brunothebigboss

Um gamer comum, com interesses incomuns e opiniões baseadas no senso crítico.

You aren't following brunothebigboss.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • brunothebigboss Bruno dos Anjos Seixas
    2019-04-16 22:01:34 -0300 Thumb picture

    Sobre o "semi-anúncio" do PS5

    Queria muito estar fazendo um artigo sobre isso, mas a coisa ainda não é muito concreta para que fale a respeito. No entanto, pelo que vi, só é maravilhas

    No momento, continuarei meu foco nos artigos do Stadia (cujos esqueletos já estão prontos e devem sair em breve) e em outros mais.

    Mas e vocês, o que acham dessas novidades?

    11
    • Micro picture
      santz · 4 months ago · 1 ponto

      Se mostraram como vai ser o controle novo, pouco me importa o resto.

    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 4 months ago · 1 ponto

      É tudo mil maravilhas... até o lançamento!🤣
      ...
      Mas sim, confio na SONY tendo em vista seu PS1, 2, 3 e 4.

  • brunothebigboss Bruno dos Anjos Seixas
    2019-04-12 15:50:12 -0300 Thumb picture

    [OFF] E anunciaram oficialmente Star Wars IX...

    Eu nem vou comentar o teaser trailer que todo mundo tá pirando, já que o que tinha que ser dito já foi dito.

    Minhas torcidas para o filme:

    -Que o J.J. Abrams não reverta as coisas que eu gostei do episódio VIII (pelo menos ao que parece, a fotografia estonteante vai ser mantida)

    -Que não seja só fanservice (e sim, a aparição da Leia e do Lando podem contar como fanservice se tudo der errado...)

    -Que não divida ainda mais a fanbase (ainda resisto a ideia de que qualquer fanbase é um lixo, mas tá difícil...)

    --Que eles não revivam a Estrela da Morte (tudo bem que nós vimos apenas destroços, mas vai saber...)

    -Que ele me se surpreenda

    -Que o meu pai curta o filme (ele é fanzaço de SW)

    É isso. E vocês?

    Star Wars Battlefront II

    Platform: Playstation 4
    126 Players
    37 Check-ins

    16
    • Micro picture
      montanaro · 4 months ago · 1 ponto

      Faço suas as minhas palavras. Gosto do ep VIII (não adoro) e acho que está na hora de levar a franquia pra uma nova direção.

    • Micro picture
      fonsaca · 4 months ago · 1 ponto

      Pelo spoiler do título, quase ctza que uma parada importante da narrativa será revertida só pra gerar alegria nos fãs...

    • Micro picture
      johnny_bress · 4 months ago · 1 ponto

      aiai papai

      1 reply
  • brunothebigboss Bruno dos Anjos Seixas
    2019-04-06 17:44:44 -0300 Thumb picture
    brunothebigboss checked-in to:
    Post by brunothebigboss: <p>Esqueci de falar desse outro jogo que estava ven
    The Iconoclasts

    Platform: Playstation 4
    42 Players
    9 Check-ins

    Esqueci de falar desse outro jogo que estava vendo...

    Há algum tempo, Iconoclasts teve uma promoção na Plus o qual ele ficou DE GRAÇA. e é claro que eu peguei! No entanto, ele ficou um tempo parado lá, até que a minha irmã resolveu pegar para jogá-lo. Acompanhando alguma das jogatinas dela (o qual ela chegou a terminar -12 horas), eu me interessei e resolvi jogar.

    No momento, estou com 100 minutos de jogo, e deixa eu te falar, É MUITO BOM! Iconoclasts como um Metroidvania (um gênero o qual não estava habituado) é uma boa introdução pelos seus ótimos gráficos de pixelart, história promissora (até o momento, ainda estou vendo onde isso vai parar) e jogabilidade boa no geral, com vários itens e mecânicas boas!

    Entretanto, no momento, estou preso numa parte chata (ah é, o jogo tem puzzles) que vai levar a um boss... Até aqui, tá tudo bem

    Pelo visto, estou recuperando regularidade por aqui... 

    Ótima review do Sr.Wilson que explica bem o jogo

    11
  • rax
    2019-04-06 13:05:29 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Video novo no canal

    Video novo pro canal galera.

    K7 viu,fiquei umas 2 horas pra configurar o áudio comentando o gameplay desse jogo por meia hora e não foi o áudio.

    Ta toda hora dando problema mesmo vendo uma droga de tutorial de audio do OBS no Youtube.

    Não queria ter que fazer gameplay puro sem áudio (assim ficaria chato.)

    Depois vou tentar (quando eu tiver mais paciência),configurar ele melhor,mas felizmente vi que fazer vídeo de JOgos do Super Nintendo da numa boa.

    Só tive que configurar a imagem eo som do jogo ta indo numa boa.

    É só o audio que ta sempre dando problema PQP.

    Mas enfim,Gameplay meu desse jogão do SNES,que é o Jogo mais importante do Alvanista (sim o nome da rede é graças a uma cidade desse jogo chamada Alvanista, que está nesse jogo chamado Tales of Phantasia.)

    Confiram ai o gameplay meu (que infelizmente ta sem áudio...)

    Outro dia eu tento de novo...

    Tales of Phantasia

    Platform: SNES
    982 Players
    127 Check-ins

    28
    • Micro picture
      jcelove · 5 months ago · 3 pontos

      Mas otro ja? Se empolgou!hehe
      Com calma (ou mic novo vc resolve esses priblemas tecnicos)

      12 replies
    • Micro picture
      fernandovst · 5 months ago · 2 pontos

      Um dos melhores JRPGs que ja joguei. Só que essa versao é bem fraca, a de GBA e principalmente de PS1 sao bem melhores

      9 replies
    • Micro picture
      fernandovst · 5 months ago · 2 pontos

      *os caras colocaram, saiu '' varasin'' porque o teclado ta em finlandes heuaheua

      3 replies
  • 2019-03-31 16:31:57 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Your song has been updated! #7

    Estou de volta! E com um clássico dos videogames...

    Metal Gear Solid, embora muito bom, teve alguns tropeços no meio do caminho. Um deles foi o Portable Ops, que saiu apenas para PSP (mais nada!) e o pior, sem Kojima na direção (o que faz com que até hoje se discuta o cânon desse jogo)

    Mas uma coisa que ninguém nega é que esse jogo tem uma música nada menos que FANTÁSTICA! Estamos falando de Calling to the Night, música cantada do game, que até hoje aparece nas listas de melhores músicas da série e até mesmo da história dos jogos!

    A música é essa:

    Uma curiosidade é que essa música muitas vezes é usada em momentos "amorosos" por assim dizer (quem assiste o YouTube). Porém, como vocês podem ver pelas legendas, a letra da música é trágica...

    Uma coisa que pouca gente sabe, no entanto, é que a música tem uma versão instrumental que nos mostra, como um bom instrumental, o belo trabalho por debaixo das vocais:

    Agora, confesso que eu subestimava o vocal até começar a a ouvir essas versões instrumentais. Não parecem praticamente outra música?! Não que elas sejam ruins, pelo contrário, é uma bela nova visão da mesma música...

    Mas e você, o que acha?

    Metal Gear Solid: Portable Ops

    Platform: PSP
    613 Players
    64 Check-ins

    14
  • brunothebigboss Bruno dos Anjos Seixas
    2019-03-31 13:55:37 -0300 Thumb picture
    brunothebigboss checked-in to:
    Post by brunothebigboss: <p>Queria estar trabalhando na parte 2 do Stadia, m
    Child of Light

    Platform: Playstation 4
    604 Players
    79 Check-ins

    Queria estar trabalhando na parte 2 do Stadia, mas várias obrigações se sucedem e me impedem de trabalhar apropriadamente no artigo. Mas não se preocupem,a parte 2 e 3 irão sair, OK?

    Enquanto isso não acontece, tento manter alguma constância nos games. Em um desses momentos, conheci (na verdade, reconheci, porque já eu sabia antes) Child of Light, um agradável RPG da Ubisoft Montreal que, no momento em que comprei, custava a singela quantia de 10 reais.

    Até agora, só passei do 1º capítulo, mas o jogo é muito bom. A proposta é simples, mas vem sendo executada de maneira muito boa. Talvez o que mais chame a atenção neste jogo, sem dúvida, é o seu jeito "conto de fadas", e isso vai desde a escrita até a própria arte do jogo

    Embora o vídeo não compare diretamente a tradução (ao contrário do que o título dá a entender), ele é excelente para ver como o jogo se parece

    Então até agora a experiência tá sendo boa. Só é uma pena que o jogo, assim como Iconoclasts (ainda tenho que falar sobre...), não tem platina, o que me faz pensar que é curto...

    Não que isso seja necessariamente ruim, mas isso pode vir a ser lamentável (pelo jogo ser muito bom) ou uma excelente escolha (por ter a duração certa). Até lá...

    10
    • Micro picture
      manoelnsn · 5 months ago · 1 ponto

      Esse jogo é legalzinho. Ele tem uma ATB bem parecida com a da Grandia, que deixa as batalhas bem interessantes. Pena ele ser very easy, very short e o model da Aurora ser very uggly, ainda mais que todos os outros personagens e cenário do game serem sprites

  • brunothebigboss Bruno dos Anjos Seixas
    2019-03-24 15:54:04 -0300 Thumb picture

    As ameaças passadas aos consoles caseiros

    Medium 3710907 featured image

    A internet foi pega de tempestade no dia 19, com o anúncio do Stadia do Google. Ele não é um console e nem um serviço de streaming tradicional; na verdade ele é uma habilidade do Google quer permite que você jogue em literalmente qualquer lugar. Pelo Chrome e por um controle do próprio Google também, você pode se conectar ao Stadia e jogar um game em qualquer hardware com uma tela pelo streaming, que aguentará o jogo E os acessos graças aos poderosíssimos data centers do Google. Essa é a premissa básica do Stadia (pelo menos pelo que entendi) e que já vem causando debates pela internet.

    Como esse tema é muito extenso, o dividi em 3 partes: as ameaças passadas aos consoles caseiros (apenas uma recapitulação breve para ter uma base; as chances de sucesso/fracasso do Stadia; e minha opinião pessoal do Stadia (acredito que tem a acrescentar)

    Sem mais delongas, vamos olhar ao passado:

    Anos 70-90: Arcades

    Antes mesmo do surgimento dos consoles de mesa como conhecemos, exisitam os arcades, máquinas de fliperamas que rodavam jogos de maneira que só seria alcançada pelos equipamentos de mesa 20 anos depois de seu surgimento.

    Duvido que alguém não saiba o que é um fliperama, mas caso não saiba, uma explicação breve: são máquinas com um hardware poderosíssimo, parecido com o PC, mas que é especializado para isso. Tem uma tela interna, carcaça personalizada (dependendo do jogo) e é da altura do jogador. Essas máquinas por muito tempo viveram em simbionte com os consoles, mas algo saiu errado durante os anos 90...

    Por quê acabou?* Porque na 5ª geração de consoles, estes chegaram ao mesmo poder gráfico dos Arcades, cujos jogos poderiam ser portados aos consoles sem maiores dificuldades. Além disso, desenvolver para Arcades é bem mais difícil (pelo menos é o que eu suponho, já que não encontrei fontes oficiais que comprovem isso...) e os lucros das empresas vinham a conta-gotas por causa das fichinhas. Por fim, e isso é um achismo meu, o pessoal dos games simplesmente percebeu que os(as) gamers preferiam ficar em casa ou levar um portátil do que se deslocar até um local especializado em games, sendo um dos motivos para deslocar a produção. Pode ser triste para alguns, mas estes são os motivos mais prováveis por trás disso

    *Acabou no Ocidente, pois no Japão ele continua firme e forte, ainda que seja na forma de... pachinko

    Anos 80-2000: Controles de Movimento

    O Clássico Wii Mote

    Como todos nós vimos, o joystick não é o bastante para várias desenvolvedoras, já que elas tentaram se expandir para além dele. E a primeira das fronteiras a serem usadas foi o próprio corpo, AKA, os controles de movimento! Que começaram ainda mais rústicos dos que os de hoje, como tapetes de dança ou coisas piores...

    Este vídeo do James Rolfe/AVGN (mentor involuntário do Sr.Wilson/Colônia Contra Ataca, outro cara que gosto muito, até mais que o Rolfe) mostra bem o que eram esses "controles alternativos" quando nasceram...

    Mais tarde, os controles ficaram tecnicamente melhores e evoluíram bastante, tendo como exemplos maiores o Wii, o Kinect e o PlayStation Move. Mas os 3, no fim das contas, se provaram um fracasso...

    Por quê fracassou? Porque mesmo em seu melhor, esses controles se provaram INCRIVELMENTE limitados na hora do principal da balança: jogar. O tipo de jogo dificilmente muda, e quem não gosta ou curte mais outros estilos está condenado, porque ou não tem, ou os que tem funcionam incrivelmente mal (Kinect que o diga!). Há quem diga, inclusive, que esses controles tinham, SIM, potencial para entregar mais, só que os desenvolvedores não souberam lidar com eles, por inexperiência e/ou falta de visão. De qualquer forma, menos (joystick) acabou sendo mais

    Anos 2010-: Realidade Virtual

    Neuromancer, obra clássica de William Gibson a qual "criou o futuro", e dentre ele, a Realidade Virtual (VR ou RV)

    Acelere para a década que está para se encerrar, e temos a Realidade Virtual, empreendimento que começou com o malfadado Virtual Boy da Nintendo. Com muito mais investimentos e tecnologia, as empresas prometem que desta vez será diferente, e os exemplos principais, como o PlayStation VR, Oculus Rift, entre outros (apesar que o mais falado e mais bem-sucedido é o PSVR, e mesmo assim tem alguns problemas...) galgaram grande espaço na mídia e nas conversas do meio, abrindo espaço para mais lançamentos. Mas ainda assim, eles não parecem ter decolado...

    Por quê estão apagados? Por que a tecnologia é cara, e assim como os Wii Motes da vida, os desenvolvedores são inexperientes a respeito. Além disso, esses óculos são demasiadamente desconfortáveis e podem até causar sintomas diversos a quem estiver usando. Além disso, há uma questão mais séria por trás disso: muitas pessoas (eu incluso) não gostam de uma imersão tão alta assim, e ainda preferem o mínimo de fronteira entre a Realidade Real (ou seria "Real"? Mas isso já é um debate eterno...) e a "Matrix" dos videogames. Há até quem discuta as consequências desse (aparentemente) iminente "apagamento" de fronteiras...

    E hoje?

    Bom, temos o Stadia, que eu mencionei no início deste artigo, ainda sendo uma incógnita. Será  que ele vai mudar a história dos games? Ou vai ser um sucesso tão grande quanto o Google+ e o Glass?

    Mas isso é algo que fica para uma parte 2...Mas só se vocês quiserem, é claro!

    22
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 5 months ago · 2 pontos

      Manda parte 2.
      Recebo STADIA de braços abertos, porém estou um pouco pessimista.
      ...

    • Micro picture
      santz · 5 months ago · 2 pontos

      De acordo com seu artigo, você deve comentar o porque da tecnologia de jogos por streaming provavelmente não decole. Eu já vejo que esse é um futuro do qual não tem por onde sair.

    • Micro picture
      pauloaquino · 5 months ago · 2 pontos

      Esse Stadia VAI MICAR!
      Vai micar... ...mas não a ponto de causar um novo "crash" que alguns por aí vislumbram.
      O rádio não desapareceu depois que a televisão foi inventada, eu sempre digo.

  • brunothebigboss Bruno dos Anjos Seixas
    2019-03-20 14:57:51 -0300 Thumb picture

    Sobre o Stadia...

    Vai ter um artiguinho em breve sobre isso. Sim, era só isso que eu queria dizer.

    Ainda assim, queria lançar um desafio aqui nos comentários: o que vocês acham que será dito no artigo a respeito do Stadia?

    16
    • Micro picture
      santz · 5 months ago · 2 pontos

      Que o fim definitivo da pirataria, pois não vai mais existir jogos em formato digitais nas mãos dos jogadores para eles compartilharem.

    • Micro picture
      jomarmello · 5 months ago · 1 ponto

      O futuro dos games kkkk

    • Micro picture
      filipessoa · 5 months ago · 1 ponto

      Certamente alguma menção acerca dos fracassos da Google em já ter tentado competir com companhias do tipo Facebook (Google+), Wikipédia (Google Knoll) e etc. mas que construirá um artigo positivista quanto ao Stadia.

  • brunothebigboss Bruno dos Anjos Seixas
    2019-03-15 21:34:01 -0300 Thumb picture

    Às vezes o melhor discurso é o silêncio

    Pensei em fazer um texto comentando o massacre de Suzano e o da Nova Zelândia (o quais teoricamente não tem nada a ver com o Alvanista, mas resolveram meter os games no meio...), mas aí eu fui olhar um pouco as redes (inclusive fora da minha bolha de esquerda, o posicionamento no qual sou identificado na maioria das vezes pelas pessoas) e aí eu cheguei na conclusão que estampa o título deste post.

    Não só os comentários das autoridades (Mourão e a própria cobertura da mídia, ambos os quais meteram os dito-cujos no meio...), como também a própria cobertura do caso pela mídia (dar um palco com centenas de holofotes aos assassinos e aos chans [denunciados por anos a fio por pessoas que acompanham e/ou que sofrem dele] que, ao que tudo indica, foram o estopim [causa imediata] dos tiroteios) e pelas pessoas (muitas das quais tentaram simples e oportunisticamente ganhar capital pessoal e político em cima da tragédia, ao invés de analisá-la de um jeito mais profundo)

    Quanto aos gamers, acho que todo mundo ficou surpreso que, depois de todo o escambau que teve, ainda tentaram culpar os jogos de novo. Como sempre, teve pessoal que reagiu de maneira mais sarcástica ("vou jogar Banco Imobiliário para ficar rico rsrsrs") quanto o pessoal da análise aprofundada de psicologia, sociologia, etc. (Inclusive, até me lembro de um livro feito por um psicólogo a respeito da relação entre games e violência, o qual ele refuta. O livro foi lançado, se não me engano, pela Civilização Brasileira, selo da Editora Record -sem ligação com a emissora). Eu não desgosto da primeira (inclusive sou uma pessoa bem irônica às vezes), mas se vocês me conhecem, creio que adivinharam que prefiro o método aprofundado, né?

    Enfim, mais nada a comentar a respeito. A programação normal dos games (tanto no Alva em geral quanto no meu próprio perfil) retorna em breve. Já o mundo tem um destino incerto, parecido com uma certa Modernidade Líquida...

    20
    • Micro picture
      edeziomatias · 5 months ago · 2 pontos

      Vivi também o dilema, opinar ou não me pronunciar sobre, mas não me contive em tecer alguns comentários em algumas redes sociais pois a verdade é que como sabemos, o problema está nas cabeças dos dois garotos, provavelmente por causa do bullying e outros tantos agravadores que nem imaginamos e apenas lamento pelas vidas perdidas e também lamento demais eles terem usado referências de jogos (são inegáveis), trazendo mais uma vez a tona a ignorância do brasileiro quando o assunto é "jogos", imagino que estes não saibam ou fingem não saber que estes tipos de jogos já são proibidos para menores, se jogam estão errados e cabe aos pais permitirem na idade certa... mas pera estamos falando de Brasil, realmente tem muita gente que acha que jogos são coisas apenas de criança, inclusive taxam os adultos que jogam de infantilizados e por aí vai.
      Ah, o mesmo vale para filmes, séries, programas de TV. É muita burrice ou desinformação mesmo afirmar que o jogo "ensina" a fazer ataques terríveis como estes, os problemas assim como a maldade e a bondade estão dentro de cada um de nós e se repetem à séculos na história desse mundão.

    • Micro picture
      germalen · 5 months ago · 2 pontos

      impressionante como esse ano esta cheio de tragédias, e só estamos no terceiro mês dele, não quero nem imaginar o que vem pela frente.

  • rafaelseiji rafael
    2019-03-08 07:00:31 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...