2018-08-26 09:24:04 -0300 2018-08-26 09:24:04 -0300
farusantos Farley Santos Featured

Nintendo Switch: dez ótimos indies para jogar no console

Single 3665140 featured image

O Nintendo Switch se estabeleceu no mundo dos games e recebe constantemente inúmeros títulos indie de qualidade. Muitas das melhores experiências do ano no console, inclusive, foram proporcionadas por jogos indies — Hollow Knight, Celeste e Owlboy são alguns exemplos. Por conta do grande volume de lançamentos, muito jogos excelentes acabam não recebendo o devido destaque. Sendo assim, escolhi alguns ótimos indies já disponíveis no Switch e que não são muito falados por aí, confira:

Battle Chef Brigade

Em Battle Chef Brigade controlamos chefs guerreiros que participam de uma competição a fim de entrar em uma brigada de elite — todos os pratos são feitos com partes dos monstros abatidos. O jogo combina de forma criativa e simultânea dois gêneros bem improváveis: beat'em up nos momentos de caçada e puzzle de combinar na hora de cozinhar pratos. Conseguir coordenar os dois estilos é o que faz esse título divertido.

Graceful Explosion Machine

Graceful Explosion Machine é um shoot'em up (também conhecido como "jogo de navinha") de movimentação lateral no qual a nave tem acesso constante a quatro diferentes tipos de armas. É um jogo bem colorido e ágil, sendo que o maior desafio é conseguir montar grandes combos sem morrer.

Flinthook

Flinthook é um jogo de plataforma 2D com elementos de roguelike. No controle de um pirata espacial, exploramos naves repletas de desafios de plataforma e muitos inimigos. Além de uma pistola para atacar os oponentes, o protagonista utiliza um gancho com corda para se lançar pelos cenários e consegue deixar a ação em câmera lenta. É um jogo difícil e com muita variedade de situações.

Treadnauts

Treadnauts é um jogo de arena competitiva com conceito inusitado: até quatro jogadores participam de batalhas controlando tanques, tentando explodir uns aos outros. Os veículos são bem ágeis e conseguem pular com facilidade e andar pelas paredes (!). As partidas são rápidas e repletas de momentos imprevisíveis, perfeito para jogar com os amigos.

Minit

O protagonista de Minit se meteu em uma enrascada após pegar uma espada amaldiçoada na praia: ele morre depois de 60 segundos e reaparece em casa. Mesmo com uma limitação tão intensa, o herói vai tentar quebrar a maldição. Para isso, exploramos um mundo repleto de puzzles e complicações, um minuto de cada vez. É impressionante o quanto é possível fazer nesse intervalo de tempo tão limitado e tem muitas situações legais pela aventura.

Wizard of Legend

Em Wizard of Legend controlamos um mago extremamente ágil, capaz de atacar rapidamente os inimigos. As batalhas são muito rápidas e lembram bastante um hack ‘n slash, sendo possível adquirir várias novas magias no decorrer da aventura — há forte incentivo à experimentação e montagem de combinações de ataques devastadoras e estilosas. O jogo conta com elementos de roguelike (morte permanente, geração procedural) e multiplayer cooperativo e competitivo para dois jogadores.

Crawl

Crawl é um título de ação com multiplayer somente local para até quatro participantes. Nele, um jogador controla um humano, já os outros três são fantasmas que assumem o controle de monstros e armadilhas a fim de tentar matar o herói. O legal é que o fantasma que desfere o golpe fatal assume o lugar do herói, o que faz com que os papéis mudem constantemente. Crawl é uma excelente opção para jogar localmente com amigos, principalmente no modo tabletop.

Floor Kids

Floor Kids é um jogo de ritmo com temática de hip hop nada usual: na maior parte do tempo, podemos montar as danças livremente. Pode parecer estranho não ter nenhum guia de marcação como outros títulos do gênero, porém ele consegue traduzir bem a liberdade e improvisação do hip hop. Além disso, o visual é marcante com seus gráficos que lembram rabiscos se mexendo e a trilha sonora é repleta de composições contagiantes.

Hand of Fate 2

Hand of Fate 2 combina cartas, ação e roguelike para trazer uma experiência bem única. O jogo lembra uma sessão de RPG de mesa, pois precisamos tomar decisões de acordo com o que aparece nas cartas tiradas. Quando é hora de batalhar, ele se transforma em um jogo de ação com combate que lembra levemente o da série Batman Arkham. O resultado é um RPG bem diferente e com muitas opções de rejogabilidade.

Yoku's Island Express

Seria possível criar um metroidvania com mecânicas de pinball? Yoku's Island Express prova que sim. No papel de um protagonista que não pula, exploramos uma imensa ilha lançando o bichinho pelo ar com a ajuda de flippers e bumpers. Sendo assim, cada trecho lembra uma pequena mesa de pinball com puzzles e mecânicas embutidas. O visual colorido, personagens cativantes e uma progressão não linear deixam a aventura ainda mais divertida.

42
  • Micro picture
    artigos · 2 meses atrás · 4 pontos

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

  • Micro picture
    roberto_monteiro · 2 meses atrás · 2 pontos

    Muito bom em! Agora quero jogar todos eles T.T

  • Micro picture
    manoelnsn · 2 meses atrás · 2 pontos

    Aopa! Verei todos eles com mais detalhes quando chegar em casa!

  • Micro picture
    danielpuia · 2 meses atrás · 2 pontos

    Yoku's Express Island é muito legal! Descobri por acaso enquanto procurava por jogos de pinball no Switch! É um metroidvania com mecânicas de pinball, muito interessante! E tem demo pra baixar.

  • Micro picture
    reasel · 2 meses atrás · 2 pontos

    Boa faru, oq n podia faltar é wizard of legend

  • Micro picture
    mutux · 2 meses atrás · 2 pontos

    Minit é meu indie favorito de 2018 até agora

Continuar lendo → Reduzir ←
Carregando...