edfalcao

"You see, doc, God didn't kill that little girl [...] God doesn't make the world this way, we do."

You aren't following edfalcao.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • jugemu 寿限無
    2019-05-17 07:23:06 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Video Game Posters

    Video Game Posters - Created by James Gilleard
    38
  • edfalcao Ed Falcão
    2019-05-17 10:07:22 -0300 Thumb picture

    Tópico: Jogar ou não jogar?

    SOCOM sempre esteve no meu radar pra jogar. Sempre gostei de Metal Gear, Splinter Cell, Ghost Recon e por aí vai. Agora, com emulador de PS2 que me permite, baixei e tô com a ISO pra rodar, mas acho que é bom perguntar: vale a pena? Vi que não há nenhum Check-In dele aqui no Alva, então talvez ele não seja tão bom quanto eu acho que vai. O que vocês acham?

    SOCOM II: U.S. Navy SEALs

    Platform: Playstation 2
    129 Players

    16
    • Micro picture
      jclove · 3 days ago · 3 pontos

      Socom é bacana mas esta mais pra ghost recon q pra mgs ou splinter cell. Foi um dos primeiros tps taticos realistas, vc controla um personagem e da ordens pro restante do grupo, dava pra usar o mic do ps2 pra isso inclusive. Tem algumas missoes stealth e da pra render is terroristas se quiser, mas a maioria das missoes é infiltraçao seguida de tiroteio.
      Os 3 primeiros fizeram muito sucesso por causa do obline, mas morreram com o ps2 ja q a serie nunca mais bombou por causa da concorrencia.
      Eu zerei o 3 bo ps2 e oo fireteam bravo no psp. Sao legaizinhos

    • Micro picture
      ralfrisi · 1 day ago · 2 pontos

      NA minha opinião é uma das joias esquecidas do ps2 o 1 é o 2 são otimos existem 4 e mais 3 pra psp, e estão na miha fila pra rejogar!!!! Como disse o Jclove, esses jogos são mais pro lado da estrategia militar estilo Ghost Recon do que Mgs, mas se gostar do estilo são um prato cheio.

    • Micro picture
      cacotives · 2 days ago · 1 ponto

      Quando eu era criança a galera das lan houses falavam muito bem dele, creio que deve ser um jogo muito bom.

  • edfalcao Ed Falcão
    2019-05-14 09:07:52 -0300 Thumb picture

    Alguém no Multiplayer

    Imagem: YouTube.

    Alguém ainda joga ou quer jogar o coop? Aparentemente, meus amigos encheram o saco de tanto que eu peço pra eles darem uma chance a Splinter Cell e eu não tenho com quem jogar. huahauhhahahuauhau

    Tom Clancy's Splinter Cell Chaos Theory

    Platform: PC
    390 Players
    14 Check-ins

    11
    • Micro picture
      jclove · 5 days ago · 2 pontos

      O multi dele era bem unico na epoca, mas o pessoal largou rapido. Queria jogar tbm...

      1 reply
  • edfalcao Ed Falcão
    2019-05-14 08:46:53 -0300 Thumb picture
    edfalcao checked-in to:
    Post by edfalcao: <p>A gente percebe a idade chegando quando não cons
    Dragon Ball Z: Budokai Tenkaichi 3

    Platform: Playstation 2
    5460 Players
    36 Check-ins

    A gente percebe a idade chegando quando não consegue derrotar o Majin Boo de primeira. Tava com saudade desse jogo!

    10
    • Micro picture
      ryou · 6 days ago · 2 pontos

      Cara, nem o Goku conseguiu derrotar de primeira. Relaxa aí.

  • 2019-05-14 06:36:45 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    The Art Of Grave Of The Fireflies

    The Art Of Grave Of The Fireflies - Art Direction Nizou Yamamoto - Director Isao Takahata (1988)

    21
  • jugemu 寿限無
    2019-05-13 07:13:32 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
  • luis_carlosblj Luis Carlos Bernardes
    2019-01-18 19:39:49 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    Post by luis_carlosblj: <p>Fonte: <a href="https://bit.ly/2VXzFoB?fbclid=Iw

    Medium 611409 3309110367

    Fonte: http://bit.ly/2VXzFoB
    -

    Silent Hill 2

    Platform: Playstation 2
    2335 Players
    50 Check-ins

    43
  • edfalcao Ed Falcão
    2019-05-13 09:38:09 -0300 Thumb picture
    edfalcao checked-in to:
    Post by edfalcao: <p>Quando o jogo rodou pela primeira vez, não pense
    Silent Hill 2

    Platform: Playstation 2
    2335 Players
    50 Check-ins

    Quando o jogo rodou pela primeira vez, não pensei que fosse ficar tão assustado.

    E lá vamos nós a mais uma saga "Ed jogando jogos de terror", onde eu relato em diferentes momentos minhas sessões de 20min antes de ficar puto e jogar pro alto dizendo que nunca vou jogar novamente, repetindo o processo dias depois.

    Até agora, pelo menos, o clima do jogo continua extremamente perturbador e tudo indica que ele irá continuar assim, visto que eu tô bem no começo. Aguardando as dicas de @ryou!

    14
    • Micro picture
      edknight · 7 days ago · 2 pontos

      HAHAHA

      Tu jogou os demais? Eu acho que Silent Hill sempre produziu um efeito em mim que, eu jogo, fico com medo (quando termino uma sessão de jogo, seja por salvar e fechar o jogo, ou por morrer, eu reparo que o corpo inteiro tá tremendo), e isso me faz afastar do jogo por algumas semanas, até conseguir ter forças mentais pra voltar a essa tortura. No entanto o SH2 produziu esse efeito em mim com tanta força, que foi o único jogo da franquia que eu joguei e não consegui terminar, então algum dia eu pretendo achar aquele remaster, ou pegar a versão de PC, e tentar terminar só pra ver qualé.

      4 replies
    • Micro picture
      ryou · 7 days ago · 2 pontos

      Eita, eu queria ver essa cena de rage quit huaha.
      Imagino o porquê do desejo de dicas num jogo como esse. No caso do primeiro, por exemplo, é frustrante ignorar aquele líquido no hospital e só depois descobrir que tu precisa dele pra fazer o final bom.

      Sobre o 2, vamos lá então:
      Dica meio óbvia, mas vale sempre lembrar: pegue todos os itens e revire cada centímetro de cada área pra se certificar que pegou tudo. Você não quer que o caso do líquido se repita, né? Assim como no primeiro jogo, esse aqui também possui múltiplos finais, e cada um deles depende de alguns fatores diferentes, sendo alguns deles uma lista de itens necessários. Sim, lista.

      Além de pegar tudo que encontrar, EXAMINE os itens. Assim como em Resident Evil, os itens aqui possuem alguns segredos que são revelados ao serem examinados. E olha só, um dos finais exige que você faça isso!

      Como explicar isso agora sem dar spoiler? Bem, em um trecho do jogo um(a) personagem vai te seguir. Se você ir pro caminho que essa pessoa sabe que é errado, automaticamente você perde um dos finais. Se por acaso essa pessoa falar algo como "ei, pra onde você está indo?", volte o save. É melhor voltar o save do que correr o risco de apenas voltar ao caminho certo e já ter bagunçado tudo.

      O jogo possui 6 finais. Um deles só acontece depois de você ter feito outros três. Não um dos três. Os três! E não é a ordem que você escolher, são três específicos.

      Se você não se importar com todo esse lenga lenga de finais diferentes, apenas relaxe (o quanto um jogo como esse pode permitir) e jogue. O final mais comum não tem exigências mirabolantes.

      Saindo desse papo sobre finais e indo pra gameplay, fuja de batalhas que podem ser evitadas. Poupe seus recursos e sua saúde para batalhas mais importantes e/ou as que tu não tem como evitar.

      É nesse jogo onde você conhece uma das criaturas mais famosas da série. Desfrute, aproveite, e limpe suas calças.

      1 reply
    • Micro picture
      mastershadow · 7 days ago · 2 pontos

      O melhor Silent Hill pra min, ele é menos terror que o primeiro, a vibe desse é mais melancólica e psiscologica mesmo!

      1 reply
  • 2019-04-26 08:47:05 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    A importância e o desenvolvimento de Super Mario Bros. 3

    Medium 3718294 featured image

    Depois do sucesso massivo de Super Mario Bros. e a fraca aceitação do segundo jogo, que inclui apenas novas fases, uma super equipe de desenvolvedores da Nintendo se uniram para criar um jogo que extraia o potencial máximo do console na época, criando um jogo revolucionário e que é considerado, até hoje, como um dos melhores jogos de todos os tempos. Além de uma série de novos power-ups para Mario, o grande destaque do jogo é seu mapa separado por mundos que permite ao jogador escolher as melhores rotas para prosseguir. A equipe se esforçou ao máximo para trazer fases sempre diferentes, que acabou se tornando outro elemento de destaque do jogo. O jogo é ousado, que há conteúdo que aparece em apenas 1 fase e a torna especial, por exemplo, o sol e a botinha verde.

     Uma adição interessante para o jogo foi o inventário de itens, onde Mario podia guardar power-ups para usar na tela do mapa ou mesmo usar algum item especial no mapa, como o martelo, a nuvem e a caixa de música. Ao invés de enfrentar o Bowser várias vezes, o chefe final de cada mundo é um dos seus 7 filhos, com características e habilidades únicas. Claro que o jogo estava repleto de segredos. Dentre eles, temos a flauta, que serve como Warp Zone para viajar para outros mundos, o navio dourado de moedas e o jogo Mario Bros. de Arcade, que pode ser acessado apenas com 2 jogadores. As fases foram planejadas para dar muitas vidas e moedas no começo e níveis mais complicados conforme o jogo se aproxima do final.

     Para aprimorar os gráficos e dá uma diversidade maior a elementos de sprites para o jogo, foi criado um novo chip que criava coleção de sprites, permitia rolagem diagonal e dividia a tela em duas instâncias diferentes. O chip foi chamado de MMC3. O jogo apresenta um universo que dá a entender que tudo se passa em uma peça de teatro, pois vários objetos estão suspensos por cordas e ao final de cada fase temos o fim do palco. O compositor Koji Kondo foi o responsável pelas músicas do jogo e foi uma das tarefas mais difíceis de sua carreira. Ele experimentou músicas de vários gêneros e conseguiu casar cada trilha com a proposta de cada fase, mesmo que com melodias mais curtas nas telas de mapa.

     Durante 1988, uma grande crise de chips assolava a produção de cartuchos. Junto disso, os EUA se preparavam para o grande lançamento da versão americana de Super Mario Bros. 2. Devido a esses fatores, houve atraso de vários jogos japoneses em território americano, até mesmo Super Mario Bros. 3. Houve então uma oportunidade de divulgar o jogo e a marca Nintendo através de um filme. The Wizard, ou, O Gênio dos Videogames, saiu em dezembro de 1989 e mostrava vários jovens e adolescentes em uma cidade com várias competições de videogame. Vários jogos do NES apareciam no filme, mas o grande destaque ia para Super Mario Bros. 3 no final, apresentando o jogo ao público americano pela primeira vez.

    @andre_andricopoulos, @lipherus, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb, @sergiotecnico [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    64
  • edfalcao Ed Falcão
    2019-05-12 14:45:54 -0300 Thumb picture
    edfalcao checked-in to:
    Post by edfalcao: <p>Check-out inicial e da zerada juntos!</p><p>Defe
    What Remains of Edith Finch

    Platform: Playstation 4
    60 Players
    11 Check-ins

    Check-out inicial e da zerada juntos!

    Defendo que What Remains of Edith Finch seja completado numa só sentada, assim como defendo que ele seja visitado depois pra perceber todos os detalhes que passaram batidos.

    Comecei a me interessar quando vi todos que eu conheço elogiando ele desde sempre e acho que foi uma escolha feliz da PSN fazer esse contrapeso a Overcooked com um jogo calmo e intimista.

    Forte indicação!

    12
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...