Medium picture

mateusfv Mateus Vailate

EVIL ADULT™ Jr, Pupilo do @manoelnsn e Jovem Dinâmico nas horas vagas


3 months ago 2020-12-11

Mega Man 2

Mega Man 2 é o segundo jogo na série clássica da franquia, e continuação direta do primeiro jogo, trazendo novamente o mega homem rockeiro para impedir os planos maléficos de Dr. Willy, tendo este sido lançado no dia 10 de julho de 1989.

Nesta sequência a capa americana deu uma leve melhorada, porém o mega perna torna ainda atira com uma pistola.

Comparado ao primeiro jogo que possuía uma premissa até longa, a deste jogo é bem breve e direta ao ponto.

Um ano após a derrota de Dr. Willy pelas mãos de Rock, este retorna desta vez com 8 robôs de criação própria, para desafiar ao mega homem, que ao descobrir disto parte em direção de seu desafio.

Jogabilidade

Mega Man 2 apesar de não evoluir drasticamente no gameplay, ele traz a série algumas coisas que se tornariam padrão não só em sua fase clássica, como também em suas posteriores, começando pelo energy tank, este é um novo item que está disponível em algumas fases (normalmente em lugares não tão fáceis de se obter) e que ao ser utilizado, recupera a energia completa deste mega homem, porém caso o jogador perca todas as suas vidas, ao dar um continue todos os tanques acumulados serão perdidos.

Outra novidade são os “itens de transporte”, estes que precedem o famoso cachorro companheiro Rush, e possuem basicamente a mesma função de possibilitar o acesso a lugares impossíveis, sem estes itens, ou facilitar algumas fases, sendo o maior exemplo disto a utilização do item – 2 na fase do Heat Man, que é quase impossível sem ele, a não ser que o jogador seja muito hardcore.

Os tanques de energia além de seguirem para os jogos seguintes da série clássica, evoluiriam a partir da série X para algo de melhor utilidade, já os itens de transporte, permaneceriam apenas na série clássica, porém na nova forma do simpático cachorro robô Rush.

Uma das melhores coisas que se iniciou a partir deste jogo, e que seguiria para todos os seus posteriores até o final dos 16-bits, é o sistema de passwords, este que fazia uma grande falta no primeiro jogo, pois além deste ser difícil para caramba, ainda era necessário acabar ele em um dia, ou não desligar o vídeo game nunca.

Além deste sistema de passwords a dificuldade do jogo também teve uma boa abaixada comparada ao seu antecessor, sendo possível selecionar entre duas dificuldades na tela de início do game:

Normal – Este modo foi feito especialmente para versão americana, fazendo com que os inimigos levem mais danos e deem menos dano a Rock.

Hard – Esta é a dificuldade original japonesa, sendo bem similar a do primeiro jogo, aqui os inimigos são bem mais difíceis de se matar, e dão bem mais danos a Rock.

A quantidade de Evil Robots aumentou de 6 do jogo anterior, para 8 nesta sequência, desta vez eles são bem mais variados e mais originais também.

Porém nem tudo são flores, por algum motivo, diferente do primeiro jogo os bosses deste possuem as mesmas fraquezas que a de outro boss, e algumas armas se tornam bem inúteis pois acabam não servindo para derrotar ninguém.

Outra coisa é que assim com o primeiro jogo, este segundo ainda possui alguns designs bem sacanas, sendo o boss da 4º parte do castelo do Willy o maior exemplo, pois você tem que ser bem exato no que está fazendo para o derrotar, e ainda pode ficar sem munição no meio e não ter oque fazer, porém ao menos caso morra é possível grindar a energia para as armas na tela de retorno.

Este boss na realidade é mais um puzzle, que um boss em si, ele é algo bem fora de tom com o resto do jogo.

E para terminar, por algum motivo o jogo tem um aumento de dificuldade abrupto nas fases do Willy, antes delas o jogo é bem tranquilo, porém ao começar a primeira e enfrentar o primeiro boss, já dá para ver que tem algo bem diferente acontecendo.

Gráficos

Assim como o primeiro jogo, esta continuação ainda continua com a direção de arte colorida, expressiva, e chibi do original, dessa vez com leves melhoras nos cenários que agora possuem mais detalhes.

Os cenários no geral aumentaram de espoco e possuem mais detalhes, porém não chega a ser um salto tão grande ainda.

História

Se a história do primeiro jogo era simples, a desse aqui é quase inexistente, dessa vez é literalmente: Dr. Willy voltou e mandou o desafio speed run para o Rock fazer, podiam ao menos ter inventado uma desculpa melhorzinha para uma sequência.

Música

A música assim como em seu antecessor, é uma das melhores partes do jogo, desta vez tendo quase o triplo da duração do primeiro jogo, e trazendo trilhas um pouco mais longas e mais marcantes também.

https://www.youtube.com/watch?v=lDC4X8Dgxr4

Considerações finais

Mega Man 2 é uma boa sequência, não chega a ser uma revolução no gameplay, porém ele traz algumas coisas que seguiriam adianta não só na série clássica como na X e suas posteriores, porém infelizmente o jogo ainda sofre com alguns designs meio sacanas que assim como no primeiro jogo aumentam a dificuldade artificialmente.

Porém ainda sim se trata de um bom jogo que marcou época, e diria que marcou até demais, pois futuramente ele iria afetar de certa forma negativa alguns jogos posteriores.

8.5 8.5 10
Overall
8.5 Gameplay
7.0 Story
10 Music
8.5 Graphics
Adição de novos itens no gameplay
Dificuldade foi balanceada (em boa parte)
Adição de um sistema de passwords
Alguns designs ainda sacanas
As fraquezas dos bosses não são bem dividas
Aumento abrupto de dificuldade a partir do final do Willy Castle 1
História bem fraquinha, podiam ter inventado uma desculpa melhor para a sequencia

4 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...