Medium picture

george George Volmer

It's a perfect day to turn away and run.


over 7 years ago 2012-08-22

The World Ends with You

Muitas vezes, questiona-se se os jogos serão ou não uma forma de arte. Tal como no cinema, ou na música, assiste-se a uma produção em massa de "mais do mesmo", coisas novas que seguem à risca fórmulas testadas e garantidas para o sucesso. No entanto, de vez em quando, é criado algo de realmente genial, diferente, inovador, que desafia gêneros e convenções. The World Ends With You é um desses casos raros.

O cenário de fundo desta história fantástica é uma recriação de Shibuya, Tóquio – o centro da moda para os jovens japoneses. O jogo mistura elementos reais e ficcionais, que irá grudar-lhe por muito, mas muito tempo mesmo!

The World Ends with You conta a história de Neku Sakuraba, um jovem que odeia tudo e se auto-proclama capaz de viver sem a ajuda de mais ninguém, acordando no meio de Shibuya sem saber o motivo de estar lá. Mais tarde ele descobre que está no Reapers Game, um jogo que acontece no pós-vida que consiste em realizar uma série de desafios durante uma semana para conseguir uma chance de viver de novo.

Neku, o protagonista apresentado-nos até então, percebe que tem consigo uma espécie de ''broche'' (Pin) que nunca havia visto antes, e, quando o pressiona na palma de sua mão, consegue ouvir os pensamentos de todas as pessoas ao seu redor. Como se não bastasse estar confuso sobre o porquê daquele broche estranho estar com ele, criaturas estranhas começam a aparecer do nada e o atacam, mas ninguém ao seu redor parece se importar com isso.

Um dos fatos mais marcantes no jogo é o desenvolvimento desse personagem, que ao longo do jogo vai recebendo e vivendo incentivos para que ele mude sua concepção de como é o mundo, algo que é debatido durante o jogo inteiro. No decorrer da história somos apresentados a vários personagens que também estão vivendo dramas da adolescência e com diferentes estilos e personalidades, trazendo vários pontos de vista de como a vida deve ser vivida.

Não é possível, nesse jogo, participar sozinho. Por isso, Neku, desde o começo, terá um parceiro: logo na primeira semana será Shiki, uma outra adolescente que é o seu oposto: Meiga, divertida e moderna e que busca de todos os modos vencer esse jogo ''mortal''.

Todos os dias de determinada semana, uma missão é dada e dentro dela há outros objetivos a serem cumpridos, estes impostos pelos misteriosos Reapers e todo o sistema interno que os compõe. No meio disso, os personagens principais se confrontam com criaturas denominadas Noises, que existem devido às energias negativas fomentadas pela população do Reapers Game. Para você entrar na batalha contra tais criaturas, basta selecionar com a stylus os objetos em formatos tribais que podem ser encontrados fazendo o mesmo processo de ler os pensamentos alheios. Com isso, “você” é transportado para a batalha.

As batalhas acontecem simultaneamente nas duas telas do DS. Na tela de baixo encontra-se Neku, com seus golpes baseados no uso de pins de ataque que são encontradas aos montes no game, seja cumprindo objetivos, no final das batalhas ou comprando-as em lojas de Shibuya. Já na tela de cima, o sistema é guiado pelo direcional do portátil (ou pelos botões A, B, X e Y, caso você seja canhoto). Na dita tela, fica o parceiro de Neku, que poderá ser Shiki, Joshua ou Beat, com o enredo ditando como eles aparecerão; todos têm um sistema próprio de ação, intrínsecos às suas personalidades. Como, em tudo, se trata de um pacto, o HP seu e de seu parceiro estão interligados, ou seja, se o seu parceiro perder dano, você consequentemente perderá também.

Os pins que há no game são diversos, existindo os de ataque, os de recuperação de HP ou os de dinheiro. Há diversos ataques que usam de elementos como fogo, gelo etc. Estes broches estilosos podem aumentar de nível e promover ataques que causam mais danos; isso é conseguido graças ao acúmulo dos PPs (Pin Points), que podem ser obtidos da forma convencional, ou seja, numa batalha vencida onde é apresentado um ranking e, dependendo da sua performance.

O sistema de compras segue-se ao seu enredo. Objetos de proteção encontrados em RPGs tradicionais são substituídos ou camuflados por roupas da moda relativos as estações do ano, populares em Shibuya, no entanto, cada bairro tem sua marca de roupa que influencia em características e upgrades especiais.

O visual do jogo é incrível para a plataforma. Os diálogos se tornam como uma espécie de história em quadrinho. Shibuya é retratada de forma excelente, trazendo um clima de metrópole com a disposição das cores num tom artístico na medida certa. Os personagens apresentam um design arrojado, cada um com sua personalidade marcada por suas vestimentas, e excessivamente magros em sua maioria, talvez um retrato dos ditames da moda. Dentro do jogo, os personagens apresentam um tom pixelado que chega a ter o seu charme clássico

A trilha sonora é totalmente compatível com o clima e enredo do jogo: Dê espaço ao Pop e ao Rock e divirta-se no paraíso de Shibuya.

9.5 9.5 10
Overall
10 Gameplay
9.5 Story
10 Music
9.5 Graphics
Trilha Sonora perfeita.
Gráficos incríveis para a limitação do DS.
Jogabilidade baseada na stylus perfeitamente.
Personagens carismáticos.

9 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...