticos" que joguei, acho que esse foi o melhor. Ele combina vários bons elementos: jogabilidade, ambientação, trilha sonora e puzzles. Acima de tudo, fez melhor.

    Porém exemplo: enquanto em Monument Valley manda bem no sentido visual e sonoro, ele é péssimo no sentido de quebra-cabeça. O desafio é quase zero. Já em Gris vc precisa pensar um pouco para resolver algumas coisas. Mas nada que te deixe estressado. Um desafio na medida certa.

    A jornada que a protagonista de Gris está passando é bem mais pessoal. Através dos simbolismos dos cenários, vc vai tentando entender cada fase que ela está sofrendo. Pra mim, o jogo conseguiu me conectar muito mais do que Journey e Abzu.

    Recomendo.

    10
  • sorensenxd Rafael Sorensen
    2020-07-14 10:15:22 -0300 Thumb picture

    Momento para apreciar a beleza desse jogo

    Uma das coisas que mais me marcou no GRIS foi a beleza desse jogo, então acabei ficando o jogo inteiro tirando screenshots

    10
  • sorensenxd Rafael Sorensen
    2020-07-13 20:24:27 -0300 Thumb picture
    sorensenxd checked-in:
    Post by sorensenxd: <p><strong style="background-color: initial;">#24 J

    #24 Jogo zerado de 2020 - PC

    Se eu não me engano a primeira vez que ouvi falar desse jogo foi no 99Vidas, onde o Evandro trouxe ele no 2Pak e em algumas outras vezes ele foi citado em outros podcasts e fiquei curioso pelo jogo

     aproveitei a Steam Summer Sale para adquirir ele por R$12, e posso dizer que foram os R$12 mais bem gastos

    Eu tenho uma dificuldade em jogar no PC, sempre acabo preferindo jogar nos consoles, mas como era a única maneira, dei uma chance, acordei bem cedo um dia e comecei a jogar ele e joguei cerca de 50 minutos e já estava apaixonado pelo jogo, ficar jogando ele foi quase que uma meditação, decidi parar de jogar para não terminar ele muito rápido, já sabia que era curto, mas na hora do almoço dei mais uma jogada e antes de dormir acabei zerando ele kkkk

    A experiência de ter jogado ele foi incrível, é um bem imersivo no mundo dele e cada cor que você vai adquirindo vai deixando ele mais bonito ainda, eu achei ele muito bem feito, o jogo não possuí nenhuma HUD, mas ele meio que te induz a aprender o que tem que ser feito muito automaticamente, tirando o trecho que te congela, todo o jogo eu fui entendendo sozinho o que tinha que fazer e na grande maioria de primeira.

    O jogo é bem curto, porém foi muito bom ter jogado ele, pretendo jogar mais algumas vezes, não sei se quero fazer os coletáveis por que ultimamente isso acabou estragando a minha experiência com outros jogos, mas quero jogar ele novamente, e vai ser aquele jogo que sempre que alguém vier aqui em casa (se um dia isso poder voltar a acontecer né), GRIS vai ser o jogo que eu vou querer mostrar kkkk

    9
  • sorensenxd Rafael Sorensen
    2020-07-12 08:52:46 -0300 Thumb picture
    sorensenxd checked-in:
    Post by sorensenxd: <p>Como finalizei o Persona 5, fui escolher o novo

    Como finalizei o Persona 5, fui escolher o novo jogo para jogar, porém, é tanta coisa na backlog, que fiquei em dúvida

    E a bad por ter zerado o Persona 5 (e a bad por ter zerado o The Last of Us 2 continua ainda) não ajuda tanto para decidir qual é o próximo jogo, ainda mais que eu to com uma sequência muito boa de jogos (Yakuza 0, The Last of Us 2 e Persona 5)

    Até que decidi (não o jogo, mas como decidir)

    Legenda dos nomes dos jogos kkkkk:

    1 - Far Cry 3/2 - Watch Dogs 2/ 3 - Ni No Kuni/ 4 - Yakuza Kiwami/ 5 - GRIS/ 6 - Celeste/ 7 - Thronebreaker/ 8 - Kingdom Hearts: Birth by Sleep

    E já comecei a jogar o GRIS e com apenas 50 minutos de jogo, eu já estou adorando o jogo e foi muito bom poder jogar ele logo de manhã, por ser um jogo curto, eu não pretendo ir muito rápido nele, pretendo dar uma jogada assim que eu acordo e antes de dormir, mesmo assim acredito que termino bem rápido

    9
    • Micro picture
      igor_park · 2 months ago · 2 pontos

      Esse é muito bom e vai ter o ápice lá no final

      1 reply
  • 2020-07-07 22:42:17 -0300 Thumb picture
    l_perugia checked-in:
    Post by l_perugia: <p>#img#[720971]Sabe quando você começa um jogo, as

    Sabe quando você começa um jogo, assim, meio que despretensioso, e o tempo vai passando, você vai jogando, e quando se dá conta terminou?

    Pois é, Gris (ou o jogo da garota esquisita que não conversa) é um exemplo de casamento perfeito entre arte e trilha sonora maravilhosa. O enredo é subjetivo, o jogo não conversa com você, a garota não conversa com você e com ninguém, não há uma maldita palavra na tela o jogo todo, mas você se sente preso mesmo assim, é quase mágico.

    Você controla uma garota em um mundo destruído e decadente, há trevas, há estátuas desmoronando, há escassez de luz, as cores são mortas, e tudo vai sendo jogado em sua cara conforme avança. Não há inimigos, ao que tudo indica você é o seu próprio inimigo.

    Você pode correr, pular e durante a jogatina vai aprender algumas outras habilidades, não vou entrar em detalhes aqui.

    As fases não são muito diversas, mas temos templos em ruínas, floresta, fase aquática, etc.

    Tudo é melancólico, a trilha sonora, as cores mornas, a arte gráfica.

    E você não entende muito bem o que está acontecendo, mas mesmo assim prossegue, e prossegue, e prossegue mais um pouco.

    O tom é triste, mas há esperança, e você irá encontra-la diversas vezes pelo caminho, ainda que de forma tímida.

    E quando você chegar ao final, talvez você não tenha digerido a experiência de forma correta, é normal, não há uma forma correta. Não se preocupe. Como eu disse, tudo é subjetivo.

    É um jogo feito para se sentir, não para se criar terias mirabolantes.

    Mas se ainda assim você gosta de teorias, aí vai a mais aceita: A garota do jogo está enfrentando as cinco fases do luto: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação. Isso é reforçado pelo resumo do jogo, e claro, pelos colecionáveis dentro dele; ao coletar todos é liberado um ending que reforça isso.

    Não, eu não coletei todos, mas já assisti no youtube (risos). 

    Quem ela perdeu você vai ter de descobrir.

    Não é bem uma teoria, no fim este é o enredo nas entrelinhas do games, ninguém disse que seria óbvio, e obviamente eu não captei todos esses aspectos, e como eu disse, em Gris isso é absolutamente normal. 

    É uma jornada curta, de três a quatro horas, mas com essa arte e com essa puta trilha sonora, é uma das jornadas mais imersivas que você vai ter nesse mundo doido dos games. É genial? Talvez. Melhor jogo de todos os tempos? Longe, bem longe. Vale a pena o tempo e dinheiro investido? Vale cada minuto e cada centavo, sem medo de errar. 

    3
  • ralfrisi Ralf Risi
    2020-06-17 11:23:09 -0300 Thumb picture
    ralfrisi checked-in:
    Post by ralfrisi: <p>#img#[715890]</p><p>Um poema em forma de jogo!!!

    Um poema em forma de jogo!!!

    7
  • msvalle Marcos
    2020-06-14 09:13:14 -0300 Thumb picture
    msvalle checked-in:
    Post by msvalle: <p><strong><em>Concluído!</em></strong></p><p>#img#

    Concluído!

    Uma passagem pelas cinco fases do luto (negação, raiva, barganha, depressão e aceitação) de uma maneira visualmente deslumbrante, tendo em cada fase um acréscimo de mecânicas ao jogo de uma maneira inteligente. A jornada solitária da protagonista Gris nos guia por um mundo melancólico e ao mesmo tempo belo.
    Mais que recomendado.

    PS: Vale a pena ir atrás de todos os mementos e ver a cena escondida, aumenta o significado do jogo.


    33

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...