Você não está seguindo diegogonz.

Siga-o para acompanhar suas atualizações.

Seguir

  • diegogonz Diego Gonz
    2018-10-18 12:54:37 -0300 Thumb picture

    Veja curtas metragens live-actions sobre Yakuza 6 da SEGA

    Medium 3679612 featured image

    Para promover Yakuza 6 em seu lançamento, a SEGA explorou personagens que vivenciaram aventuras com a lenda Kazuma Kiryu. Através dos olhos de alguns rostos que tiveram papéis pequenos em jogos anteriores, mas memoráveis, falam sobre a partes da trajetória do herói em Yakuza em suas vidas.

    "Os fãs vão se lembrar de Tatsu, Yuina e Haruka das sub histórias "Filho Pródigo", (Yakuza Kiwami), "The Bouncer" (Yakuza Kiwami) e "Another Haruka" (Yakuza 5)", disse o gerente sênior de RP da SEGA, Jacob Nahin, no PlayStation Blog. “Nesta série, nós nos encontramos com cada um desses personagens enquanto eles se lembram do tempo em que eles cruzaram seus caminhos com o Dragão, que não só se colocou em risco para salvá-los do perigo, mas também demonstrou uma generosidade e determinação que mudou suas vidas por anos que viriam".

    Vale lembrar que a SEGA no Japão, detentora da Atlus, é reconhecida não apenas pelos games, mas também por obter muito sucesso entre animações gráficas computadorizadas, ter parques infantis e de arcades para jogatinas, participar ativamente de eventos culturais do país e principalmente, por máquinas pachinko e de apostas, como em loteria Mega Sena aqui no Brasil e outros. Então, esta série junta um pouco de tudo isso, sendo de grande importância para o público japones, adquirindo muito sucesso no oriente.

    Cada trailer foi filmado em diferentes locais no Japão e fornecem um novo olhar à lenda de Kazuma Kiryu, como aqueles que vivem em seu mundo o veem.

    Yakuza 6 foi lançado 17 de abril nas Américas e na Europa para o PlayStation 4.

    Assista aos trailers abaixo.

    Capítulo 1: The Bouncer

    Yuina, uma respeitável dona de clube, lida com um cliente rebelde conforme se lembra da época em que conheceu Kiryu.

    Capítulo 2: Another Haruka

    Haruka nos leva de volta no tempo pelas ruas e parques da vizinhança em que cresceu.

    Capítulo 3: Prodigal Son

    Tatsu junta memórias espalhadas enquanto vaga pelas ruas do distrito de negócios que ele chama de casa.

    Sobre a série Yakuza

    Yakuza é um jogo de ação em mundo aberto criado pela SEGA em 2005. Trata-se de uma série de sucesso centralizada no mundo do crime organizado do Japão. Embora não diretamente relacionado e com muitas diferenças, muitos veem a série como um sucessor espiritual (e alternativa mais barata de produção) para Shenmue. A série já ganhou muitas sequências e spin-offs, e alguns dos jogos nunca ganharam uma versão ocidental.

    17
    • Micro picture
      artigos · 22 dias atrás · 1 ponto

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

  • diegogonz Diego Gonz
    2018-10-02 21:54:55 -0300 Thumb picture

    ​RPGs clássicos que todo gamer deveria experimentar

    Medium 3676077 featured image

    Todos os anos são lançados diversos RPGs e nas últimas décadas o número de títulos disponíveis é praticamente imensurável. Apesar dessa quantidade enorme de lançamentos, apenas alguns desses títulos realmente possuem qualidades e características boas o suficiente para merecerem o precioso tempo dos jogadores.

    Nesse artigo, estão dois dos maiores RPGs clássicos e atemporais que já foram lançados para qualquer sistema, um JRPG e um RPG, que todo gamer precisa jogar pelo menos uma vez na vida. Então basta seguir algumas regras básicas e cair de cabeça nesses títulos.

    Foto por BagoGames/CC BY 2.0

    Vale a pena conferir a versão original de Final Fantasy VII (FFVII) antes da chegada do tão aguardado remake. Segundo jogo mais vendido do primeiro PlayStation, o título provou sozinho que havia uma audiência para os JRPGs no mercado ocidental e abriu o mercado para literalmente todos os títulos que vieram depois.

    A produção do game custou impressionantes 45 milhões de dólares e exigiu uma equipe de mais 100 funcionários, uma quantidade de recursos completamente sem precedentes para a época, mas que indubitavelmente resultou em um dos maiores clássicos da história.

    Grande parte disso ocorre porque o jogo apresenta alguns companheiros incríveis. Tifa Lockhart é considerada uma das melhores personagens coadjuvantes da história, mas todos eles têm muita profundidade e fazem sua jornada mais incrível apenas por estarem lá.

    A dinâmica das interações entre os personagens é muito leve e divertida, o que torna fácil perceber de onde surgiu a inspiração para o aclamado time do recente Final Fantasy XV. Por exemplo, durante as longas viagens, Barrett, o líder natural da trupe, repetidamente pergunta a Tifa quanto tempo ainda falta de uma maneira impaciente e engraçada.

    O apego inevitável que começamos a sentir pelos personagens também faz com que as diversas reviravoltas inesperadas e dramáticas no decorrer da história tenham um peso muito maior do que normalmente teriam.

    Algumas das suas cutscenes mais longas inclusive contam com mais de 40 minutos e a soma de tudo isso serve para tornar o jogo praticamente um longo e incrível filme do qual o jogador pode ativamente participar. Isso, aliás, é um dos maiores elogios que se pode fazer a qualquer título de videogame.

     Foto por GOG/Divulgação

    Star Wars: Knights of the Old Republic (KOTOR) e a sua continuação, Star Wars: Knights of the Old Republic II: The Sith Lords (KOTOR II), são os dois melhores jogos de Star Wars já criados e alguns dos melhores RPGs de todos os tempos.

    Assim como FFVII abriu o mercado para os JRPGS, Kotor foi um dos principais responsáveis pela introdução de um sistema de moralidade no qual os jogadores podem gravitar em direção aos lados claro e escuro da força em função das suas escolhas ao longo da trama.

    Cada uma delas tem um impacto drástico no desenrolar dos acontecimentos e no final da história, o que aumenta muito o replay par descobrir como as coisas aconteceriam do outro lado da força.

    Assim como as classes escolhidas, já que em ambos os títulos o jogador eventualmente se torna um Jedi ou Sith, as escolhas morais também afetam os poderes que estão disponíveis para utilização. Além disso, elas também aumentam ou diminuem a eficiência deles de acordo com a afinidade do personagem principal em relação a um dos dois lados.

    A história de ambos ocorre aproximadamente 4.000 anos antes dos eventos que acontecem nos filmes da saga e é possível viajar por diversos planetas da galáxia, como Tatooine e Kashyyyk, para realizar a maioria das atividades incríveis mostradas nos vários filmes da franquia.

    Desde construir o próprio sabre de luz, passando por reunir uma equipe com diversos estilos de personagens clássicos e até chegar em dramáticos confrontos finais com mestres dos dois lados da força, os dois KOTORs dão ao jogador uma das experiências mais completas de Star Wars que se pode ter.

    De diversas maneiras diferentes, cada um dos RPGs mencionados nesse artigo ajudou a indústria de games a se tornar o que é hoje, revolucionou as expectativas do que os jogadores poderiam esperar e eventualmente se tornou um clássico.

    Jogar esses títulos nos dias de hoje é muito mais do que descobrir coisas boas do passado. Fazer isso é viver uma experiência única de história e evolução que qualquer jogador deveria experimentar pelo menos uma vez. 

    0
  • diegogonz Diego Gonz
    2018-09-04 17:56:48 -0300 Thumb picture

    Loot boxes retiradas de Heroes of the Storm e Overwatch

    Medium 3667921 featured image

    Os jogos Heroes of the Storm e Overwatch deixarão de ter loot boxes pagas na Bélgica. A notícia foi divulgada no final de agosto em vários órgãos especializados de gaming (e nomeadamente no site The Enemy). A Blizzard, desenvolvedora de ambos os jogos, acabou por aceitar uma decisão das autoridades belgas que, já em abril, haviam declarado as loot boxes como uma versão de jogos de azar e proibido a sua presença em videojogos. O comunicado da Blizzar aponta que a empresa não concorda com a interpretação que foi dada à lei mas que é forçada a aceitar e a cumprir as determinações do legislador.

    O mais recente episódio da polêmica

    Esse é o mais recente episódio de uma polêmica mundial, que parece ter acalmado nos últimos tempos. Overwatch e Star Wars Battlefront 2 foram dos jogos mais criticados durante a segunda metade de 2017, quando a mídia mundial começou questionando se os sistemas de loot boxes fariam sentido em videogames destinados a jovens e adolescentes.

    Imagine que cada adolescente jogando tem a sua disposição uma máquina caça-níquel dando prêmios, em troca de pagamentos sucessivos de moedas, que podem se achar em sites como no Cassinos Brazil. Parece receita para que muitos deles se deixem cair na tentação do jogo, para mais sendo menores de idade. As loot boxes são, em muitos casos, uma reprodução desse sistema – o jogador paga pela possibilidade de conseguir um determinado prêmio (um item para desenvolver seu jogo, um item estético, etc.).

    Reações em vários países

    Holanda e Bélgica estão na linha da frente do “combate” às loot boxes, tendo agido rapidamente no sentido de lançar leis limitando ou proibindo a presença destas funcionalidades em videojogos. Mas outros países estão igualmente indo além das críticas nos jornais. Na Austrália, o Senado está lançando um inquérito que deverá produzir um relatório muito em breve; a previsão é que saia também uma proibição.

    Neste país, a iniciativa tem tido uma grande força por parte de um jovem senador de apenas 23 anos, chamando Jordon Steele-John e que é o mais novo senador de sempre na Austrália. Steele-John é um “gamer” habitual e referiu, numa famosa entrevista ao jornal australiano ABC, que o Senado estava atrasando a discussão sobre o tema porque seus colegas, por motivos relacionados com sua idade e geração, não tinham noção do problema. Seu conhecimento “parou no tempo do Pacman”, afirmava Steele-John, que é um forte adversário da presença de loot boxes nos jogos.

    FIFA no caminho?

    O The Enemy sugere que a Comissão de Gaming da Bélgica, a autoridade responsável pela regulação e supervisão dos jogos eletrônicos, poderá apontar suas baterias à mais recente edição de FIFA. Aparentemente, o modo Ultimate Team tem uma funcionalidade de loot boxes que estará sob a mira das autoridades belgas.

    De acordo com o The Enemy, as desenvolvedoras podem sofrer multas de até 800.000 euros (cerca de R$ 3.700.000) e seus responsáveis podem pegar até 5 anos de prisão, se desobedecerem às autoridades belgas.

    0
  • diegogonz Diego Gonz
    2018-07-26 10:48:47 -0300 Thumb picture

    Isso é um RPG? Os mais incomuns jogos de RPG (até agora)

    Medium 3655360 featured image

    Assumir o papel de um personagem em um RPG e completar as missões deste não tem que ser algo comum e simples quando o único limite para esse tipo de videogames é a imaginação.

    RPGs que misturam realidade com fantasia

    A produtora que ficou famosa por dar espaço na TV para desenhos animados focados num público adulto - Adult Swim - agora está apoiando os videogames independentes, e em julho de 2017 lançou um videogame do desenvolvedor Andrew Morrish chamado Kingsway, que está agora disponível para PC via Steam. Neste jogo de RPG a interface é um primitivo sistema operacional tipo Windows/MacOS, onde os monstros são pop-ups, as missões a completar são e-mails, e uma pasta de arquivos se torna o lugar para salvar itens preciosos para usar nas batalhas do dia-a-dia. Em qualquer dia rotineiro no trabalho o jogador viaja pela terra do Rei através da janela do World Navigator, lutando contra monstros quando eles aparecem em sua área de trabalho. O videogame tem tudo a ver com personalizar o desktop para otimizar melhor o fluxo de trabalho, para salvar o mundo de um monstro terrível que ameaça apagar o sol. Uma tarefa perfeita para um trabalhador bem organizado! Outro RPG que combina aplicações do mundo real em um videogame é o Ragnarok Online. Desde o seu lançamento em 2002 este MMORPG aumentou em popularidade no Steam devido às múltiplas classes de guerreiros que os jogadores podem encontrar nele. Um deles é o TaeKwon Masters, que são especialistas em artes marciais, mas seus poderes e habilidades exigem forte conhecimento astronômico por parte dos gamers, já que suas habilidades podem ou não ser utilizáveis dependendo do dia, da localização do personagem no mundo do jogo e do alinhamento que tem um monstro em relação a um corpo celeste. Em outras palavras, a data do calendário do mundo real afeta o modo como essa classe se comporta no jogo. Saber o equilíbrio certo entre as habilidades Solar, Lunar e Estelar do personagem requer que o jogador esteja em sintonia com o próprio universo - ou pelo menos esteja ciente que dia é em quando jogar.

    RPGs que jogam com a sorte

    A companhia desenvolvedora finlandesa Grand Cru, lançou em agosto 2017 um RPG que usa Blackjack para lutar contra titãs. A ideia pode ter parecido confusa no início, mas Battlejack é um jogo de batalha - RPG, onde as disputas são feitas com cartas e as mesmas regras de pontuação do Blackjack, que podem ser facilmente encontradas na Betway Casino, onde o vencedor é quem ficar mais perto do número 21 depois da repartição de cartas. O objetivo deste jogo é libertar a árvore-da-vida Yggdrasil das mãos dos titãs e restaurar o equilíbrio na mítica terra de Midgard. Este videogame permite criar times de combate, misturando as vantagens oferecidas por cada um dos personagens do jogo, como trolls, piratas, gatos ou unicórnios, para derrotar os titãs e recuperar a árvore-da-vida. O videogame está disponível na App Store de Apple para iOS, e tem entrado na lista dos jogos mais inovadores de 2017, da Google Play para Android. Outro jogo que acrescenta opções como lançamentos de moedas, jogadas de dados e cartas de tarô às possibilidades de um personagem, é Wakfu. Neste MMORPG, desenvolvido pela Ankama Games, elementos e jogos de azar são as ferramentas dos personagens Ecaflip. Dentro de Wakfu, esses gatos peludos são alguns dos guerreiros mais interessantes nos videogames de RPG, já que dependendo da sorte o ataque deles pode machucar ou curar seus inimigos, além de dar a eles a chance de testar as chances num jogo de dados. As habilidades icônicas dos Ecaflip envolvem incertezas, e o fato de que eles possuem um baralho de cartas em vez de uma espada ou besta é um dos fatores que atrai mais atenção a este jogo que está disponível para PC através do Steam.

    Magia e alquimia para combater monstros

    Dentro do Dragon Age: Inquisition, um jogo desenvolvido pela BioWare e disponível para Playstation 4, existe uma subclasse de guerreiros que se destacam dos demais. Diferente dos Assassinos tradicionais, que rastejam silenciosamente nas sombras, ou os Artífices, que se especializam em armadilhas explosivas, os guerreiros da Tempestade têm um método de ataque muito mais elaborado, engolindo misturas alquímicas caseiras para imbuir seus corpos com efeitos elementares. Assim, os guerreiros da Tempestade têm a capacidade de atacar com um braço de nitrogênio líquido e o outro de querosene acesso, oferecendo uma interessante variação do tradicional especialista em empunhadura da espada que é comumente visto em RPGs. Já a oferta do Puzzle Quest 2, da Namco, também vai para o lado mítico dos jogos de RPG, permitindo aos jogadores selecionar entre ser um feiticeiro, templário, bárbaro ou assassino, mas no contexto de um jogo de conecta 3, similar ao Candy Crush. Dentro deste jogo, a medida que o personagem progride através dos níveis também evolui dentro do videogame. É um extra que este jogo oferece como também seu modo multijogador, além de que está disponível para Nintendo DS, Xbox Live Arcade, iOS, Android, Windows Phone, e Microsoft Windows via Steam.

    A lista de RPGs que saem do convencional e incorporam detalhes que os tornam únicos continua a crescer, aparecendo como tesouros para os jogadores que mantêm os olhos abertos quando navegam entre as múltiplas opções disponíveis no mercado.

    0
  • diegogonz Diego Gonz
    2018-07-19 12:11:39 -0300 Thumb picture

    5 games brasileiros que você precisa conhecer!

    Medium 3653053 featured image

    Vamos acabar com este conceito vira-lata de que nada feito no Brasil é bom... Temos uma indústria de games por aqui também! E ela faz sucesso no exterior, quando conseguem encontrar distribuidores bons e recebem certa dose de marketing.

    Se você só olha pro que vem de fora, saiba que nossa criatividade já foi muito premiada no exterior. É como só jogar na megasena e perder as ótimas premiações da quina online, que pagou 100 milhões agora em junho... Perca o preconceito e aposte nesta tendência!

    Conheça alguns deles:

    Celeste - PC, PS4, Xbox One, Switch

    Estilo 16 bits, a conquista de uma montanha recheada de desafios e armadilhas pela garota Madeline fez sucesso no Independent Games deste ano. É uma parceria do canadense Matt Thorson com o estúdio Miniboss de São Paulo.

    Distortions - PC

    Os paulistas da Among Giants levaram 9 anos para desenvolver este game. Meio surreal, ele lida com relacionamentos, brigas, traumas e etc. Recebeu uma porção de prêmios, tanto no Brasil quanto no exterior, inclusive um de melhor ideia original.

    Soul Gambler – Splitplay

    Uma história meio gótica – venda de alma pro diabo, baseado num livro clássico do escritor alemão Goethe – é contada neste game em que o jogador precisa tomar decisões, com diálogos interativos. Desenvolvido pela Tion Studios, ele tá disponível no steam brasuca.

    Starlit Adventures – PC, IOS, Android, PS4

    Foi lançado como um app, mas fez tanto sucesso e ganhou tantos elogios que foi adaptado pra PS4. Criado pela Rockhead Games, do Rio Grande do Sul, ele encontrou parceria com os paulistas da Webcore nesta mudança de plataforma. Coleta de itens e desafios de puzzles vão te fazer avançar.

    Until Dead – IOS, Android

    Um belo jogo de zumbis brasileiro. Se esta é a sua temática preferida, pode mergulhar no universo criado pelo estúdio Monomyto do Mato Grosso do Sul, que foi premiado nos Estados Unidos.

    52
    • Micro picture
      ninusmaximus · 3 meses atrás · 3 pontos

      faltou o excelente horizon chase pra ps4 e mobile

    • Micro picture
      castaway · 4 meses atrás · 2 pontos

      Podiam publicar listas assim todos os dias. Outros que são memoráveis são Momodora, Odallus e a série Pen and Paper

      1 resposta
    • Micro picture
      artigos · 4 meses atrás · 1 ponto

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

  • diegogonz Diego Gonz
    2018-06-26 10:35:21 -0300 Thumb picture

    Como criar um servidor de Minecraft com um VPS

    No que diz respeito a jogos eletrônicos, o Minecraft é hoje em dia um fenômeno que conquista uma legião de fãs, fazendo sucesso tanto entre os adultos quanto as crianças. A razão para isso não é difícil encontrar: o game é divertido e estimula a criatividade.

    O funcionamento básico desse jogo consiste na montagem de objetos e cenários fazendo uso apenas de blocos. Apesar de parecer simples, é notória a diversidade de elementos que podem ser criados pelo jogador.

    No Minecraft não há limite para a criatividade, pois até mesmo naves espaciais e dragões medievais podem ser modelados.

    Sendo uma espécie de Lego virtual, o Minecraft é um dos games mais vendidos hoje em dia para plataformas Mac e PC, bem como é um bem sucedido jogo online, contando com adeptos do mundo inteiro.

    Minecraft em um servidor VPS

    Se o conceito do jogo já é muito interessante por dar asas para a criatividade, a jogabilidade dele fica ainda mais interessante quando ele é utilizado em um servidor VPS, que são os chamados Virtual Private Server.

    Ao utilizar esse tipo de servidor, existe a possibilidade de jogar o Minecraft em conjunto com os amigos. Inclusive, por desempenhar uma função lúdica ao estimular a criatividade, jogar Minecraft em grupo pode ser uma alternativa para as escolas.

    A criação de um servidor de Minecraft deve ser feita com a alteração do seu sistema operacional no painel de controle. Para isso, você deve selecionar uma distribuição Linux.

    Para que o jogo funcione é necessário abrir as portas do Minecraft no IPTABLES do Linux. É necessário também instalar o Java em sua máquina. As etapas são as seguintes:

    Instalar Java e Screen

    Esse procedimento é feito conectando o seu servidor via SSH. Para efetuar o login em seu servidor é necessário abrir o terminal Putty SSH. Quando você estiver logado nesse terminal, é possível realizar a configuração do seu servidor.

    Executar o Servidor Minecraft

    O jogo necessita de 1GB de memória RAM disponível para a inicialização do servidor. Porém, é possível obter mais memória substituindo os parâmetros 1024 no -Xmx e -Xms com 2048 (2GB), por exemplo.

    Com o servidor rodando, você pode sair do fundo screen pressionando Ctrl + A e depois d. Para concluir, é possível vasculhar as configurações do seu servidor por meio do arquivo de propriedades do servidor Minecraft.

    Vantagens do Servidor Virtual Privado para o game Minecraft

    Quando o assunto é jogar Minecraft, a utilização do VPS proporciona mais recursos, pois um ocupam apenas uma parte exclusiva do servidor. Por isso, com um VPS, o Minecraft ganha em velocidade e espaço de armazenamento.

    O VPS é recomendado especialmente para aqueles jogadores que já contam com um volume muito grande inserido em seu servidor Minecraft e, devido a isso, já notam uma queda de desempenho em sua hospedagem compartilhada.

    Ao perceber esse desempenho abaixo do esperado, já é hora de pensar em migrar para um servidor VPS.

    Com isso, você vai ter a possibilidade de aproveitar toda a jogabilidade que esse game proporciona. Entre os benefícios do servidor VPS para o seu Minecraft, é possível citar:

    Velocidade

    Graças a Servidor Virtual Privado, o seu Minecraft tem condições de se tornar 30 vezes mais rápido. Com um servidor compartilhado, por exemplo, a obtenção de um desempenho desses é muito difícil.

    Mais jogadores

    Outra vantagem interessante que o VPS proporciona para o jogo Minecraft é possibilitar a atuação de jogadores de vários mundos no game, tornando assim a experiência de jogar mais interativa.

    Sem dificuldades na hora da instalação

    Hoje em dia você já pode contar com planos de hospedagem que oferecem um painel de controle adequado para esse tipo de servidor. Por causa disso, você estará apto a personalizar o seu servidor com os temas e os plugins que considerar mais adequado.

    Um servidor VPS destinado para o Minecraft é caracterizado pela segurança e por sua fácil administração, possibilitando que qualquer usuário tenha condições de efetuar as alterações necessárias.

    Segurança dos dados

    Quem joga Minecraft não vai querer perder todas as etapas desenvolvidas ao longo de meses ou até anos. Isso seria muito frustrante. Por isso, ao adotar uma hospedagem VPS, os seus dados se tornam mais seguros.

    Nesse caso, os dados dos jogos podem ser restaurados em questão de segundos em um servidor VPS, utilizando para isso apenas o painel de controle para ter acesso aos seus backups.

    A presença do disco SSD

    O disco SSD proporciona para os jogadores de Minecraft um sistema de carregamento com mais estabilidade, o que facilita também para obter um maior ganho na velocidade do carregamento.

    Conclusão

    O Minecraft é um jogo interessante em que a criatividade é uma das principais ferramentas. Por isso, para que você possa aproveitar ao máximo a sua capacidade criativa e ter uma experiência satisfatória com o seu jogo, utilize um servidor VPS.

    E então, o que você está esperando? Muitos mundos e cenários esperam por você dentro do sensacional Minecraft.

    1
  • diegogonz Diego Gonz
    2018-04-27 10:46:05 -0300 Thumb picture

    Curiosidades 'multiplataforma' que talvez não saibam de After Burner

    Você sabia que apesar da SEGA ter o Master System na década de 80, ela licenciou alguns de seus jogos para outras empresas fazerem versões no Nintendo 8 bit? Um desses jogos é o conhecido After Burner, que recebeu uma versão no Japão pela Sunsoft e outra nos Estados Unidos pela Tengen. Vamos ver como elas se saíram?

    Apesar de hoje dividir salões de jogos arcade e cassinos pelo mundo, além de ter participações especiais em jogos como Sonic & All-Stars Racing Transformed, After Burner foi lançado nos arcades em 1987. É um jogo onde você controla um avião F-14 Tomcat e vai destruindo tudo o que você ver pela frente. Na verdade, destruir os inimigos é opcional, você só precisa sobreviver. Você tem munição normal infinita, e mísseis infinitos, que você recebe mais de um avião maior no início de algumas fases. O jogo é super rápido, frenético, e tem gráficos incríveis pra época, com bons efeitos de zoom nos objetos e nos cenários, e você ainda pode fazer um giro pra desviar do fogo inimigo. Tudo isso rodando a 60 quadros por segundo.

    No mesmo ano, o jogo ganhou sua primeira versão caseira no Master System. Na época, ele foi um feito e tanto, porque foi o primeiro jogo de 4 Mega lançado nos Estados Unidos. Infelizmente, dadas as limitações do Master System, a versão não é muito boa. A movimentação pouco fluída do jogo dificultam muito que você veja do que deve desviar, o que estraga a experiência. Além disso, tem um bug que deixa você simplesmente segurar pra um dos lados e desviar de todos os tiros inimigos até a metade do jogo. Pelo menos os mísseis são infinitos aqui, já que acertar qualquer coisa com o tiro normal não daria certo. Sendo assim, as naves reabastecedoras viraram pequenas fases de bônus, onde você tem que tentar se juntar a elas pra ganhar pontos. O jogo também tem chefes, o que nenhuma outra versão tinha, mas eu acho que ficou meio estranho colocar chefes no jogo.

    Em 1989, a Tengen fez sua versão pro Nintendinho, mas ela é um o jogo é um tanto inferior à versão do Master System (não que a do Master seja lá essas coisas). O giro está presente também, mas infelizmnte o jogo é muito difícil e lento. Você mexe na velocidade do avião apertando o botão Start, o que é bem estranho. O jogo é mais difícil do que parece, porque nessa versão, é muito complicado desviar dos mísseis dos inimigos. Os objetos na tela são bem menores e piscam muito, e assim como no Master, a animação não é muito fluída. As músicas ficaram até boas. Enfim, ficou meio sem graça, mas pelo menos eles conseguiram fazer em menos de 4 Mega.

    No mesmo ano, a Sunsoft fez sua versão pro Japão, baseada em After Burner II. Os gráficos são levemente diferentes dos da versão da Tengen, e as músicas também estão um pouquinho melhores, com uma percussão melhor, mas dá pra perceber que no fundo é basicamente a mesma programação da versão da Tengen. Pelo menos, ela tem vozes que a versão do Master System e a da Tengen pro Nintendinho não têm, e ainda em menos de 4 mega. Infelizmente. o jogo me parece até um pouco mais difícil que a versão da Tengen, e não dá pra recomendar nenhuma delas, infelizmente.

    0
  • diegogonz Diego Gonz
    2018-02-09 08:26:39 -0200 Thumb picture

    Ações online para alavancar o seu e-commerce (de games e geral)

    Medium 3599581 featured image

    Ter um e-commerce nos dias que correm é algo relativamente simples, pois existem diversas plataformas pelas quais pode escolher.

    No entanto, a verdade é que a criação é realmente a parte mais simples de todo o processo. O mais complicado é alavancar o mesmo, e desta forma conseguir gerar dinheiro.

    Veja de seguida algumas dicas.

    3 ações que podem alavancar as vendas do seu e-commerce

    Pois bem, tal como dissemos anteriormente, criar loja virtual é algo relativamente simples. Mas, se a quiser alavancar, as sugestões seguintes podem ajudar.

    1 – Ser rápida e organizada

    Quem tem um e-commerce deve ter em mente que a organização do mesmo é essencial para que as pessoas consigam encontrar rapidamente aquilo que estão há procura.

    Se o seu site for lento e se estiver completamente desorganizado, os clientes vão sair do mesmo sem comprar absolutamente nada.

    2 – Ter um blog

    Os motores de busca indexam mais facilmente um site que tenha bom conteúdo. Desta forma, ter um blog é uma forma simples e prática de partilhar com os seus potenciais clientes informações que sejam relevantes para eles.

    Um blog, bem otimizado para SEO, pode fazer milagres pelo seu negócio.

    3 - Estar presente nas redes sociais

    Cada vez mais as redes sociais são uma forma de ganhar notoriedade e conseguir aumentar o volume de vendas.

    Ter um perfil ativo pelo menos em uma das principais redes (Facebook, Twitter, Instagram, etc.) é fundamental para o seu negócio. Como é óbvio, a escolha da (ou das) melhor rede social vai depender do tipo de negócio que tenha.

    A importância de ter uma estratégia

    Quando cria uma loja virtual (independentemente de criar logotipo, comprar domínio e colocar a mesma online) a mesma não vai começar a vender automaticamente.

    É preciso que tenha definida uma estratégia que ajude a mesma a ganhar notoriedade perante o seu público-alvo.

    Existem diversas ações que pode fazer e que vão ajudar nesse sentido, nomeadamente:

    1 – Criar interação

    Criar promoções, campanhas ou mesmo sorteios é uma forma simples e económica de conseguir ganhar notoriedade e aumentar a interação com o seu site (e com as redes sociais).

    2 – Realizar ações sazonais

    A verdade é que promover ações em datas comemorativas é outra ideia interessante para quem quer criar uma loja virtual e fazer com que ela funcione perfeitamente. Além das datas tradicionais como Natal, Dias das Mães e Dia dos Namorados, pense em outras mais associadas ao seu negócio, como casino en línea.

    3 – Programas de fidelização

    Seja através de pontos, parcerias ou mesmo descontos diretos, a verdade é que ter um programa de fidelização é uma ótima forma de motivar um cliente a comprar.

    Além disso, sejamos sinceros, as pessoas adoram promoções, adoram descontos e adoram fazer compras.

    Tudo isto aliado irá fazer com que o seu e-commerce tenha uma ótima afluência e venda bem.

    Como vê, não é muito difícil ter um e-commerce de sucesso, mas para alcançar o mesmo você precisa de trabalhar e dedicar muito tempo a estudar o seu negócio. 

    3
    • Micro picture
      kess · 3 meses atrás · 1 ponto

      Gostei das dicas, afinal, nada melhor para ter dinheiro do que ter um negócio, e não sendo um empregado!

  • diegogonz Diego Gonz
    2017-12-11 09:52:51 -0200 Thumb picture

    Os reis da Coréia: gamers que já dominaram o país dos games

    Medium 3574842 featured image

    Em 2014, o portal do New York Times realizou um artigo com o seguinte título: “E-Sports são o passatempo nacional da Coréia do Sul.” O termo usado no título é o mesmo que os americanos usam para o beisebol, esporte secular e muito tradicional por lá. Não é por acaso. Os esportes eletrônicos já conquistaram muitos mercados, como a Europa Central, outros países da Ásia, Estados Unidos e está em franca ascensão no Brasil. Mas nada é tão poderoso como a febre dos videogames na Coréia do Sul.

    Estádios de futebol em larga escala, alguns usados até mesmo para a Copa do Mundo de 2002, são utilizados para alguns eventos de esportes eletrônicos. Entre os games, Overwatch, League of Legends, Starcraft e Dota e CS:Go dominam a cena. “Os esportes eletrônicos só são tão populares assim graças a Coréia do Sul. Eles são responsáveis diretos por isso” afirma o alemão Manuel Schenkhuizen, profissional de e-sports. Tanta relevância assim nos esportes eletrônicos na Coréia do Sul criou uma ligação especial dos fãs coreanos com os jogadores de e-sports e isso fez com os melhores ficassem com status de estrelas do rock no país asiático.

    O gosto dos coreanos pelos esportes eletrônicos é de longa data, e vem desde a década de 1990. Um dos primeiros ídolos em grande escala foram dois estrangeiros. Guillaume Patry, canadense que jogava sob o codinome de Grrrr..., era um dos melhores jogadores não coreanos no fim do último milênio. Em 1999, por exemplo, tornou-se campeão mundial de Starcraft, consolidando-se como um dos grandes desse game.

    A popularidade de Patry no país coreano foi tão grande que, mesmo após a aposentadoria do Starcraft em 2004, o canadense continuou com grandes laços com os coreanos. Tanto é que ele trabalha na TV coreana, apresentando um programa da emissora JTBC.

    Um francês se destacou muito na mesma época de Patry, e esse é Bertrand Grospellier. Ex-jogador de Starcraft e Warcraft, ele conquistou grandes resultados na terra dos coreanos. Grospellier, que dominou a Coréia do Sul por muito tempo como uma celebridade dos games, já se aposentou das competições oficiais nos games. Atualmente, ele se dedica ao poker, sendo um dos maiores jogadores do mundo nessa modalidade.

    Após os estrangeiros se destacarem no início da década, alguns coreanos dominaram a cena do Warcraft e Starcraft. Um dos principais é Jang Jae-Ho, que segundo o site Dotesports é o maior jogador da história de Warcraft 3. Jae-Ho, conhecido como “Moon”, chegou a vencer campeonatos de grande relevância na Coréia e ganhar prêmios estrondosos. Além dele, Lee "Jaedong" Jae Dong também teve muito sucesso.

    Lim Yo Hwan merece menção especial. Jogando na época de Grospellier, para o site Dotesports ele chegou a ser o maior jogador da história dos e-sports. “Boxer”, como era conhecido no game, já se aposentou, mas por mais de uma década só não fez chover no Starcraft.

    No assunto Starcraft, Lee Young Ho, conhecido como “Flash”, bate qualquer competição. Ele chegou a ganhar mais de US$ 400 mil em premiações, fora patrocínio e afins que engordaram a conta do coreano. Entre os feitos, ele é o que mais ficou na primeira colocação no ranking mundial e está empatado com o maior número de vitórias num ano.

    Nada bate, portanto, o sucesso de Lee “Faker” Sang-hyeok. O sul-coreano tem um extenso currículo de sucesso no League of Legends, é considerado o maior jogador de todos os tempos do game e ainda tem muito pela frente com apenas 21 anos. Com muita popularidade no mundo dos esportes eletrônicos, “Faker” ultrapassa os 100 mil seguidores no Instagram e representa a SK Telecom, maior time sul-coreano. Outras estrelas no League of Legends, como Kyungho Song (Smeb), Hyeokgyu Kim (Deft), Wangho Han (Peanut) e Junsik Bae (Bang), representam as cores da Coréia do Sul e ajudam a consolidar ainda mais o legado do país nos esportes eletrônicos.

    Como uma referência mundial, a Coréia do Sul segue revelando e apresentando grandes jogadores dos esportes eletrônicos para o mundo. Casa dos videogames, vai ser difícil tirar esse troféu das mãos deles.

    20
    • Micro picture
      artigos · 11 meses atrás · 2 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    • Micro picture
      deathcorps · 11 meses atrás · 1 ponto

      Em questão de pura habilidade nada barra o Flash, voltou a Brood War e ganhou 3 torneios em sequência no jogo individual mais competitivo de todos.

    • Micro picture
      kess · 7 meses atrás · 1 ponto

      Ainda tenho problema em ficar vendo outros jogando, prefiro eu mesmo fazer isso, mas acompanhei uma partida de CS numa BGS... e me deu saudade. Mas foi bom ver técnicas diferentes. O problema seria conseguir sobreviver disso...

  • diegogonz Diego Gonz
    2017-11-30 20:20:07 -0200 Thumb picture

    5 segredos do blackjack

    Medium 3570518 featured image

    O famoso e adorado jogo blackjack pode ser encontrado e jogado facilmente na internet sem ser necessário colocar a mão no bolso. Isso mesmo, você pode observar rodadas, ver as regras e fazer partidas de treino antes de começar a jogar. Isso porque o blackjack é um jogo de esperteza e estratégia, então nada mais justo que você treinar bastante antes de começar a ganhar dinheiro com as suas apostas.

    Aplicar na estratégia base

    Ao contrário dos outros jogos de cassino que exigem sorte dos jogadores, no blackjack é questão de estratégia, matemática... Então nunca comece apostando dinheiro sem antes saber como funciona e como usar as estratégias de base. Quando dominar esse fator aí sim estará a meio caminho de poder ganhar.

    Saiba escolher a mesa certa

    Você sabe como jogar 21? Existem várias variações nas mesas do jogo. Algumas delas são favoráveis para os jogadores já outras puxam mais para o lado da casa. Então fique atento a isso! Escolha uma mesa que tenha variedade e regras que são vantajosas para você. Só assim você vai aumentar as suas chances e poder levar para casa uma bolada.

    Pratique antes de jogar com dinheiro verdadeiro

    Muitos sites oferecem treinamento ou a opção de jogar gratuitamente. Essa é uma excelente opção para quem está começando a jogar agora. Então aproveite, aprenda, leia as regras, as dicas e as curiosidades antes de começar a apostar com dinheiro real. Depois de dominar o jogo aí sim comece para valer e, quem sabe, começar a tirar uma graninha.

    Esqueça o seguro do Blackjack

    Nunca adquira aquele famoso Seguro do Blackjack. Isso porque ele vai aumentar as chances da casa sobre você, em torno dos 7%. Isso mesmo, as suas chances de ganhar vão ser reduzidas em aproximadamente 7%. Então corra desse seguro!

    Faça a gestão da sua banca como um profissional – o Bankroll

    Antes de começar a apostar tanto nos cassinos online como também nos terrestres você deve definir o montante que pode gastar e respeitar essa definição. Nunca jogue a mais para recuperar o dinheiro perdido porque provavelmente isso dará errado! Nunca ultrapasse o valor da sua banca, tenha paciência e jogue com a cabeça para que você consiga não perder dinheiro e, se possível, ganhar mais ainda!

    Blackjack Free

    Plataforma: iPhone/iPad
    1 Jogadores

    0
Continuar lendo → Reduzir ←
Carregando...