Medium picture

thecriticgames Matheus Pontes

O Bruce Wayne do Alvanista. "BY THE PEOPLE FOR THE PEOPLE"


about 5 years ago 2014-04-13

Mega Man: The Power Battle

O lado bom de qualquer mascotes do mundo dos games é o fato deles serem versáteis podendo se adaptar a diversos gêneros alternativos (ou não), vide Mario e suas adaptações hiper rentáveis para o gênero Party, corrida, ou em esportes. A proposta de Mega Man The Power Battle é colocar os jogadores no controle de Mega Man e cia em estágios na forma de lutas contra os chefes como em um jogo de luta.

O visual do jogo é lindo e enche os olhos de qualquer um :D

O jogo funciona de forma semelhante ao primeiros Street Fighters, Fatal Furys e Art of Fightings, o jogador assume o controle de Mega Man, Proto Man ou Bass personagens já conhecidos e adorados pelos fãs, e devem derrotar 6 Robot Masters em lutas diretas, para avançar para a torre de Willy para o confronto final. A novidade fica por conta de um amigo poder ajudar você nessa empreitada.

Co-op em Mega Man? Sim, e dos bons.

O jogador avança por 6 lutas contra Robot Masters revividos das série em 3 tipos de trajetos diferentes: com chefes de Mega Man1 - 2 (Cut Man, Guts Man, Crash Man...) ; Mega Man 3 - 6 (Plant Man, Magnet Man, Dust Man...) ou de Mega Man 7 (Slash Man, Turbo Man...) obtendo poderes dos mesmos após as lutas que são escolhidas pelos jogadores em uma mapa como se fosse uma roleta, após as 6 lutas serem completadas os jogadores partem para a fortaleza de Willy onde enfrentam Yellow Devil caso escolha um dos trajetos de Mega Man 1 ao 6, ou Van Pookin no trajeto de Mega Man 7, seguido com uma batalha com o próprio Dr Willy em uma Willy Machine.

Sim, Yellow Devil esta aqui, e ele utiliza estratégias diferentes dependendo do trajeto escolhido para zerar.

Somente Mega Man, Proto Man e Bass podem ser selecionados, e as diferenças entre eles são em sua maioria cosméticas, com uma unica exceção no dash, Mega Man desliza abaixado podendo se esquivar de alguns ataques, Proto Man da um dash rápido e curto com seu escudo em frente (embora o mesmo não o proteja :P) e Bass realiza um salto com turbinas de seus pés indo mais longe.

As lutas acontecem de forma direta e rápida contra os chefes, que possuem estratégias de combate semelhantes as vistas no game, mais contam com alguns golpes a mais para aumentar um pouco a dificuldade, as vitórias concedem armas tanto para o primeiro quanto para o segundo player que podem ser usadas contra os chefes como fraquezas, embora isso não seja tão evidente e seja um recurso até complicado de se por em pratica devido ao sistema de escolha de lutas como roleta.

A trilha sonora e o visual são ótimos, a musica em sua maioria são remixes de altíssima qualidade das musicas já vista nos games da série, e são bem utilizadas no decorrer do jogo, o visual aproveita a fonte de Mega Man 7 do SNES (o visual mais legal pelo qual nosso robozinho azulado já passou), a trama do jogo em si é conceitual, com Willy revivendo seus robôs para mais uma vez querer controlar o mundo, simples assim.

https://www.youtube.com/watch?v=zWRtdEF2Rys&list=P...

Fica uma amostra para você leitor de um dos remixes do game, um ótimo arranjo musical com teclado do tema de Proto Man.

O jogo possui uma vida muito curta, mesmo se tratando de um game de fliperama, com 4 ou 5 fichas os jogadores mais comuns podem terminar o game em 15 minutos sozinhos, ou em 10 com um amigo, mesmo com seus 3 finais que dão pistas sobre o futuro da franquia (ligações com a franquia Mega Man X). O game chegou aos arcades em 1995, ano em que games como Tekken, Street Fighter Alpha, Fatal Fury, Samurai Showdown, MK 3 e Killer Instinct brilhavam nos consoles ou arcades, causando comparações que queimaram um pouco o filme do game para fãs ou não do genero.

O jogo gerou uma ótima continuação um ano depois, Mega Man 2: The Power Fighters ainda exclusivo para arcades, e chegou aos consoles somente em 2004 na insossa coleção Rockman Power Battle Fighters (exclusivo do Japão) de PS2,Game Cube e X-Box que reunia ambos jogos com um modo versus, o jogo finalmente chegou no ocidente como extras em Mega Man Anniversary Colletion, de longe a forma mais acessível para nós fãs.

8.2 8.2 10
Overall
8.0 Gameplay
7.0 Story
9.0 Music
9.0 Graphics
Jogabilidade simples e agradável e com co-op.
Visual e trilha sonora refeitos e cativantes.
Uma experiencia muito curta e simplificada seja você fã de Mega Man ou de games de luta.

7 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...