2016-02-12 15:51:35 -0200 2016-02-12 15:51:35 -0200

Resident Evil Ø (cancelado - N64)

Single 3259220 featured image

Após o sucesso no transporte do segundo game da série para o Nintendo 64, a Capcom havia decidido que o console de mesa da Nintendo seria o próximo e único vídeo-game a receber o novo título da franquia, Resident Evil Ø. A empresa fez essa opção levando também em consideração a capacidade do Nintendo 64 de comportar o sistema “Partner Zapping”, que permitiria aos jogadores controlarem dois personagens simultaneamente, algo inviável no PlayStation devido aos seus grandes loadings. 

O game foi demonstrado pela primeira vez durante a Tokyo Game Show de 2000. Esta foi a única vez em que o público pôde jogá-lo, pois logo no ano seguinte esta versão seria descartada e iniciou-se o processo de reformulação do jogo para o GameCube.

História:

Esta talvez tenha sido a versão descartada de um jogo da série cuja história foi mais preservada. Pelo menos até onde se sabe, pois as partes do jogo que procedem os eventos do trem nunca foram exibidas ao público. 

O game começa com Rebecca Chambers num dos vagões do Ecliptic Express e, quando ela segue para o próximo, percebe um rádio jogado no chão. Então, alguns zumbis surgem em ambos os lados do corredor. A cena é bem parecida com a versão final do GameCube, porém, sem a cutscene do zumbi se levantando de uma das poltronas. Outras cenas se mantiveram fiéis às suas primeiras versões: o primeiro encontro com Billy Coen, em que o fugitivo aponta uma arma para a policial após vê-la examinando um cadáver, e a morte do piloto Edward Dewey pelos Cerberus. 

Os puzzles do trem encontrados na versão final também já podiam ser vistos, como a troca de itens pelo elevador entre a cozinha e o restaurante.

Personagens:

A bandana vermelha usada por Rebecca em Resident Evil 1 seria um presente de Billy, entregue no final de RE0. O gesto seria uma forma sutil de unir os acontecimentos dos dois títulos. Como em Resident Evil Remake Rebecca não usa mais a bandana, os produtores decidiram trocar o presente de Billy pelas dog tags do final de RE0.

Posteriormente, Rebecca passou a usar uma boina branca dos S.T.A.R.S.. Na versão final, suas botas e blusa ficaram um pouco diferentes e as ombreiras de seu uniforme foram retiradas na versão do GameCube.

Billy Coen seria muito diferente do conceito final. Os produtores chegaram a cogitar fazer um Billy muito mais ambíguo do que o que vemos em RE0. Ele ajudaria Rebecca a sobreviver, mas ainda assim seria um criminoso, e não um homem acusado injustamente pelo assassinato de 23 pessoas. A aparência inicial de Billy seria de um homem loiro, com cicatrizes no rosto e cara de poucos amigos.

Posteriormente, a aparência dele chegou a algo mais próximo do que vemos na versão final. Agora de cabelos castanhos e bem longos, Billy ainda não apresentava a tatuagem “Mother Love” no braço direito.

Inimigos:

Uma criatura chamada D.A.L.I acabou sendo descartada na versão final do jogo. O monstro ficaria pendurado no teto e sairia de dentro de um casulo ao completar sua transformação. Porém, como RE0 ainda trazia a câmera fixa, seria complicado para os jogadores tentarem “olhar para o teto” e visualizar a criatura. Com o tempo, o D.A.L.I foi sofrendo várias modificações e se tornou o Plague Crawler na versão final de RE0.

Outro conceito descartado era um híbrido de aranha com zumbi (algo parecido com o que acontece com o NE-beta e zumbis em REORC), um inimigo que teria uma movimentação baseada nessas duas criaturas.

Com o vazamento do vírus, Wesker planejaria matar os S.T.A.R.S um por um durante RE0 e usaria uma criatura chamada inciailemte de “Wesker’s monster” para perseguí-los. A ideia acabou descartada porque colocava Wesker mais uma vez como o vilão por traz de tudo, o que limitaria o escopo da história. No final do processo criativo, o “Wesker’s monster” se tornou o Eliminator.

Inventário: 

Sendo um importante elemento do sistema “Partner Zapping” inaugurado por Resident Evil Ø, o inventário integrado de Billy e Rebecca passou por diversas edições até chegar ao padrão final. Ainda assim, ele não possuía tantas opções como na versão do GameCube. O protótipo deste game não incluía as opções Attack / Idle e Solo / Team, que determina como o seu parceiro vai se portar em relação a você e aos inimigos encontrados pelo caminho, algo que só foi acrescentado na versão final do jogo, como pode ser visto abaixo:

Imagens:

Videos:

Fonte: Revil

Resident Evil Zero

Plataforma: Gamecube
1625 Jogadores
27 Check-ins

38
  • Micro picture
    jclove · 3 anos atrás · 3 pontos

    Cara, a persona tá de parabéns. Os posts são bem interessantes e completos. Continuem assim!

    1 resposta
  • Micro picture
    katsuragi · 3 anos atrás · 3 pontos

    O ruim é que ele nunca foi jogado na internet diferente do 1.5! Senão a gente provavelmente ia poder jogar ele assim como estão recriando o 1.5 por completo!
    Eu adoro esse design da Rebecca e AMEI terem colocado ele no HD Remaster do Zero!
    O design inicial do Billy era horrível, o final é ótimo e o jogo era muito ambicioso para um título daquela época, se fosse lançado eu acho que ia fazer um sucesso tremendo, ainda mais do que quando chegou ao Cubo!
    Essa Persona é maravilinda <3

    1 resposta
  • Micro picture
    cancelados · 3 anos atrás · 2 pontos
    1 resposta
  • Micro picture
    johnny_bress · 3 anos atrás · 2 pontos

    crl a diferença eh absurda apesar de eu ter vontade de ter experimentado a beta KK

Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...