Medium picture

isadoublex Isabela Silveira

Escritora e fã de jogos que abalam o emocional


almost 6 years ago 2014-04-20

Kingdom Hearts 358/2 Days

Antes de mais nada:

Kingdom Hearts 358/2 Days, mais conhecido como KH Days, é um dos dois jogos da série lançados para DS. Seguindo a timeline, ele ocorre paralelamente/após os eventos de Chain of Memories, e seu final é o ponto de partida para o II. Nesse jogo, vemos a história de um dos trios mais queridos pelos fãs: Roxas, Axel e Xion, todos membros da Organization XIII, que tem como membros apenas Nobodies, seres sem coração.

Mas esses três... Nem parecem se Nobodies.

A história começa de verdade quando Xion entra na Organization, sendo o número XIV. No início, uma garota bem quieta, até começar a fazer missões com Roxas. Depois de um tempo, ela também começa a se encontrar com Roxas e Axel na torre do relógio de Twilight Town, aos fins de tarde, vendo o sol se pôr enquanto tomam sorvete. Não demora muito para se tornarem melhores amigos.

Após uma série de eventos, porém, Xion foge, já sabendo que é apenas uma marionete, uma réplica imperfeita de Roxas, criada apenas para restaurar parte das memórias de Sora. Ela aceita esse destino, mas ainda assim ignora os conselhos de DiZ e Naminé, o que a faz ser levada novamente para o castelo. Lá, Xemnas a reprograma de forma que ela possa usar os dispositivos espalhados pelo mundo inteiro.

Quanto a Roxas, ele já tinha fugido da Organization nesse ponto. Ele se encontra com Xion no ponto de encontro do trio, e ela revela a verdade. Sabendo que Roxas desapareceria se ela se unisse a Sora, ela o desafia para uma luta, o forçando a destruí-la para que ele pudesse sobreviver. 

Roxas já não conseguia mais se lembrar dela depois de vencer a luta, suas memórias só voltaram quando Xion estava prestes a desaparecer. Xion permanece viva nas memórias das pessoas por um tempo, mas no fim o que Naminé já havia previsto se concretiza: as memórias que todos tinham com ela são apagadas ou remodeladas, como se Xion nunca houvesse existido.

Roxas não volta para a Organization. Acaba lutando com Riku, e no final é capturado e levado para a versão digital de Twilight Town, criada por DiZ, onde perde todas as memórias sobre a organização e pensa que sempre viveu naquela cidade. E assim seria até que estivesse pronto para se unir a Sora novamente.

A jogabilidade não sai dos padrões dos outros jogos da série. Aqui, o jogador deve organizar os itens, habilidades, magias, keyblades, e até mesmo levels nos Panels, que podem ser expandidos para que você possa ter cada vez mais "recursos". É similar a CoM, mas o limite de coisas que você coloca no panel depende do espaço. Lembrando que alguns equipamentos exigem mais de um espaço para se encaixarem no panel.

Você poderá usar suas magias nas batalhas, mas tem um limite. Por exemplo, se você tem apenas um slot de Fire, você só poderá usar Fire uma vez, e por aí vai. Claro que Ethers resolvem isso, mas também depende de quantos slots de Ethers você tem equipado em seu panel.  

Também tem um "Limit", que você pode usar quando sua energia chegar no amarelo. Essa forma lhe permite realizar um combo poderoso que resolve muitos dos problemas.

Ao longo do jogo, você vai aumentando de Rank, que desbloqueiam personagens no Mission Mode. Há missões obrigatórias e algumas missões facultativas. Você pode pulá-las depois de ter realizado o limite de missões necessárias para clicar em Advance. Clicando aí, vários dias irão se passar até chegar no dia onde a história continua.

Se você quiser fazer todas as missões facultativas, ótimo. Você pode completá-las inteiramente, ganhar mais XP, e mais slots de Levels, além de expansões. Mas esteja ciente de que demorará mais para a história continuar.

Após finalizar o jogo, você desbloqueia o Theater Mode, onde você pode rever todas as cutscenes.

Os gráficos são muito bons para um jogo de DS, e as cutscenes, como em qualquer KH, são muito bem feitas.

Como em qualquer jogo da série, a Soundtrack conta com sons ótimos. As músicas dos mundos continuam as mesmas que já conhecemos (pelo menos pelo que eu pude notar), e novamente a música inicial, Dearly Beloved, ganha uma nova versão.

--

É isso. Days é um jogo excelente, um dos meus favoritos da série. Recomendo aos fãs de KH que ainda não jogaram que joguem, e quem ainda não conhece a série, que conheça.

10 10 10
Overall
9.5 Gameplay
10 Story
10 Music
9.5 Graphics

22 of users found this review helpful.


Outras críticas da mesma autora:

Keep reading → Collapse ←
Loading...