2019-03-21 00:31:53 -0300 2019-03-21 00:31:53 -0300

Super-heróis em vídeo games: Do bom, ao ruim, e para o bom de novo

Single 3710924 featured image

É engraçado perceber a inversão de valores quando tratamos de adaptações de super-heróis a mídias além dos quadrinhos. Para quem não se lembra ou talvez nem era vivo na época, os anos 1990 e 2000 eram repletos de bons jogos baseados em heróis como Batman Returns (1992) e Ultimate Spider-Man (2005) cujo domínio, até então, eram apenas os seus distritos numa Metrópolis, Gotham ou Nova York (fictícia) da vida.

Os filmes, porém, não seguiam a mesma linha. Longe disso! Por mais forte que a nostalgia batesse quando a SBT exibia uma reprise de um dos filmes do Batman, principalmente aquele onde Arnold Schwarzenegger interpretou Mr. Freeze, era impossível ignorar a falta de qualidade daquelas obras.

Isso mudou a partir do momento que a Warner, dona da DC, resolveu levar seu acervo a sério. Com Batman Begins em 2005, as portas foram abertas para que filmes de super-heróis pudessem começar a ser levados mais a sério – também com um empurrão dos dois primeiros filmes do Homem-Aranha da Sony, recordistas de bilheteria e prova concreta de que filmes de super-herói poderiam ser bem lucrativos.

Logo seguiu-se a Marvel com Homem de Ferro, abandonando as adaptações aparentemente feitas no fundo de um quintal na década de 90 em favor de algo bem mais palatável em 2008. E dá para dizer que aquele filme foi uma completa revolução para as adaptações de quadrinhos ao cinema ao tornar um herói até então desconhecido pelo grande público em uma estrela que ninguém poderia mais ignorar.

Mas no campo dos games... Bem. Aí a coisa ficou bem complicada.

Grandes filmes costumam ter custos de marketing extraordinários, e no “budget” dos mesmos são inclusos não só ações de propaganda como também adaptações dos filmes baseados em quadrinhos para games em diversos consoles. Entretanto, a atenção dada a esses games infelizmente não é a mesma que o filme recebe.

Problemas de polimento e otimização são bem comuns, caso de jogos como Batman Begins (2005) e Iron Man (2008). E é claro que há exceções. Exemplos claros são a ótima série de jogos do Batman e o último jogo do Homem-Aranha. Mas estes não são adaptações diretas de filmes para vídeo games, e sim obras separadas.

O que traz certa esperança de que o caminho a ser seguido para o suposto jogo baseado na Liga da Justiça seja o desses jogos mencionados anteriormente como exemplos de adaptação. O melhor de tudo é que a Rocksteady, cuja fama foi feita justamente em base nos jogos de outra obra da DC, o Batman, é a potencial responsável por essa nova obra.

Mas se você já quiser se adiantar, você já pode comparar jogos como os melhores caça-níqueis da Liga da Justiça em alguns dos melhores cassinos online visitando sites de comparação. Em sites de comparação de casinos como o Compara Cassinos, você pode verificar mais de 60 cassinos e ler reviews dos melhores jogos que eles oferecem.

Melhor ainda que o sucesso de jogos como a série Batman e o último jogo do Homem-Aranha, muito graças à qualidade dos mesmos além, é claro, das marcas que eles carregam, está trazendo mais heróis para os games em adaptações que tem tudo para serem excelentes. É de se esperar, por exemplo que um jogo dos Vingadores feito pela Square Enix, como dito em rumores internet afora, vai carregar a qualidade que uma empresa responsável por Final Fantasy e Kingdom Hearts sempre traz.

E podemos ter também uma sequência para Homem-Aranha pela Insomniac, mostrando à Marvel que vídeo games de alta qualidade são algo a ser investido! No fim das contas, estamos num momento em que heróis de infância finalmente ganham o tratamento que merecem no mundo dos jogos.

10
  • Micro picture
    artigos · 29 days ago · 1 ponto

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

Keep reading → Collapse ←
Loading...