crossanimation

Mais que diversão, inovando o novo conceito de amizades.

You aren't following crossanimation.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2018-06-19 19:09:33 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Let’s Dance - Music Games

    Medium 3641732 featured image

    Salve, salve Talkers de plantão…

    Com uma semana conturbada e mês de muitos lançamentos para os consoles de nova geração e PC que custam meus 2 rins…

    Um dos jogos que já veio para os consoles na geração do PlayStation (não sei se no Saturn teve, mas sei que o Dreamcast teve), jogos de Dança…

    É isso mesmo amigo, você que está lendo, está velho que nem eu, nem sequer ligava quando viu esse jogo disponível para seu console, e até mesmo perguntava: “Jogo de Dança? Isso não tem graça nenhuma.”

    Ao ver um game com músicas e um monte de setas subindo e eu sem entender lhufas daquilo…

    Mas no mundo dos games, tudo é válido para diversão, até para minha pessoa mesmo. Em shoppings, naquela Playland (que é velho bagarai), eu vi uma máquina de dança, eles tinham recém adquirido, e tinha uma moça e um rapaz que faziam demonstrações e chamavam o povo para testar e brincar um pouco (no meu caso foi matar baratas e pagar mico mesmo).

    Um game de ritmo de músicas e danças foi o Just Dance para XBox 360, e seu acessório que possibilitou isto foi o Kinect.Tinha várias pessoas que queriam adquirir o console com o acessório e comprar o game para se divertir com a galera ou até mesmo com a família, alguns mesmos queriam agradar suas esposas, noivas, namoradas, aquela garota que gosta...enfim…

    Posso estar errado (e é plena certeza que sim), que a Konami proporcionou primeiramente com seu game de dança “Dance Dance Revolution - DDR”, que teve sua estreia no PlayStation One, com um tapete de dança para seguir as setas e suas músicas no ritmo nipônico.

    Era o único game no qual não te deixava como um verdadeiro sedentário, sentado no sofá com uma garrafa de 3 litros de Coca-Cola junto com um pacotão de Fandangos e molho…

    O que é interessante jogos de músicas, pois trouxe vários outros games variantes, com mais músicas nipônicas e coreanas, desde Taiko no Tatsujin, DJ Max, assim como a grande franquia de game musical Guitar Hero e Rock Band (que deixando um adendo que ambos estão raros de se achar para PS3).

    Taiko no Tatsujin, como o nome já diz, um game de Taiko, onde vc segue o ritmo das músicas e tocando o tambor (se é assim que se chama) e vc vai efetuando combos (que vem desde os games de lutas), e vai aumentando sua pontuação. O legal também que desperta a curiosidade em saber mais sobre o Taiko no mundo oriental.Temos também o DJ Max que teve sua estreia no PSP, trazendo uma experiência nova em poder testar suas habilidades com 4 botões que é básico, 5, 6 e 8 botões. Outro de mesmo segmento foi Beat Mania, que tem um controle em forma de estação de DJ, e com músicas eletrônicas e outros alucinantes (não sei dizer muito deste game pois o joguei muito pouco, perdõe-me o comentário).

    A nova geração de consoles como o PlayStation 4, XBox One, Switch e PC, receberam uma atualização do Guitar Hero, Rock Band e Just Dance, mas não teve muitas novidades, o que achei legal foi a empresa Neo Wiz da série DJ Max lançou para o PS4 o DJ Max Respect (que é exclusivo para o console da Sony), mas outros games de música não teve para esta geração.

    Em clima de portáteis, os dispositivos com sistema android e iOS, receberam uma grande variação de jogos de músicas, DJ Max, Taiko no Tatsujin, Bang Dream, Tap Sonic, Cytrus, Dance Dance Revolution entre mais outros que instalando o app Qooapp (Android) você terá acesso ao conteúdo oriental.

    E quase esquecendo de mencionar um grande jogo de música e que também pode fazer com que você aprenda a tocar guitarra é o Rocksmith, até então estou em busca deste game para deixar em minha pequena coleção de jogos para PS3, porém também precisarei de uma guitarra (uma de verdade) e poder começar a tocar e ser um astro de rock (vai se achando kkk), o game é barato, garimpando bem pode conseguir o jogo por 30 ou 50 reais, já seu cabo especial, esse sim doí na alma 250 reais.

    Atualmente voltei a jogar DJ Max Trilogy para PC, DJ Max Technika para PS Vita e Bang Dream, Tap Sonic para android, e estou curtindo bastante os games de ritmo musical que faz um bom tempo que não me divirto e ter um combo para aumentar minha pontuação.

    E vocês galera? Algum game no qual vocês curtiram ou curtem, que faz tempo que não joga e tem aquela vontade?

    Deixem seus comentários

    @armkng

    DJ Max -- Technika

    Platform: Playstation Vita
    19 Players

    21
    • Micro picture
      venomsnake · 11 months ago · 3 pontos

      Tenho, jogo, protejo e recomendo rocksmith, especialmente pra alguns alunos de violão que tenho ( familiares ou amigos próximos), dos jogos que te tiram da mesmice esse foi o mais incrível que tive oportunidade de jogar pra valer ! ( Esqueci de citar dance central que também ensina a dançar de verdade, mas sou uma negação pra danças )

      2 replies
    • Micro picture
      artigos · 11 months ago · 2 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

      2 replies
    • Micro picture
      jonomaia · 11 months ago · 2 pontos

      muito bom o texto! acho que só cheguei a jogar jogos de dança 1 vez, por ser uma negação completa nisso kkkk, já os de música no geral foram parte da inspiração para levar adiante a prática da guitarra. Dica pra quem estiver interessado no Rocksmith, a versão 2014 tá por 15 reais na Nuuvem.

      2 replies
  • 2018-05-02 08:33:23 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Combo#66 [ZX Spectrum] (1984): Fantastic Voyage & Kokotoni Wilf

    Seguindo com um jogo criado pela Quicksilva, baseado no filme de 1966, onde cientistas e exploradores eram encolhidos para o tamanho de uma célula para combater as ameaças dentro do corpo do paciente. O jogo mostra exatamente isso. Controlamos um personagem que deve explorar o corpo humano para exterminar as bactérias e vírus. O corpo é ligado de maneira lógica e o “mapa” é único. - A ideia do jogo é muito boa, mas sua execução, nem tanto. A jogabilidade é muito ruim, com um personagem muito grande e rápido e que deve estar sempre coletando glóbulos vermelhos para não ficar invisível. O local que está sendo atacado começa a piscar, mas até você chegar lá, já se foi uma vida.

    Nota pessoal: ★★☆☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     O segundo jogo é inspirado no Jet Set Willy, onde devemos coletar itens em um mapa fechado e interligado. Controlamos Wilf, que deve recuperar todas as partes do Amuleto do Dragão que foi espalhado em diferentes eras no tempo, para que o mago Ulrich use a magia de adormecer os dragões. São 6 fases no total, cada uma em uma era diferente: Pré história, idade média, renascentista, era das navegações, presente e futuro. - Assim como Willy, Wilf não pode tocar em nenhum objeto, mas a diferença é que temos asas, o que permite uma movimentação muito mais livre e precisa. A forma que é retratada cada tempo é muito bacana e os gráficos são simples e charmosos. Mas o jogo frustra bastante, pois qualquer esbarrão é fatal.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    30
    • Micro picture
      lgd · about 1 year ago · 3 pontos

      Fantastic Voyage do Atari me pareceu mais interessante rs

      4 replies
    • Micro picture
      porlock · about 1 year ago · 2 pontos

      bunitinhos... pena os 2 terem certo problema de jogabilidade..

      1 reply
    • Micro picture
      marlonildo · about 1 year ago · 2 pontos

      Atualiza meu nome ai nas marcações pls

      1 reply
  • 2018-05-03 09:05:57 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Arcade Awards de 1984

    Medium 3625586 featured image

    JOGO DO ANO - Miner 2049er [Atari 8-bit]:

     O minerador barbudo recebe o prêmio máximo da revista, com 10 telas diferentes cheio de desafios e muita exploração.

    [Divisão de consoles]

    JOGO DO ANO (MENOR DE 16KB) - Ms. Pac-Man [Atari 2600]:

     A esposa de Pac-Man traz um jogo com muito mais cores e efeitos.

    JOGO DO ANO (MAIOR DE 16KB) - Lady Bug [Colecovision]:

     Outro jogo de labirinto no estilo de Pac-Man, só que muito mais detalhado e bonito.

    FICÇÃO - Vanguard [Atari 5200]:

     Um jogo de nave onde podemos atirar em 4 direções e com progressão horizontal.

    AUDIOVISUAL (MENOR DE 16KB) - Dolphin [Atari 2600]:

     Um golfinho muito bem detalhado se aventura em um oceano cheio de desafios.

    AUDIOVISUAL (MAIOR DE 16 KB) - Donkey Kong Jr. [Colecovision]:

     O filho do gorilão deve pegar as chaves e salvar seu pai enjaulado pelo carpinteiro Mario.

    AÇÃO - River Raid [Atari 2600]:

     Um jogo de nave com progressão vertical onde temos que destruir tudo pelo caminho.

    AVENTURA - Advanced D&D [Intellivision]:

     Um jogo de aventura e exploração com os heróis clássicos do universo dos RPGs contra os mais diversos monstros do mundo da fantasia.

    ESPORTE - Enduro [Atari 2600]:

     Um jogo de corrida em 3D onde devemos percorrer uma pista com diferentes climas.

    [Divisão de computadores]

    JOGO DO ANO - Lode Runner [Apple II]:

     Um jogo de plataforma simples e rápido, onde é possível suas próprias fases.

    FICÇÃO - Astro Chase [Atari 8-bit]:

     Use sua nave proteger o nosso planeta Terra de um ataque massivo de alienígenas e asteroides.

    AVENTURA - Witness [Atari 8-bit]:

     Um jogo baseado em texto onde temos que desvendar um assassinato cheio de mistérios.

    AÇÃO - Centipede [Atari 8-bit]:

     Uma centopeia gigante percorre a tela para chegar até a base, então você deve atirar contra o inimigo e dividi-lo em vários pedaços.

    ESPORTE - Starbowl Football [Atari 8-bit]:

     Mais uma simulação do esporte americano, mas agora é possível jogar sozinho.

    AUDIOVISUAL - Gorf [Atari 8-bit]:

     O jogo de invasores vindo direto dos Arcades, onde temos que destruir os inimigos antes que eles destruam todo o seu escudo.

    [Divisão console / computador]

    Humor - Oink! [Atari 2600]:

     A Activision recria a clássica fábula dos Três Porquinhos em um game muito divertido, onde devemos impedir o Lobo Mal de destruir as paredes.

    PORTE DE ARCADE - Kangaroo [Atari 5200]:

     O Kangaroo com uma luva de boxe deve percorrer plataformas de madeira para resgatar seu filho de dentro de uma casa.

    MULTI-JOGADOR - M.U.L.E. [Atari 8-bit]:

     Nosso objetivo aqui é explorar planetas não colonizados no futuro e administrar os recursos para conseguir prosperar.

    EDUCACIONAL - Learning with Leeper [Apple II]:

     4 mini-jogos voltado para as crianças, sendo eles de contar cachorros, estourar balões, contar saltos do sapo e desenhar.

    INOVADOR - Archon [Atari 8-bit]:

     Um jogo entre luz e trevas de tabuleiro, que lembra um xadrez, mas com regras únicas que dão mais emoção no duelo.

    [Divisão de Arcades]

    JOGO DO ANO - Pole Position [Namco]:

     O jogo quase perfeito de simulação de corrida recebe a premiação máxima, com cores exuberantes e efeitos fantásticos.

    FICÇÃO - Xevious [Namco]:

     Um jogo de nave que se passa na Terra, riquíssimo em detalhes e cores e com jogabilidade simples e fácil de pegar.

    INOVADOR - Q*Bert [Gottlieb]:

     O jogo da pequena criatura saltadora, onde deve deixar todas as plataformas da mesma cor, em uma pirâmide com visão isométrica.

    AUDIOVISUAL - Dragon’s Lair [Cinematronics]:

     E como não poderia ser diferente, o espetáculo de animação do cavaleiro Dirk conquista esse prêmio sem nenhuma dificuldade.

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    30
    • Micro picture
      porlock · about 1 year ago · 2 pontos

      uau.. esse goty foi bem legal. mas gragons lair eh o q mais impressiona.. ver um desenho animado interativo deve ter sido muito deslumbrante na epoca..

      1 reply
    • Micro picture
      lgd · about 1 year ago · 2 pontos

      Ano riquíssimo!

      Lady Bug foi o primeiro arcade que joguei na vida, mas ali no início dos anos 90.

      1 reply
    • Micro picture
      leandro · about 1 year ago · 2 pontos

      Classicao o Xevious. Foi um dos primeiros arcades que joguei na vida, lá pelos idos da década de 80. Merecido, pois o jogo foi grande pra sua época.

      1 reply
  • 2018-05-03 15:49:33 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    #67 - Pitfall II: Lost Caverns [Atari 2600] 1984

     Depois do sucesso gigantesco de Pitfall!, David Crane desenvolve uma continuação para o jogo ainda mais inovadora e completa. Harry deve explorar o subterrâneo de uma caverna, coletando os tesouros para finalizar o jogo. São 8 telas no jogo, porém, possuem uma gigantesca rolagem vertical, que deixa o game ainda maior. Não há limite de tempo e nem de vida, que permite o jogador explorar as áreas do jogo com muito mais calma. Se encostar em algum inimigo, voltamos para a última cruz no chão que passamos, perdendo pontos. Há uma música heroica constante tocando de fundo, que muda se tocarmos em algum inimigo ou se pegamos um tesouro. Tecnicamente, é o jogo mais completo e bonito da plataforma, mas devido ao Crash, o cartucho vendeu muito pouco.

     - Que jogo fantástico. Assim como o primeiro jogo, esse aqui é igualmente viciante e desafiador. É meio estressante voltar na última cruz quando encostamos em um inimigo, mas pelo menos não perdemos vida. A música de fundo do jogo é realmente impressionante. Apesar do loop, ela não é enjoa e dá um clima de aventura ainda mais genial. Esta música e a riqueza nas animações só é possível graças ao chip desenvolvido pelo próprio David, o DPC, que ficava soldado no hardware do cartucho. Harry pode nadar e usar balões para subir na caverna em algumas partes específicas, onde se toca outra música. Uma pena o jogo ter nascido durante do Crash.

    Nota pessoal: ★★★★★

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Pitfall II: Lost Caverns

    Platform: Atari 2600
    70 Players
    1 Check-in

    48
    • Micro picture
      old_gamer · about 1 year ago · 6 pontos

      Esse eu tenho lacrado de fábrica, na verdade tenho os 2 pitfall do Atari 2600 lacrados .

      5 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · about 1 year ago · 3 pontos

      Parece que o crash atrapalhou muita coisa...

      4 replies
    • Micro picture
      porlock · about 1 year ago · 2 pontos

      eu praticamente nao joguei esse.. soh o primeiro mesmo.

      4 replies
  • _gustavo Luis Gustavo Da Luz
    2018-04-03 12:32:35 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Dark Souls Remaster recebe novidades

    Diversos novos anuncios para o Remaster de Dark Souls que sai em Maio foram feitos hoje, em conjunto com a disponibilidade de um gameplay do game rodando no PS4

    Na parte gráfica Dark Souls Remaster rodará em 4K Nativo no PC, e 4K Upscale no PS4 Pro e One X, todos em 60fps . No Switch o jogo rodará em 1080p no Dock e 720p no modo portátil, com 30fps em ambos os casos

    No Online, o número de jogadores foi elevado de 4 para 6, para isso os jogadores precisarão do item Dried Finger, que antes era disponível em Painted World of Ariamis, agora poderá ser encontrado com o mercador em Undead Burg. O sistema de Matchmaking de Dark Souls 3 também será utilizado, além disso o sistema de coop será facilitado, caso o jogador invoque um amigo com level mais alto, o level do companheiro será ajustado ao seu

    No PVP apenas o Estus Flask será permitido. Quando um jogador derrota um fantasma invasor os Estus serão restaurados, similar ao de descansar em um bonfire

    Na parte de gameplay, um Bonfire foi adicionado ao lado do Blacksmith Vamos. Covenants poderão ser alterados ao descansar no Bonfire

    E o online deixará de ser P2P e rodará em server dedicado

    O jogo chega dia 25 de Maio

    Dark Souls Remastered

    Platform: PC
    47 Players
    27 Check-ins

    41
    • Micro picture
      gradash · about 1 year ago · 3 pontos

      O que notei é que virou Dark Souls not so Dark.

    • Micro picture
      guilherme_gondin · about 1 year ago · 2 pontos

      "No PVP apenas o Estus Flask será permitido. Quando um jogador derrota um fantasma invasor os Estus serão restaurados, similar ao de descansar em um bonfire" interessante.

    • Micro picture
      diegolvf · about 1 year ago · 2 pontos

      E começou o xororô. Hoje no facebook já tinha gente criticando porque foi feito o remaster do DS, mas não o Demon Souls, pessoas dizendo que o DSfix é melhor que o jogo resmasterizado...
      Eu sabia que isso ia acontecer. O pessoal não fica contente com nada...

      2 replies
  • 2018-03-16 01:40:29 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    As Musas das Chamas

    Medium 3610924 featured image

    Eaeeee pessoal beleza? Mais um dia, mais uma lore desbravando a delícia do universo Dark Souls e para isso estamos aqui. Queridos sentinelas, hoje iremos falar com ênfase em nossas mais graciosas musas, as amadas e misteriosas Firekeepers, pois mesmo sendo um dos elementos principais da série, existem poucos materiais que as descrevem. Bem...sem mais delongas, bora para lore.

    Firekeepers ou Guardiãs do Fogo, jovens mulheres que dedicam suas vidas para manter acesas as fogueiras ao redor do mundo, sendo uma manifestação da fogueira que a representa. No início da era do fogo, havia uma firekeeper para cada fogueira, porém com desvanecimento da chama primordial, seus números foram periodicamente diminuindo até restar um número bem parco.

    Seus poderes são vastos, podendo canalizar as almas e redistribuir ao seu bel prazer, sua essência imortal, mesmo sendo levadas a óbito, uma vez que suas almas especiais forem devolvidas a seus devidos corpos, seu renascimento é garantido. Também são criadoras dos Estus Flask, um licor capaz de recuperar a saúde dos undeads e seres vivos.

    Mas ser uma firekeeper não é somente flores, o processo envolvido requer muito poder das jovens candidatas e o mais importante, como parte do ritual para ligá-las a suas respectivas fogueiras, o sentido da visão é totalmente privado, tendo seus olhos arrancados. Mas mesmo com essas adversidades seus status como guardiã não estão assegurados. Abaixo falaremos das principais Firekeepers que apareceram na saga souls…

    Ao chegarmos em Firelink encontramos a nossa primeira musa, Anastacia de Astora, uma jovem encarcerada em uma prisão de pedra e ligada a fogueira do local, inicialmente a guardiã é muda e provavelmente suas pernas foram mutiladas para que não fugisse. Ao decorrer do jogo, sua vida é tomada por Lautrec de Carim, que cuja ao primeiro contato alega que possui uma missão a ser cumprida.

    Quando sua alma é recuperada e sua vida restituída, assim como a fogueira que a mesma protege, volta a ser ligada, percebemos que na verdade Anastacia havia perdido o dom da fala graças a sua língua cortada. Ela nos revela que seria melhor não ter recuperado esse dom, cuja língua é impura.

    Obr, obrigada…

    Eu sou Anastacia de Astora

    Agora vou continuar os meus deveres como uma guardiã

    Mas…

    Eu só espero que minha língua impura não faça ofensa

    Já o NPC Crestfallen menciona que a vila natal da firekeeper, a mutilaram para que nunca menciona-se o nome dos deuses em vão. O que nos leva a crer que a missão que Lautrec foi imcubido, tenha sido dada por Fina a Deusa, conhecida por sua “beleza fatal”. Lautrec era seu fiel seguidor e faria de tudo pelo amor de sua divindade.

    Elmo do Favor

    Elmo de Lautrec, o Abraçado,

    Representando o amor da Deusa Fina.

    Durante sua solidão, ele largou tudo,

    Pois acreditava no amor que a deusa tinha por ele

    Fair Lady é a nossa próxima musa, encontrada abaixo dos domínios da Bruxa do Chaos Quelaag em Blighttown, a firekeeper possui a metade inferior de seu corpo transformado em uma aranha deformada, enquanto a superior de uma linda garota. Sua origem remetem a Lost Izalith, sendo filha da antiga senhora das chamas a Bruxa de Izalith, porém após a tragédia a sua cidade natal e sua família, se refugiou junto de sua irmã próximo a cidade pestilenta.

    A moça mostra sinais de incapacidade de locomoção e problemas psicológicos, pois seu idioma é incompreensível sem o uso do Old Wicht’s Ring e mesmo assim, Fair Lady nos confunde com sua irmã. É provável que seu atual estado, tenha sido fruto da massiva quantidade de pus que havia ingerido da população que residia em Blighttown.

    Fair Lady lidera a convernante do Servos do Caos, pacto basicamente constituído pelos moradores salvos pela donzela e tem como missão entregar continuamente humanidades para que alivie sua dor.

    Darkmoon Knightness, a única firekeeper em toda a saga souls, com habilidades físicas capaz de chutar o traseiro do Chousen Undead, usa uma armadura completa e duas armas. Antes de alcançar seus status, ela foi uma undead errante que vagou por Lordran até chegar em Anor London, lá seu destino fora totalmente mudado. Encontrou na bondade de Gwyndolin, uma nova razão para viver, tornando-se uma das lâminas da lua, a guarda real que protege o anonimato do deus Dark Sun, que sustenta através de seu poder a ilusão da capital dos deuses sendo banhada pela luz do Sol. E não menos importante, como guardiã da fogueira da capital.

    Elas instrui o jogador a procurar nos aposentos da princesa a divina revelação, mas sua gentileza acaba ao menor sinal de traição e uma triste batalha é desbravada.

    E chegamos ao final da primeira parte dessa lore pessoal, abordamos todas as firekeepers de DS1, a próxima parte iremos focar nas divas dos dois restantes. Esperamos que tenham gostado e que aguardem a segunda parte, os Sentinelas Azuis agradecem o constante apoio.

    Autor: Equipe@sentinelas_azuis

    Dark Souls

    Platform: Playstation 3
    3113 Players
    614 Check-ins

    38
    • Micro picture
      mbizonsp · about 1 year ago · 2 pontos

      Por favor seria possível me marcar na próxima postagem??

      1 reply
  • 2018-03-08 21:48:15 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    A Verdade sobre a Traição

    Medium 3608669 featured image

    Praise the Sun meus caros Sentinelas Azuis…

    Estamos mais uma vez deixando sua jornada em paz, eis que uma vez adere ao Pacto Caminho Azul, nós Sentinelas Azuis vamos garantir sua jornada até que o Dark Spirit caia…

    Bom galera, depois de um tempo que terminei Dark Souls II e Dark Souls II Scholar of the First Sin, tomar aquela surra federal do Fume Knight na Torre das Brumas, algo me deixou totalmente com dúvidas em relação a um NPC…”Licia of the Lindelt”.

    Um fator mais ainda que me deixou mais curioso, é que ela acaba sendo uma “Traidora”, quando você está munido em seu inventário o com o Orbe do Olho Destruído, ele começa a se agitar quando chega perto dessa bela moça que está a empregar seus milagres.

    Um fator mais curioso, quando me deparo com ela na primeira vez na Torre de Chamas de Heide, após derrotar o Cavaleiro Dragão, você sobe as escadas e ao acender a fogueira, você encontra ela pela primeira vez, ajoelhada em momento de prece.

    Ao iniciar um diálogo, até esgotar todas as suas falas, se você não compra nada com ela de início, ela sarcasticamente te solta o diálogo:

    “...os Deuses desaprovam aqueles que são mesquinhos com Almas”

    Até então, vamos seguir a jornada, pois muito se espera durante o caminho que me levará aos 4 grandes Anciões.

    Durante a sua jornada, se segue um roteiro, você passará pela Floresta dos Gigantes Caídos, irá enfrentar o Perseguidor e o Último Gigante Caído, seguindo de volta para Majula, indo para Torre de Chamas de Heide, derrotando o Cavaleiro Dragão, passará por ela, trocará umas ideias, se não comprar nada, ela soltará seu sarcasmo, mas saberá que se seguir para milagres, ela é a pessoa certa para adquirir alguns ao subir sua Fé.

    Seu caminho segue pelo Cais de Ninguém e uma batalha contra Sentinela Flexível, velejar as águas de Drangleic, chegar na Bastilha Perdida, uma batalha épica contra as Sentinelas das Ruínas. Ah, não esquecendo de passar no Campanário Lunar e visitar as Gárgulas do Sino, ir para Elevação da Pecadora, acender sua primeira fogueira primordial. E vou-a-lá, estamos em Majula novamente.

    Ao partir novamente de Majula, seu segundo ponto é, Souto do Caçador, onde na passagem que seguimos para Heide, ao descer as escadas, nos deparamos novamente com ela, Licia de Lindelt, chegou ali naquele local, e ela passa a informar que aquele local tem duas passagens, e como de bom grado para ganhar “sua confiança” e mais 2000 almas, ela fica disposta a mostrar como efetuar a mudança de caminho, a fim de “ajudar” sua jornada.

    Com o caminho descoberto, porque Licia nos mostrou que podemos contar com sua ajuda para algo durante sua jornada, vamos seguir o caminho, já que uma vez, ele prossegue para nosso Segundo Ancião, uma alma poderosa que está em Iron Keep, Old Iron King.

    Ao retornar em Majula, pois a Segunda Fogueira Primordial está acesa, Shanalotte acaba informando que você consegue uma segunda alma poderosa, e com isso você se torna mais forte.

    Durante toda a sua jornada, ao derrotar Amada Duke de Freja e The Rotten, alguns NPC’s lhe oferecem ajuda, e você acaba encontrando seu sinal de ajuda. Porém, ela é a única que se dispõe no início de sua jornada ajuda, porém não o ajuda, até mesmo Pate e Creighton que não são lá confiáveis, acabam dando aquela ajudinha (O Último Gigante Caído e Senhor dos Esqueletos).

    O curioso depois de passar por uma grande jornada, e ao chegar no Castelo de Drangleic, antes mesmo de você conseguir conversar com Nashandra, a rainha daquele reino. após passar por uma sala que literalmente cospem dardos de veneno e outra sala com 3 guardas de Syan, você acaba sofrendo uma invasão...sem se identificar, vem com o nome “Usurpadora Desconhecida”.

    Opa, quem é este invasor???

    Sim galera, é Licia de Lindelt, ela vem com este nome, apenas para poder te matar e se apoderar de algo que você conquistou. Algo que só ela percebeu, mas durante sua jornada por este reino acaba despercebido por você.

    Quando você vai em busca da verdade sobre o que aconteceu com o Reino, e em busca do Anel do Rei, para abrir novas áreas, ao chegar na Cripta dos Mortos, ela novamente aparece, com uma obstinação em matá-lo e conseguir o que tanto quer.

    Mas, seus planos falham...ao ser derrotada novamente, ela acaba não fazendo nada…

    Até quando você aparece com o Orbe do Olho Quebrado, e ele se agita ao chegar perto dela…

    Quando utilizar o item, ele acaba por invadir o mundo de Lícia, que a mesma acaba por proferir palavras:

    “Maldição...Você me confundiu?

    Pelo menos agora posso acabar com você, sem culpa! Hah hah!”

    Isso acaba por acontecer quando você a invade e ela percebe que você a descobriu, até então não sem perceber o diálogo anterior.Ela é um pouco chatinha, pois tem Milagres de muita potência e pode acabar contigo, ao matá-la, você consegue o sino e a chave para mover o caminho entre Souto do Caçador e Torre de Heide.

    É galera, o que ela acaba percebendo é em sua fala:

    “Você teve uma boa viagem, eu posso ver…Você deve ter um número glorioso de almas até agora…Que maravilhoso sentimento que deve ser… Heh heh…”

    Está fala ocorre após você conseguir matar os 4 Grandes Anciões, e seguir em rumo ao Castelo de Drangleic. O motivo dela o invadir, e por conta que ela quer essas poderosas almas para si própria, por isso que o Orbe de Olho Quebrado se agita, revelando que ela é uma traidora.

    O que acharam galera?

    Comentem...especulem, teorizem…

    @armkng

    Revisão: @hizaki

    Dark Souls II

    Platform: Playstation 3
    908 Players
    395 Check-ins

    26
    • Micro picture
      hizaki · about 1 year ago · 1 ponto

      Sem contar que a história contada por ela, sobre estar em peregrinação pelo mundo, não passa de uma grande mentira. A verdade é que Licia roubou de Lindelt dois milagres da era dos Deuses, um é dropado em sua batalha, a outra se encontra em mãos de Targray O Líder dos Sentinelas Azuis

  • 2018-03-01 12:40:02 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    #49 - Choplifter [Apple II] 1982

     Dan Gorlin provou que o Apple II é uma plataforma incrível para jogar. Inspirado pelos filmes de ação da época, temos um jogo que retrata um cenário de guerra e uma situação heróica. Controlamos um helicóptero que deve resgatar as pessoas de uma zona de guerra ou de incêndio. Ao pousar, deixamos as pessoas entrarem no helicóptero e temos que voltar a base para esvaziar o helicóptero e abrigar os sobreviventes, pois há possui um limite de pessoas. Para dificultar nossa missão, tanques de guerras e jatos nos atacam incessantemente, podendo matar os populares no meio do fogo cruzado. Podemos dar tiros também, mas eles podem acertar as pessoas, te obrigando a tomar um cuidado extra no decorrer do jogo.

     - A ideia e a ação do jogo parece até ter vindo de um Arcade, mas o game nasceu mesmo nos computadores. O visual do jogo é fantástico e tudo flui muito bem, exceto quando se tem muitos elementos na tela, daí começa a dar uma travada. Jogar com um teclado é difícil, então um joystick adaptável se torna quase obrigatório. As animações do jogo também são espetaculares e os sons são sutis. O mais difícil do jogo é sua ação, que deve ser limitada para não matar as pessoas, mas também rápida, para não levar bala dos inimigos. Claro que o jogo foi sucesso e um dos disquetes mais vendidos da plataforma.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Choplifter

    Platform: PC
    1 Players

    39
    • Micro picture
      msvalle · about 1 year ago · 3 pontos

      Joguei muito esse!

      5 replies
    • Micro picture
      poddighi · about 1 year ago · 3 pontos

      Primeiro jogo que joguei na minha vida só que no Master System, no Natal de 1989 quando fui saber o que era video game ganhando esse Master de presente! Tinha lá meus 4 anos de idade. Nostalgia boa demais!

      3 replies
    • Micro picture
      porlock · about 1 year ago · 3 pontos

      tava sentindo falta da postagem do dia.. rsrsrsr
      e q bacana o joguinho.. conheço o choplifter do snes só.

      6 replies
  • darlanfagundes Darlã Fagundes
    2018-02-27 15:43:11 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
    71
    • Micro picture
      jessicagdsantos · about 1 year ago · 6 pontos

      Papai Estado fica orgulhoso com esse monopólio descarado dos Correios kkk

      2 replies
    • Micro picture
      polarxenon · about 1 year ago · 4 pontos

      Como Pode neh... Uma empresa q nem tem concorrentes fazer uma lambança dessas... Queria só ver se fosse possível ter um concorrente q fosse realmente bom! que entregasse no prazo, que tivesse um bom preço, dai os correios iriam ter q se mexer ou então entrar em falência de vez (já q sozinhos conseguem tomar prejuízo, imagine concorrendo com alguém....)

      4 replies
    • Micro picture
      douggycandido · about 1 year ago · 3 pontos

      Já se não bastasse os Correios levar anos-luz pra entregar algo, agora tem essa...Lamentável

  • joanan_van_dort Joanan Oliveira Batista
    2018-02-22 06:20:54 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
Keep reading → Collapse ←
Loading...