You aren't following flaviometal.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • flaviometal Flavio Venturini
    2016-03-08 10:05:40 -0300 Thumb picture

    Darksiders II: crash no Windows 10

    Já tinha ouvido falar que esse jogo era problemático em sua versão PC. MUITOS relatos na internet de pessoas que não conseguiram jogar, com crashes e force closes constantes. Me lembro que eu havia conseguido roda-lo no Windows 7, mas no Windows 10, não passa da tela aí acima. Gostaria de saber se alguém aqui passou por isso, e se conseguiu resolver.

    Já tentei tudo quanto é gambiarra que sugeriram: modo de compatibilidade, fechar o overlay do Steam antes do jogo carregar, apagar o arquivo "options.dopt", reinstalar DX9 e VCRedist... nothing works! Pior é que eu vi uma galera reclamando TAMBÉM da versão Deathnitive da parada. 

    Malditos ports mal feitos pra PC...

    Darksiders II

    Platform: PC
    2277 Players
    135 Check-ins

    12
    • Micro picture
      luchta · over 3 years ago · 3 pontos

      W10 para mim só deu dor de cabeça, eu uso ele apenas no notebook, só adoto esses sistema quando ele estiver 100% da problemas em MUITOS jogos!

      3 replies
    • Micro picture
      s7ephano · over 3 years ago · 3 pontos

      Eu estava olhando sobre o assunto aqui na internet e me deparei com essa config do cara

      Crashs on Windows 10
      immediately after THQ sign in intro with directx error!

      My rig:
      Windows 10 64bit
      Intel i7 6700k @4.0GHz
      Crucial Bailix DDR4-2400 8GB
      KFA2 GTX 970
      All drivers up to date! :(

      used with compatibility mode with XP SP3

      Cara que inveja, olha o possante do cara. O_O

      2 replies
    • Micro picture
      tsutomu · over 3 years ago · 3 pontos

      tentou rodar em compatibilidade do win8? no meu note antigo eu joguei ele no 8 de boa, mas não testei no 10 ainda

      1 reply
  • flaviometal Flavio Venturini
    2016-03-07 09:58:18 -0300 Thumb picture
    flaviometal checked-in to:
    Post by flaviometal: <p><strong>FINALIZADO!<br>TEMPO DE JOGO: 21H:04M</s
    Rogue Legacy

    Platform: Playstation Vita
    130 Players
    65 Check-ins

    FINALIZADO!
    TEMPO DE JOGO: 21H:04M

    Pena que acabou! Queria mesmo jogar mais, mas sei lá, sempre que mato o boss final de um jogo, não tenho mais vontade de voltar a joga-lo, por mais viciante que ele seja. E puxa, até de 21 horas para um jogo de portátil é bastante coisa...

    Difinitivamente, jogar Rogue Legacy e Binding of Isaac num portátil foi a melhor escolha que eu poderia ter feito. Quero mais jogos assim pra jogar no Vita! Espero que Axiom Verge saia logo, pois é a plataforma onde escolhi joga-lo...

    11
    • Micro picture
      matsu · over 3 years ago · 2 pontos

      Ótimo jogo mesmo !! Eu ainda pretendo voltar a jogar o New Game plus !! Você viu que o castelo dá um level up enorme e fica muito mais divertido, com os monstros tudo level alto ? :D

    • Micro picture
      matsu · over 3 years ago · 2 pontos

      Sem contar que agora a tela de press start fica com o céu azul e limpo rs

      1 reply
    • Micro picture
      luchta · over 3 years ago · 2 pontos

      Eita... o jogo está em PT-BR? A versão da Steam que joguei esta apenas em inglês!

      11 replies
  • flaviometal Flavio Venturini
    2016-03-07 08:55:35 -0300 Thumb picture
    flaviometal checked-in to:
    Post by flaviometal: <p><strong>FINALIZADO!<br>TEMPO DE JOGO: 18H<br></s
    Dishonored

    Platform: PC
    2400 Players
    116 Check-ins

    FINALIZADO!
    TEMPO DE JOGO: 18H

    Taí, mais um finalizado. Achei o jogo... bacana, mas confesso que esperava mais. A história poderia ter algumas reviravoltas, ser mais ousada. Tudo ali eu já sabia que ia acontecer, e mesmo em se tratando de uma história de vingança, que é uma coisa bem simples, acho que um plot-twist aqui e ali não faria mal à ninguém. O gameplay é divertido, mas falha em alguns pontos em se tratando de um jogo stealth (ainda acho que funcionaria melhor em third person). O sistema de escolhas se resume apenas em matar ou poupar alguém (bem longe das escolhas morais de um Deus Ex, que é o que tinham prometido). Gostei bastante do setting onde se passa o jogo, e a direção de arte é bem legal, bem original. O sistema de upgrades também é divertido, mas acho que poderia ter sido mais amplo. Os poderes... bem, são legais, mas o jogo não te incentiva muito a usa-los, e com exceção do teletransporte, nenhum outro é tão necessário. Também acho que deveriam ter explorado melhor o Corvo, que é um puta personagem foda e com potencial.

    Enfim, espero que melhorem no segundo, e acho que o estúdio tem potencial pra isso. Para o primeiro jogo "grande" da Arkane, está de bom tamanho!

    Listal atualizado: http://www.listal.com/list/games-finalizados-em-2016

    9
  • flaviometal Flavio Venturini
    2016-03-02 08:15:58 -0300 Thumb picture
    flaviometal checked-in to:
    Post by flaviometal: <p><strong>Ponce de Leon derrotado!</strong></p><p>
    Rogue Legacy

    Platform: Playstation Vita
    130 Players
    65 Check-ins

    Ponce de Leon derrotado!

    Agora só falta o boss do subterrâneo. 

    Quanto ao jogo... Que treco viciante e divertido! E olha que geralmente não curto jogos com cenários procedurais (ainda prefiro ter que decorar os cenários), mas nesse tipo de jogo, onde você morre exaustivamente e vai ficando melhor aos poucos, funciona de maneira perfeita. Acho que ao lado de Binding of Isaac, foram os games que mais me fizeram ficar grudados na telinha de um portátil (que, diga-se de passagem, é o tipo de plataforma PERFEITA pra jogar isso. Eu já tinha os 2 jogos na versão Steam, mas esperar uma promo pra poder joga-los no Vita valeu MUITO à pena!). 

    @le tem razão. Pode colocar esse jogo entre os melhores da gen passada!

    19
    • Micro picture
      xualexandre · over 3 years ago · 3 pontos

      Vejo alguém falando desse jogo, já vem a música na cabeça, pqp, como é bom

      1 reply
    • Micro picture
      edknight · over 3 years ago · 3 pontos

      Esses dias vi um check-in desse jogo e deu vontade de jogar de novo, aí acabei o new game ++.
      A parte do subterrâneo é a mais difícil, mas o boss é um dos mais fáceis.
      Tá em que lv?

      2 replies
    • Micro picture
      lukazz · over 3 years ago · 3 pontos

      funciona bem demais em portatil hehe, fechei ele no vita e foi mto viciante jogava só isso praticamente kk

      1 reply
  • flaviometal Flavio Venturini
    2016-02-16 10:31:56 -0200 Thumb picture
    flaviometal checked-in to:
    Post by flaviometal: <p><strong>TEMPO DE JOGO: 6 HORAS</strong></p><p>Se
    The Incredible Adventures of Van Helsing

    Platform: PC
    443 Players
    45 Check-ins

    TEMPO DE JOGO: 6 HORAS

    Se tem 3 "coisas" pelas quais tenho uma queda em se tratando de videogames são: metroidvanias, tower defenses e jogos com visão isométrica. Não sei dizer o que é, mas sempre me empolgo quando vejo anúncios com esses quesitos. Adventures of Van Helsing foi um jogo que comprei num Humble Bundle qualquer justamente por ser um jogo de ação com visão isométrica, e que já estava guardado há um tempão aqui. Após terminar o primeiro capítulo de Life Is Strange e sem saber o que jogar, resolvi começa-lo. E que grata surpresa!


    Achando que seria apenas mais um "Diablo-like" e que poderia não me trazer nada de novo, me enganei. Realmente, o jogo não traz nada de novo no estilo e bebe MUITO da fonte do famoso game da Blizzard (que praticamente inventou esse tipo de jogo, hack'n slash com elementos de RPG), mas ainda assim conseguiu me prender da mesma forma, com seu gameplay divertido, gráficos legais, trilha sonora bem bacana e que dá tom ao jogo, e muitos, mas MUITOS upgrades. De inovação em relação à Diablo eu diria que seria a Lady Katarina, uma fantasma companion que possui sua própria árvore de skills e pode ser evoluída de várias formas: com peças de vestimentas e acessórios, melhoras de habilidades e desbloqueio de poderes. Ela não pode ser controlada diretamente, porém você pode definir o que ela vai fazer no game: se vai ficar no combate corpo-à-corpo, apenas pegar ítens, fornecer poções, ficar no combate à distância... Dá até pra enviar ela ao vilarejo para vender coisas. As combinações são muitas! Também adorei o humor e a relação entre ela e o Van Helsing. As conversas são bem engraçadas.

    A dificuldade também está boa a meu ver (pelo menos bem melhor em relação à Diablo III, que mesmo no difícil é um jogo extremamente fácil). Em relação aos controles, esse tipo de jogo claramente é feito para jogar com teclado/mouse, porém suporta gamepad, e funciona muito bem (a não ser nos menus, que são confusos e demorei para acostumar). Aliás, se tem 2 coisas que tenho a reclamar são os menus confusos e mal planejados e o fato de não saber quando o jogo está sendo salvo. Mesmo já acostumado com esses problemas, ainda me incomodam na hora de jogar.

    Enfim, indicado se você é fã de Diablo, Path of Exile, Torchlight ou Titan Quest. Não traz muitas inovações ao gênero, mas quem se importa? Metroidvania, Tower Defense ou RPG de ação com visão isométrica não precisa muito de inovação a meu ver...

    19
    • Micro picture
      marviiu · over 3 years ago · 2 pontos

      Ele veio na Gold uns meses atrás e nem dei bola, com esta descrição sua deu vontade de jogar.

      Eu só aguardei você falar que ele era Metroidvania, pois compartilho a mesma empolgação no gênero.

      1 reply
    • Micro picture
      pauloe · over 3 years ago · 2 pontos

      Tenho esse jogo já faz um tempinho, mas não me interessei. Na época já jogava Diablo III e Torchlight II, aí dxei passar. Gostei do teu check-in, pode ser que eu dê uma olhada nesse final de semana.

      1 reply
  • flaviometal Flavio Venturini
    2016-02-13 21:54:15 -0200 Thumb picture

    TUTO: mudando o FOV em Life Is Strange

    Pois é, comecei a jogar Life Is Strange (cujo qual estou gostando bastante). Como sempre faço com jogos mais voltados para a história, indiquei o game à minha digníssima @jaquearan, que apesar de estar gostando também, teve que parar de joga-lo por conta de um problema que ela costuma passar com alguns jogos: o motion sickness. Sei que todo mundo já tá cansado de saber o que é isso, mas pra quem não sabe, o motion sickness (que na verdade se chama Cinetose) é aquele mal-estar que algumas pessoas sentem geralmente quando estão em algum veículo em movimento. Na verdade não se aplica somente a veículos em movimento, e está diretamente ligado ao senso de equilíbrio. Os sintomas variam: náusea, tontura, dores de cabeça, suor e até vômito. Eu, por exemplo, tenho motion sickness quando leio ou jogo dentro do ônibus. Algumas pessoas (como minha esposa) também sentem isso jogando videogames.

    O que acontece é que no caso de LIS, a personagem está MUITO próxima à tela, pois a visão é "Over The Shoulders" (thanks, Mikami!), e nesse jogo a sitação ainda piora, pois o movimento de câmera é brusco, e causa certa estranheza ao girar a câmera muito rápido. No caso da minha esposa, a situação ainda se complica mais quando o jogo é em primeira pessoa (só eu vi a "sofrência" dela quando jogou Metroid Prime...). Como eu queria MUITO ter alguém próximo a mim pra discutir sobre o jogo (sim, tenho vários amigos aqui, mas a maioria deles só curtem jogos "MASSAVÉIO", e NUNCA jogarão LIS...), fui procurar saber se era possível mudar alguma configuração para deixar a personagem mais afastada da tela, "abrir" mais o FOV (Field of View, ou Campo de Visão). E depois de ver alguns relatos na internet de pessoas com a mesma condição (inclusive no mesmo jogo), foi aí que encontrei uma dica básica no famoso site PC Gaming Wiki (LINK), onde era possível ajustar a distância onde a personagem está da tela, melhorando muito a sensação de quem tem motion sickness. E claro, vou deixar registrado aqui para futuras consultas ou para ajudar quem também precisa. 'Simbora!

    AUMENTANDO O CAMPO DE VISÃO (FOV) DE LIFE IS STRANGE

    Basicamente o que faremos é atribuir teclas para afastarmos o zoom da personagem. Isso poderá ser feito a qualquer hora durante o jogo. Para começar, basta localizar a pasta onde está os arquivos de configuração do game (que por padrão é "Documentos/My Games/Life Is Strange/LifeIsStrangeGame/Config"). Dentro desta pasta há um arquivo que se chama "LifeIsStrangeInput.ini":

    Basta abrir esse arquivo com o Bloco de Notas do Windows e localizar a linha "[Engine.PlayerInput]" (geralmente, a primeira linha do arquivo). Ao final dela, vamos acrescentar as seguintes linhas:

    Bindings=(Name="F1",Command="FOV 25")

    Bindings=(Name="F2",Command="FOV 40")

    Bindings=(Name="F3",Command="FOV 55")

    Bindings=(Name="F4",Command="FOV 68")

    Bindings=(Name="F5",Command="FOV 80")

    Bindings=(Name="F6",Command="FOV 90")

    Bindings=(Name="F7",Command="FOV 100")

    Bindings=(Name="F8",Command="FOV 110")

    Bindings=(Name="F9",Command="FOV 120")

    Bindings=(Name="F10",Command="FOV 130")

    Deixando dessa maneira:

    Lembrando que você pode colocar os valores que bem entender (FOV 150, por exemplo), desde que não fuja muito disso. Agora é só salvar e fechar o arquivo.

    Reparem que cada tecla "F" terá a função de mudar (afastar/aproximar a câmera) uma porção do FOV durante o jogo. Modifiquei o valor da tecla "F4" para 68 pois esse é o valor padrão de FOV do jogo, então basta aperta-la a qualquer momento para que volte ao "padrão de fábrica".

    Aí é só testar ingame.

    Vejam alguns exemplos usando o FOV 25, 68 e 130:

    O jogo é feito na Unreal Engine 3, e ao que me parece, dá pra fazer isso em mais games que usam essa mesma engine, porém os comandos parecem mudar de jogo pra jogo. Mas o Google taí pra isso.

    Bom, é isso! Só sugiro que usem apenas os que também sofrem de motion sickness, pois como o jogo é mais focado em história e interação com ítens no cenário, afastar muito a câmera poderá prejudicar a experiência geral. Além disso, pode fazer com que os menus de seleção ingame fiquem bagunçados às vezes, bem como cutscenes "zoadas" já que o campo de visão não está no padrão que foi concebido.

    EDITADO: Existe uma calculadora de FOV para jogos que usam FOV vertical. Basta colocar a resolução do monitor, o FOV desejado e ir no botão calcular. Pode ajudar a encontrar o FOV exato. Aí vai o link:

    http://www.rjdown.co.uk/projects/bfbc2/fovcalculat...

    @rafaschiabel, @anacmarc e @caius, me lembro que vocês também tem interesse no assunto...

    Life is Strange

    Platform: PC
    1174 Players
    361 Check-ins

    45
    • Micro picture
      jaquearan · over 3 years ago · 3 pontos

      Quero muito te agradecer por ter feito, pesquisado isso pra mim, obrigada love! Então, melhorou muito, consegui jogar numa boa, os itens ficaram meio que voando na tela, mas não atrapalha muito, você se acostuma. As cutcenes, ficaram normais. Já finalizei o primeiro episódio hoje, graças a você <3

      2 replies
    • Micro picture
      eduardogsouza · over 3 years ago · 3 pontos

      Utilidade Publica isso cara!

      1 reply
    • Micro picture
      anacmarc · over 3 years ago · 3 pontos

      Muito bom. Vou repassar para os amiguinhos.

      1 reply
  • flaviometal Flavio Venturini
    2016-02-10 10:39:09 -0200 Thumb picture
    flaviometal checked-in to:
    Post by flaviometal: <p><strong>FINALIZADO!</strong></p><p><strong>TEMPO
    Batman Arkham Knight

    Platform: PC
    544 Players
    234 Check-ins

    FINALIZADO!

    TEMPO DE JOGO: 45H+

    CONTÉM LEVES SPOILERS.

    O @guee comeu o jogo com farinha... ^


    Bonitinho ver quase tudo completado! ^

    Que jogão! Terminei como a maioria, acho que com 96,2% do jogo. Nem a pau que vou pegar esses troféus do Charada, apesar de acha-los divertidos, mas a fila anda. Mas eu diria que, pra quem tem um pouco mais de tempo e paciência, vale a pena sim, pois o final "verdadeiro" que é liberado é MUITO bacana, e se encaixa perfeitamente na mídia que está sendo contada. Ou faça como eu e assista no Youtube, hehe.

    São poucas as reclamações que tenho a fazer desse belíssimo jogo. E nem vou citar o péssimo port da versão PC, que tirando os "force closes" e as quedas de frames, me entregou um jogo... "jogável". A proposta dele (que é te fazer se sentir o Batman) ele faz com perfeição em tudo, e ainda melhor que os títulos anteriores, e apesar de gostar mais de Arkham City, me arrisco a dizer que Arkham Knight é o melhor de toda a série, em vários sentidos. O Batmóvel, até certo ponto do jogo, não me incomodou, pois eu só usava ele somente quando necessário mesmo. Porém depois da metade o jogo começa a enfia-lo goela abaixo, começando a ficar repetitivo e um pouco chato, principalmente nas missões do Charada onde ele é usado bastante e nas missões de desarmamento (talvez se tivessem colocado a Batwing pra dar uma variada...). Aliás, achei que próximo do final o jogo começa a se estender demais (algo parecido com o que aconteceu com Alien Isolation). Você sente que vai terminar em em certo ponto, porém acontece um evento e o jogo se prolonga mais. E isso não acontece somente uma vez, e nessa horas são usados uns artifícios de roteiro bem duvidosos e nada convincentes.

    Também  vi muita gente reclamar de algumas das side missions, como as de conquistar torres e checkpoints, mas eu os achei bem variados, pois cada um é diferente do outro, onde em alguns você deve chegar descendo a porrada, outros você deve estudar bem o ambiente e usar o stealth, outros você deve atacar com o Batmóvel, e por aí vai. Nessa parte, nada a reclamar. Talvez somente do excesso delas.

    Mas puxa, os problemas desse jogo são apenas uma faísca perto da chama grandiosa que é esse jogo, que tem um ótimo roteiro fechadinho, o gameplay mais foda do estilo em que se encaixa e... pqp, você realmente se sente o fucking Batman!

    + O QUE MAIS GOSTEI:

    A trilha sonora; o gameplay; o roteiro (com algumas ressalvas) e a forma com que todos os vilões ou parceiros do Batman são inseridos no jogo; a Gotham, que pra mim é a melhor representação da cidade que já vi num jogo ou filme; a ótima dublagem (apesar de ter jogado a maioria com legendas); o uso dos gadgets.

    - O QUE NÃO GOSTEI TANTO:

    O uso demasiado do Batmóvel; o fato do jogo se estender um pouco no final; a falta de mais lutas memoráveis nos bosses como nos jogos anteriores da série.

    16
    • Micro picture
      guee · over 3 years ago · 2 pontos

      Hahahahahha que nada! Eu gostei tanto do jogo, mesmo com todos os problemas e todas as pessoas metendo o pau, que me empenhei em tentar fazer as paradas da melhor maneira.
      Mesmo assim, ainda faltaram algumas, sem contar as charadas que NUNCA que eu vou perder tempo pegando essa porra toda kkkkkk
      Detalhe que no ranking aqui do alva eu estou em 11º no mundo e 2º em amigos XD

      1 reply
    • Micro picture
      neilson1984 · over 3 years ago · 2 pontos

      Tô louco pra jogar esses game quando pegar uma VGA vai ser um dos primeiros que vou jogar!

      2 replies
  • flaviometal Flavio Venturini
    2016-02-03 21:09:27 -0200 Thumb picture

    Steam Keys!

    2 keys que tenho sobrando aqui, que não vou jogar então é de quem pegar primeiro! São jogos que nem fazem muito meu estilo, mas que tem reviews positivos no Steam.

    Eldritch: BT3PJ-6BBJX-GZG42

    The Novelist: HZADA-JYLM4-455RA

    (claro que eu não doaria keys de MGS V Phantom Pain nem de Fallout 4, né galera? Huahuahua...)

    Se eu tiver mais algumas aqui, posto depois. Ou amanhã. Ou ano que vem. Quem sabe...

    Eldritch

    Platform: PC
    32 Players
    5 Check-ins

    14
    • Micro picture
      rafaelseiji · over 3 years ago · 2 pontos

      Cheguei atrasado... Quem pegou avisa né!

    • Micro picture
      le · over 3 years ago · 2 pontos

      Eldritch é bem legal. Eu tenho ele aqui.

      2 replies
  • flaviometal Flavio Venturini
    2016-01-29 10:54:39 -0200 Thumb picture
    flaviometal checked-in to:
    Post by flaviometal: <p><strong>TEMPO DE JOGO: 34 HORAS</strong></p><p>A
    Batman Arkham Knight

    Platform: PC
    544 Players
    234 Check-ins

    TEMPO DE JOGO: 34 HORAS

    Atenção! As imagens a seguir podem conter spoilers!

    .

    .

    .

    Arco do Asa Noturna/Pinguim finalizado!

    Batman despachou novamente o Asa pra Blüdheaven, e Pinguim atrás das grades de novo.

    O jogo continua legal pra caramba. Me parece que o último patch fez com que os "force closes" parassem. Agora o jogo não fecha mais do nada.

    Só falta agora corrigirem os framerates inconstantes...

    10
  • flaviometal Flavio Venturini
    2016-01-21 18:19:53 -0200 Thumb picture

    TUTO: ATALHOS PARA EMULADORES NO STEAM

    Medium 3243340 featured image

    Taí uma dica bacana, que nem é novidade pra ninguém, porém muito útil pra quem joga no PC e usa o Steam, principalmente no modo Grid ou Big Picture. Trata-se de criar um atalho para ROMS ou ISOS de seus jogos preferidos, para que eles fiquem como se fossem jogos da própria plataforma Steam, seja no visual da interface ou na execução. O resultado é pra lá de legal, pois dá pra colocar a imagem de grid que você bem entender, além de executar o jogo automaticamente, sem aquele percalço todo de ter que executar o emulador, carregar o jogo pelo menu, colocar em tela cheia, etc. Vamos lá?

    Basicamente, serão três processos:

    - CRIAR O ÍCONE DO JOGO NO STEAM;

    - ALTERAR AS PROPRIEDADES DO ÍCONE;

    - MUDAR A IMAGEM DE GRID DO STEAM;

    Lembrando que, para cada jogo adicionado, os 3 processos deverão ser repetidos, beleza?

    CRIANDO O ÍCONE DO JOGO NO STEAM

    Primeiramente vamos criar o ícone em si. Basta já ter em mente o jogo e seu respectivo emulador que você quer colocar (usaremos como exemplo o jogo Dragon Quest VIII, de PS2), e claro, ter o emulador já pré-configurado antes. Aí é só aplicar os seguintes passos:

    1. Com o Steam aberto, vá lá em cima, no menu JOGOS, e selecione ADICIONAR JOGO NÃO STEAM À BIBLIOTECA:

    2. Na tela que se segue (Adicionar Jogo), procure o executável do emulador em questão. Vamos utilizar à exemplo o PCSX2, emulador de PS2, que está atualmente na versão 1.4.0. Basta ir em "Procurar" e selecionar o executável do emu. Após selecionado, o executável aparece no topo da lista, basta então clicar em ADICIONAR SELECIONADOS.

    3. Pronto! Nosso novo atalho vai aparecer no Steam, seja no modo Grid, Detalhes ou Lista:


    ALTERANDO AS PROPRIEDADES DO ÍCONE

    Agora, precisamos alterar as propriedades do ícone para que o jogo entre diretamente, além de inserir as linhas de comando de cada emulador. As linhas de comando nada mais são do que pequenos "gatilhos" (ou comandos) que fazem o emulador funcionar sem usar um GUI (aquela janela de configurações do emulador). Os comando são diversos, e cada emulador tem os seus próprios comando. Aqui, usaremos os comandos para fazer que o jogo/emulador abra corretamente assim que o ícone for executado no Steam, como se fosse um jogo da própria plataforma mesmo. Bom, nada melhor do que colocar a mão na massa pra entender, não é? Então aí vamos nós:

    1. No ícone que foi criado no passo anterior, clique com o botão direito do mouse e selecione PROPRIEDADES:

    2. Na nova janela que se abriu, serão feitas duas alterações. A primeira é trocar o nome do executável do atalho para o jogo em questão (no caso, mudar de pcsx2 para Dragon Quest VIII). Esse é o nome do jogo que vai aparecer para seus amigos quando você estiver online e jogando, além de fazer com que os jogos fiquem em ordem alfabética:

    3. A segunda alteração será na linha Destino. Aqui, vamos "mostrar" pro Steam onde se encontra o emulador, o jogo e também as linhas de comandos que contem algumas opções do emulador, tudo escrito na mesma linha, com aspas, e separado por espaços. Para o emulador que estamos usando (PCSX2), vamos usar o seguinte padrão:

    "X:\CAMINHO_DO_EMU.exe" "X:\CAMINHO_DO_JOGO.iso" --fullboot --fullscreen

    Basta trocar o X pela letra da unidade do seu HD onde se encontra o emulador ou jogo em questão, CAMINHO_DO_EMU.exe pelo diretório onde se encontra o executável do emulador e CAMINHO_DO_JOGO pelo diretório da rom/iso do jogo. O --fullboot é uma dos comandos do emulador, e colocando ele significa que toda vez que carregarmos o jogo, a BIOS do PS2 será carregada, e você ouvirá aquele som clássico do boot do console (eu acho legal, mas se quiser tirar, fique à vontade). Já o comando --fullscreen é autoexplicativo: o jogo já entra em tela cheia. É importante também NÃO REMOVER AS ASPAS, senão não funciona. Ah, e claro, tudo deve ser inserido nessa única linha de Destino.

    Para entenderem melhor, para o atalho do DQVIII, o meu aqui ficou assim:

    "E:\GAMES\EMULADORES\PS2\pcsx2-1.4.0\pcsx2.exe" "E:\GAMES\PS2_ISO\Dragon Quest VIII.iso" --fullboot --fullscreen

    ONDE:

    Existem outros comandos para o emulador em questão, mas não vou entrar em detalhes pois existem vários e a maioria não é necessário. Um exemplo é o comando "--nogui" que vejo o pessoal usar bastante. Ele faz com que o GUI (janela de configurações do emulador) não apareça ao carregar o jogo, mas no meu caso prefiro deixar sem esse comando, já que ele impede você se usar as funções do emulador (como Save States, e configurações gerais). Pode ficar tranquilo, pois mesmo com o GUI ativado, o jogo é carregado em tela cheia sem que você nem perceba que o GUI está lá.

    Outra dica: perceba que, no fim da linha Destino existe um pequeno quadrado com o símbolo "PT" nele, impedindo você de ver a linha de comando inteira. Basta clicar no símbolo "PT" com o botão direito do mouse, selecionar a opção Idioma e mudar para o inglês, assim o "PT" some e torna mais fácil a edição.

    Para outros emuladores, como já dito, cada um possui suas próprias linhas de comando, ou seja, os comandos mudam entre um emulador e outro. Não dá pra usar o comando --fullboot no emulador de Gamecube, por exemplo, pois não funcionará. Ah, e a ordem dos comandos também é importante. Vamos aos exemplos: 

    GAME CUBE/WII: Vejam como fica com o emulador Dolphin (GC/WII):

    "E:\GAMES\EMULADORES\GC-WII\dolphin-4.0-5416-64\Dolphin.exe" /e "E:\GAMES\GC_ISO\STARFOX ADVENTURES.iso" /b

    Nesse caso, o comando /e serve para carregar a iso em questão, e o /b no final serve para que o GUI do emulador não fique na frente do jogo ao ser carregado, além de fazer com que o emulador feche automaticamente ao sair do jogo. No caso do Dolphin, a configuração de tela cheia deve ser feita no próprio emulador, já que ele não possui tal linha de comando para isso.

    SUPER NINTENDO: agora com o emulador de Super Nintendo (ZSNES):

    "E:\GAMES\EMULADORES\SNES\zsnesw.exe" "E:\GAMES\_EMULADORES_\SNES\Zsnesw151\roms\Donkey Kong Country.zip"

    Para SNES, não é necessário linha de comando alguma, só os caminhos do emu e da rom. A opção de tela cheia também deve ser feita no próprio emulador.

    DREAMCAST: E finalmente, para quem quiser colocar atalhos de ISO's de Dreamcast:

    -config ImageReader:DefaultImage="E:\GAMES\_Dreamcast_ISO_\Shenmue\shenD1.cdi"

    No caso do Dreamcast, além da configuração feita no atalho do Steam como acima (lembrando novamente: tudo na mesma linha), algumas alterações devem deve ser feitas no ini do emulador (estou usando o nullDC, que pra mim ainda é o que roda melhor, não curto muito Demul). Basta abrir o arquivo nullDC.cfg com qualquer editor de texto (como o bloco de notas do próprio Windows), localizar os parâmetros a seguir e mudá-los conforme abaixo:

    Emulator.AutoStart=1

    AutoHideMenu=1

    Fullscreen=1

    LoadDefaultImage=1

    DefaultImage=E:\GAMES\_Dreamcast_ISO_\Shenmue\shenD1.cdi 

    (exemplo de caminho onde está a ISO do jogo, deve ser mudado conforme seu diretório/nome da ISO)

    NINTENDO DS: À pedidos do camarada @s4nn1n (e com a ajuda dele), vou deixar aqui também um exemplo de configuração para o emulador Desmume. Infelizmente, o emulador de Nintendo DS em questão não possui nenhuma linha de comando para que o jogo seja executado em tela cheia, portanto temos que apelar para outros métodos, como a criação de um script. O AutoIt seria uma opção, mas depois de pesquisar em alguns fóruns, encontrei no NGEmu um tópico onde o usuário yeshuachrist ( LINK ) criou um script em VBS, que faz com que o emulador seja executado, abrir o jogo que você definir no script, e entrar em tela cheia, tudo de forma automática. Aí, foi só adicionar o caminho do script no Steam e voilá! Basta fazer então 1 script para cada jogo que você quiser adicionar no Steam, mudando apenas o caminho do jogo para cada um deles. Segue o script de exemplo:

    ----------------------------------------------------------------------------------------

    Set objShell = WScript.CreateObject("WScript.Shell")

    objShell.Run "DeSmuME_x64.exe ––cpu-mode=15"

    Wscript.Sleep 60

    objShell.SendKeys "%"

    Wscript.Sleep 60

    objShell.SendKeys "F"

    Wscript.Sleep 60

    objShell.SendKeys "O"

    Wscript.Sleep 60 

    objShell.SendKeys "G:\Roms DS\0056 - Super Mario 64 DS V1 1

    Wscript.Sleep 60

    objShell.SendKeys "{ENTER}"

    Wscript.Sleep 60

    objShell.SendKeys "%{ENTER}"

    ----------------------------------------------------------------------------------------

    Basta copiar o conteúdo que está entre o traçado (não copiar o traçado), colar num arquivo TXT novo, e renomear a extensão .TXT para .VBS. É válido lembrar também que se necessário, você deverá mudar o nome do executável que está no script conforme sua versão do Desmume, bem como o caminho onde se encontra o jogo (ambos em negrito).

    Depois de criado, salve esse arquivo .VBS dentro da pasta onde está o executável do emulador, e teste para ver se funciona. Se rodar o jogo e entrar em tela cheia, é porque deu certo. Aí é só adicionar esse arquivo VBS no Steam (ao invés do executável do emulador) e pronto! Nem é necessário mudar as propriedades do atalho, o atalho já está pronto!

    Para sair do jogo/emulador e voltar ao Steam, infelizmente somente com ALT+F4...

    (valeu pelos testes e pela mãozinha, @s4nn1n!)

    4. Com as duas configurações feitas, basta clicar em FECHAR e pronto: é só executar o jogo pelo Steam pra ver se deu tudo certo!

    Mas e a imagem/banner do jogo?

    MUDANDO A IMAGEM DE GRID DO STEAM

    Finalmente, a cereja do bolo: vamos mudar a imagem de grid do jogo. Existem alguns sites por aí dedicados a criar essas imagens para jogos do Steam, porém vou indicar o melhor deles na minha opinião: o Steam Banners ( LINK: http://steambanners.booru.org/ ).

    Lá tem imagem de tudo: jogo de SNES, PS2, WII, e tudo quanto é emulador no geral. Inclusive versões diferentes dos próprios jogos do Steam. Basta procurar pelo nome do jogo em questão, abrir a imagem desejada, salvar em alguma pasta e depois carregá-la no Steam. As imagens já são do tamanho exato para uso no Steam, então não é necessário edição alguma. qui, eu deixo uma pasta ÍCONES em algum lugar do PC e salvo tudo lá dentro, pra ficar mais fácil a localização. 

    Após baixar as imagens desejadas, vamos inseri-las no atalho do jogo do Steam da seguinte forma:

    1. Clique com o botão direito e escolha a opção DEFINIR IMAGEM PERSONALIZADA

    2. Agora basta clicar em PROCURAR, selecionar a imagem que baixamos anteriormente, clicar em DEFINIR IMAGEM e pronto!

    Taí, atalho criado. Agora o Steam ficou mais atrativo ainda com emuladores e roms espalhadas entre os jogos. É possível até criar categorias (ex. EMULADORES, SNES, PS2, etc) e mover os jogos pra lá.

    E é isso, pessoal. Tentei deixar tudo bem explicado e da maneira mais simples possível pra que não haja dúvidas. Parece ser complicado, mas é só fazer uma vez pra ver que não é difícil. A dica que dou é guardar um arquivo TXT com uma linha de exemplo para cada emulador, assim fica mais fácil na hora de criar novos atalhos, pois é só usar CTRL+C / CTRL+V.

    Se quiser colocar vários jogos de uma só vez, existe ainda uma maneira bem mais simples, que faz tudo de forma automática: um programa chamado Ice. Consiste apenas na edição de um arquivo inf, onde basta você colocar todos os caminhos dos emuladores e ROMS/ISOS que você quer que apareçam no Steam, executar o programa e pronto. Até as imagens de grid já são automaticamente baixadas e inseridas, tudo bem prático. Não vou cobrir o Ice nesse tutorial pois não o uso no momento, mas pelo pouco que mexi, parece ser bem simples. Só não o uso pois tenho preferência de colocar poucos jogos emulados no Steam por vez (só os que estou jogando ou pretendo jogar), mas é uma boa pedida pra quem quer colocar várias roms de SNES, por exemplo, e criar categorias no Steam, sem ter muito trabalho. Segue o link para baixar o programa: http://scottrice.github.io/Ice/

    Uma terceira opção ainda é criar um arquivo bat para cada jogo. É um pouco mais complicado por ter algumas linhas de comando de DOS a mais, mas a vantagem é que dá pra usar esse bat não só no Steam, mas em outro frontend ou programa gerenciador de jogos. Opções é o que não faltam!

    Pra quem se interessar, o pessoal do @emula já fez tutoriais parecidos (inclusive em vídeos), bem como nosso amigo @iremar, que tem alguns tutoriais bem legais e detalhados no Youtube, onde ele usa um método um pouco diferente ( como esse, por exemplo, usando o SNES9x:  ). Quis deixar meu registro aqui também, pra ficar mais fácil até pra eu passar para alguns amigos quando precisar. Qualquer dúvida, responderei aqui no tópico mesmo se precisarem, e conforme meu tempo estiver disponível. Se tiver algo a acrescentar ou alguma sugestão, sinta-se à vontade and let me know! ;)

    Forte abraço à todos!

    276
    • Micro picture
      flaviometal · over 3 years ago · 10 pontos

      EDITADO 23/01/2016: galera, editei e adicionei também Nintendo DS à lista, pra quem se interessar...

      3 replies
    • Micro picture
      jaquearan · over 3 years ago · 6 pontos

      Parabéns pelo post, muito bem explicado! Sei todo o trabalho que você teve pra fazer esse post.

    • Micro picture
      leocarvalho · over 3 years ago · 4 pontos

      Show de bola! Muita nem gente nem sabe que existe essa opção de colocar atalhos para jogos não-steam na biblioteca. E é uma ótima dica com relação aos emuladores. Parabéns pela ideia!

      1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...