Medium picture

redfield_warrior Otavio

Gamer multiplataforma, colecionador de Resident Evil e fã de RPGs e jogos antigos em geral.


over 4 years ago 2015-01-23

Resident Evil Zero

Aproveitando a onda do Resident Evil HD Remaster, aproveitei e resolvi fazer a review do Resident Evil Zero, que terminei recentemente. RE Zero foi um jogo lançado pouco tempo depois do Remake sendo exclusivo dos consoles Nintendo até hoje (reza a lenda que a exclusividade vai acabar em breve, mas nos resta esperar pra ver se é verdade ou não), feito para "casar" com a história do RE Remake. Mas será que deu certo?

Começando pelos gráficos, o jogo está perfeito. É tudo muito detalhado, tudo muito bem feito. Os inimigos estão bem legais, assim como as personagens principais. O detalhamento gráfico está no mesmo nível do Resident Evil Remake, que já era muito bonito também. É um jogo onde tem uma boa variedade de cenários, e isso o deixa mais bonito ainda. Os efeitos de chuva no jogo acabaram ficando bons também, assim como a neblina. 

Os sons do jogo também estão no mesmo nível do Remake. A música tá boa e os efeitos estão bons. A dublagem tá "ok", poderia ser melhor mas não está de todo ruim. Na verdade, razoável definiria melhor, já que a dublagem corresponde, mas claro, não chega nem perto de um RE5, por exemplo, mas não faz tão feio quanto o RE1. 

Os controles funcionam assim: Basicamente o RE Clássico (com movimentação tanque e tudo mais), porém nesse jogo você tem que gerenciar duas personagens. Existe um botão de troca, permitindo que você alterne entre ambas. Além disso, existe um botão pra comandar seu parceiro (como em RE4) controlado pela IA, mandando que ele caminhe com você ou que fique quietinho te esperando. Além do mais, você pode controlar seu parceiro com o analógico direito, fica meio difícil ter coordenação pra controlar ambos ao mesmo tempo, mas já chega a ser uma opção a mais, em caso dele estar em perigo ou longe de você e você precisa dele mais perto. 

O ponto alto deste jogo está na jogabilidade. Pra um jogo Survival Horror, ele realmente leva praticamente tudo do gênero a sério. Não tem baú dimensional nenhum pra você usar e abusar, se o item não cabe no seu inventário, vai ter que ficar no chão. Será bem frequente as vezes que você está jogando e precisa de algo, e quando vê ele está muito longe de você. E isso é um conceito muito interessante. Billy e Becca necessitam cooperar entre si. Cada um tem uma habilidade. Por exemplo, pra se usar um piano, Rebecca não manja muito, sendo necessário que o Billy toque. Só Rebecca pode combinar itens, além de ter um estojo para fazer mistura entre outras coisas que não sejam ervas, como outras substâncias químicas, afim de se fazer elementos que sejam úteis a eles. E por aí vai, fazendo-se necessário que se use cada personagem no momento certo. Além disso, Rebecca é mais frágil, enquanto Billy é muito mais resistente. Billy está para Chris assim como Rebecca está para Jill no que diz respeito a resistência. Se já tem gente reclamando que no Remake só podemos levar 8 itens no máximo, nesse vai ter gente querendo infartar: Cada personagem carrega consigo 6 itens, sem possibilidade de aumento de inventário como em RE2/3/4. Além disso, armas pesadas (como Shotgun, Grenade Launcher entre outras) ocupam dois espaços, assim como RE2/C:VX, dificultando ainda mais a vida de quem joga. Porém, existem coisas que podem amenizar isso. Em boa parte do jogo, dá pra andar junto ao seu parceiro, garantindo assim 12 slots, além de não ser necessário guardar as coisas no baú. Tá sem espaço? Só jogar algo no chão e pegar outro que julgue ser mais útil. É possível realizar trocas de itens e munição entre Billy e Becca, e o mais legal é isso, gerenciar os dois a ponto de que nenhum deles fique sem munição, lembrando que em muitas vezes será necessário que se leve mais de uma arma pra cada. É interessante também o uso de coquetéis molotov no jogo, que necessita que você consiga gasolina e garrafas vazias para fazê-lo. Os inimigos do jogo são chatos, além dos tradicionalíssimos zumbis e hunters, temos também as leeches, que se juntam se tornando inimigos poderosíssimos, que, se não forem mortos da maneira correta (sim, há um jeito "correto") podem explodir, causando um dano massivo se alguém estiver perto. Os bosses são um desafio a parte, sendo que vários deles você necessitará de ter certas estratégias para derrotá-los. O modo extra é o Leech Hunter, um minigame onde é necessário coletar vários itens, sendo que Rebecca e Billy devem levar itens específicos, não podendo um levar o item do outro. Muitos inimigos te esperam nesse minijogo. Aliás, o jogo inteiro é um desafio, até no Normal ele é difícil, zerar no Hard certamente não é pra qualquer um. Além disso, os puzzles nesse jogo são bem complexos, sendo necessário muita paciência e calma para resolvê-los.

O enredo, obviamente, se passa antes do RE Remake (já que o 1 foi descartado pra ser utilizado o enredo do Remake pra cronologia de RE), onde conta que o Bravo Team teve problemas com o helicóptero. Com isso, os membros deles precisaram dar seu jeito na coisa. Na pele da novata Rebecca Chambers, você entra em um trem e descobre que zumbis estão por aí e que ainda por cima tem um cara condenado à pena de morte por ter matado todo mundo na África lá, sendo altamente perigoso. Com isso, mais revelações vão sendo feitas. O enredo do mesmo casa perfeitamente com RE5, e só tem um pequeno problema: Se Rebecca em RE Zero já usava escopetas, lança-granadas e tudo mais, por que no Remake ela é tão "inocente"? Enfim, no mais, acaba sendo um ótimo início pra franquia, por mais que no começo do jogo a coisa seja meio paradona, ele vai melhorando conforme a jogatina, te deixando preso no que acontece. 

No fim, Resident Evil Zero é um jogo altamente difícil e que leva o Survival Horror muito a sério. A atmosfera do jogo é basicamente a mesma do Remake, não te dá medo, mas sim sustos, mas até hoje, são raros os jogos que levam assim o conceito "Sobrevivência" tão a sério, talvez a série Outbreak. Pra quem curte esse estilo de jogo, é mais que obrigatório. Se você curte jogos de Horror tipo The Last of Us e Dead Space (Survival Horror de mentirinha), pode ser que você acabe não gostando, pelo fato de RE Zero ser mais complexo no que diz respeito ao Survival Horror. 

8.5 8.5 10
Overall
9.0 Gameplay
8.0 Story
8.5 Music
10 Graphics
Belos gráficos pra época.
Difícil pra caramba.
Puzzles desafiadores.
A cooperação entre Billy e Rebecca é muito bem explorada.
O minijogo é bem interessante e diferenciado dos outros minijogos da série.
Pequenas inconsistências na história.
O começo do jogo é bem parado e sem sal.
Fãs de jogos de Horror modernos (ou o Action Horror) podem não curtir.

9 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...