betocostafm

Gamer, músico, podcaster, humosrista... Criador do site passaocontrole.com.br/

You aren't following betocostafm.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2014-06-05 14:59:58 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    MinigameCast #30 – Tendências que Morreram ou Evoluíram

    PASSA O CONTROLE

    minigame_tendencias_que_morreram_ou_evoluiram

    No programa de hoje Beto Costa Fm (@betocostafm) e Denis Blum (@DenisBlum), separaram 1o tendências do mundo dos video games que evoluíram ou morreram com o passar dos anos, em um cast completamente diferente e extremamente divertido. Aperte os fones e divirta-se em mais um programa extremamente divertido.

    OUÇA O PODCAST: Play in new window

    DOWNLOAD MP3: Download

    AVALIE O PASSA O CONTROLE NO Itunes

    Baixe o Aplicativo

    Avalie o Passa o Controle

    ASSINEM NOSSO FEED: http://feeds.feedburner.com/passaocontrole

    CONTATOS:

    EMAIL: perdeu@passaocontrole.com.br

    TWITTER: @poccast

    FACEBOOK: Passa o Controle Original

    ALVANISTA: Passa o Controle

    2
  • 2014-05-30 10:40:01 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Nintendo mostra adaptador de controle de Game Cube Para Wii U

    PASSA O CONTROLE

    a Nintndo, esta tentando de tudo para alavancar o Wii U. Na cala da madrugada, sem ninguém esperar, eis que surge um video de apresentação do torneio de Smash Bros. que vai rolar na E3 2014 daqui a duas semanas. A Big N anunciou de supetão um adaptador de controle de GameCube para o Wii U.

    Não deu pra entender muito bem o porque disso, visto que achar um controle de Game Cube original é dificil, e também não sabemos se esse produto realmente será vendido. Tudo que a Nintendo disse foi apenas que a versão de Wii U do novo Smash Bros. será jogável com o controle do GameCube, então é provável que o adaptador apareça também nas prateleiras como um acessório avulso.

    adaptcubewiiu_kotakubr02

    Enquanto aguardamos mais noticias, fiquem com o trailer completo do convite pro campeonato de Smash Bros

    Super Smash Bros. for Wii U

    Platform: Wii U
    1436 Players
    460 Check-ins

    4
  • 2014-05-30 10:45:58 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Veja o resumo do que rolou na audiência pública de games

    PASSA O CONTROLE

    A audiência pública sobre o setor de jogos no Brasil que aconteceu nesta terça-feira, dia 27, na Câmara dos Deputados, foi significativa para começar a melhorar o cenário de games no país, mas os resultados da reunião ainda são incertos.

    Durante as três horas de audiência, o que foi apresentado já não é novidade. Os jogos tem um potencial muito grande no Brasil, mas sofre de vários problemas.

    Informações que já viraram clichês quando se fala de games, como o quanto eles são maiores que o cinema e os impostos abusivos, foram repetidos mais de uma vez na reunião. As falas serviram para apresentar o cenário de jogos para políticos e autoridades que não estão inteirados nesse universo, ou compreendem as dimensões que os games têm hoje em dia.

    Por outro lado, aspectos importantes para mostrar o quanto a indústria de jogos no Brasil evoluiu nos últimos anos, como a iniciativa dos estúdios independentes, foi pouco e mal abordado na reunião. Somente o criador do desenho – e consequentemente do game – da Galinha Pintadinha, Juliano Prado, citou rapidamente o quanto os indies estão fazendo a diferença no país.

    O interessante da audiência foi perceber quantas entidades e órgãos do governo precisam estar envolvidos para discutir e, consequentemente, tentar mudar o cenário de games por aqui. Lá estavam três grandes ministérios (Cultura, Comunicação e Ciência e Tecnologia) e duas comissões da Câmara dos Deputados, a de Cultura e Ciência e Tecnologia.

    Cada um dos representantes dos ministérios (nenhum ministro em pessoa compareceu à reunião) apresentou as ações que estão realizando para ajudar no setor de jogos do país. Em sua maioria, projetos e programas que existem para a área de tecnologia, como aplicativos, uma classificação em que os games acabam inseridos por tabela. Algo exclusivamente para games ou para o mercado local, no entanto, pouco foi falado.

    O destaque fica para o Ministério da Cultura. Na fala dos dois representantes do ministério – a diretora da Secretaria de Economia Criativa, Georgia Haddad, e o coordenador da Secretaria de Políticas Culturais, José Carvalho – foi citado que a afirmação da ministra Marta Suplicy, durante a Campus Party desse ano, de que games são sim cultura causou impacto dentro do ministério. “A partir do reconhecimento da ministra sobre o fenômeno que é esse setor e impactando principalmente o Ministério da Cultura, não tem sentido o Estado não ter uma política específica para games.” Para tentar mudar esse quadro, o representante afirmou que algumas ações estão sendo tomadas, sendo a primeira o estabelecimento de um grupo de trabalho no ministério. “O objetivo será, no próximo semestre, criar uma política mais concreta para games”, afirma. Já resultados mais concretos só devem acontecer em 2015.

    A deputada Luciana Santos, que foi quem pediu a realização da audiência e também comandou a reunião, falou de como uma política de Estado para os jogos podem trazer benefícios. “Com uma política de estado que promova e desenvolva isso (o setor de jogos) que já demonstra uma força muito grande e, se bem estabelecido como marco regulatório, podemos dar passos muito mais largos e entrar em um mercado em expansão e que temos potencial de ter uma forte economia”, falou.

    Antonio Araújo/Câmara dos Deputados

    Impostos

    Já os grandes vilões do imaginário do mercado, os impostos sobre os games não deixaram de fazer parte da audiência. Eles foram principalmente citados nas falas de Moacyr Alves, que estava ali como representante do comércio de games, e também na do diretor jurídico da Associação Brasileira de Empresas de Software (Abes), Manoel dos Santos.

    Moacyr realizou o discurso que tantos de nós já ouvimos, dando uma visão talvez apocalíptica demais sobre o setor de games e afirmando que os jogos sofrem com mais de 70% de imposto. O representante da Abes, na mesma linha, mostrou as diferenças sem sentido de tributação que os jogos são tratados em relação a outros softwares.

    Porém, o deputado Jean Wyllys (PSOL), que estava presente por fazer parte da comissão de cultura da Câmara, apontou a ausência de representantes de Ministérios importantes para a audiência. “Foi falado em desoneração (de impostos) e em investimento, mas isso não pode ser feito sem o Ministério da Fazenda e Ministério do Planejamento”, disse o deputado.

    Ele também citou a ausência da comissão de finanças e tributação da câmara como parceira da audiência e dos deputados que fazem parte dela, já que é são eles que vão definir a tributação. “Se esses deputados não compreenderem esse aspecto (da tributação dos jogos) como é que eles vão votar essa matéria?”, indagou Wyllys. Ou seja, sem a presença dos ministérios e comissões que podem realmente mudar a questão de impostos sobre os games na audiência, fica difícil resolvê-los.

    No fim, o que se pode tirar de positivo da audiência é que finalmente políticos, ministérios e autoridades estão vendo com bons olhos a questão dos videogames. Mais ainda, os ministérios que estavam executando ações isoladamente parecem terem saído da reunião com um plano mais conjunto, de se unir em ações para dar mais força para a indústria e mercado locais de jogos.

    Além disso, há também a esperança que a audiência gere frutos com projetos de lei e outras conversas para tentar melhorar o cenário de jogos no país, o que pode ser visto na fala final da deputada Luciana Santos: “A gente aqui tem a responsabilidade, tanto a comissão da ciência e tecnologia como a de cultura, de ‘fazer valer’ o aprofundamento desse debate, seja em proposições ou projetos de lei ou iniciativa”, disse a deputada.

    O Kotaku entrou em contato com a deputada Luciana Santos para saber quais ações serão realizadas daqui pra frente, sejam novas reuniões ou até a elaboração de projetos de lei para os games. Atualizaremos o post com mais informações se tivermos respostas.

    Quem quiser assistir a audiência na integra, ela está disponível no site da Câmara dos Deputados (neste link). Mas quem tiver problemas por conta do Windows Player (ou seja, muita gente) ou não tem Windows, o leitor Eddy Antonini colocou a reunião completa no Youtube.

    1
  • 2014-05-29 12:43:39 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Realidade Virtual virou moda! Conheça o ANTVR Kit

    PASSA O CONTROLE

    Facebook e Sony estão apostando alto com os seus projetos de realidade virtual, com o Oculus Rift e o Project Morpheus, respectivamente, e agora terão que enfrentar um novo concorrente: o ANTVR Kit.

    Produzido pela companhia chinesa ANTVR, o projeto teve verba financiada pelo site coletivo Kickstarter, que além do óculos de realidade virtual, traz também uma pistola/controle e um grande diferencial em relação aos rivais: é compatível com diversas plataformas.

    O aparelho é equipado com duas telas LCD esféricas de 6 polegadas, com resolução de 1920 x 1080, com formato 4:3. Além disso, conta ainda com um leitor de posicionamento integrado – os concorrentes usam dispositivos externos – e dois conjuntos de sensores espaciais – giroscópio e acelerômetro, os rivais só tem um de cada – para detectar a movimentação do usuário.

    Segundo a produtora, O ANTVR será compatível com PCs, a linha Xbox (provavelmente 360 e One), PlayStation (provavelmente PS3 3 PS4), Blu-Ray players e até mesmo dispositivos Android.

    Com compatibilidade com vários sistemas, o ANTVR se torna um acessório muito mais atraente para as produtoras de jogos, não se limitando apenas ao hardware do Oculus Rift, ou o Morpheus com o PS4. O dispositivo ainda conta conta com um código aberto, o que permite que qualquer pessoa possa “hackear” o sistema operacional e modificar suas funções como bem entender.

    Em pouco menos de uma semana o projeto já angariou mais de US$ 200 mil, ultrapassando a sua meta original. Caso as arrecadações cheguem aos US$ 500 mil, as telas de LCD serão substituídas por telas OLED. Caso queira contribuir com algum valor, basta acessar o link site oficial do Kickstarter.

    https://www.kickstarter.com/projects/805968217/antvr-kit-all-in-one-universal-virtual-reality-kit

    1
  • 2014-05-29 11:48:38 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Misterioso Cofre com o Game Watch Dogs para redação de jornal

    PASSA O CONTROLE

    A polícia australiana evacuou o escritório do site “9 News World“, após um repórter receber um misterioso pacote com um cofre preto dentro (imagem acima), com receio que em seu interior tivesse uma bomba ou outra coisa pior.

    A encomenda, direcionada para um dos repórteres, trazia junto uma nota que informava para “checar o seu voicemail“, recurso esse que ele não usava. O medo foi reforçado por um telefonema estranho recebido na noite anterior.

    Ao tentar abrir o cofre, o mesmo começou a apitar, momento em que o jornal resolveu ligar para outros sites de notícias para verificar se tinham recebido encomendas semelhantes. Após descobrirem que não, a polícia foi chamada.

    Foram enviados quatro carros de polícia e uma unidade anti-bombas para lidar com a situação. O escritório foi evacuado por volta das 17h. O cofre foi escaneado e então levado para um lugar seguro para ser aberto.

    Dentro dele não havia uma bomba, mas sim uma cópia do jogo “Watch Dogs“, indicando que tudo supostamente foi um trabalho de marketing. Até o momento a Ubisoft, produtora do jogo, não se pronunciou sobre o caso.

    Watch Dogs

    Platform: Xbox One
    1018 Players
    109 Check-ins

    3
  • 2014-05-29 11:04:32 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Escritório abandonado da THQ é um museu de relíquias

    PASSA O CONTROLE

    A saudosa THQ, fundada em 1989 e que fechou as portas no fim de 2012, foi responsável pelo lançamento de diversos títulos em praticamente todas as plataformas de videogames, durante o tempo que esteve na ativa.

    Agora tudo o que resta da empresa são as memórias e os últimos vestígios da sua história largados em sua antiga sede. Um funcionário que trabalha na empresa que acaba de se mudar para o prédio da THQ tirou algumas fotos e postou online, em que revela o escritório da empresa abandonado, e até mesmo meio fantasmagórico.

    Monitores, estátuas, pôsteres, material de divulgação, games e até prêmios foram deixados para trás, vendidos junto com o prédio para o atual proprietário, deixando no ar um ambiente melancólico.

    Confira as imagens abaixo:

    estátua em tamanho real Blood Angel

    games para diversas plataformas

    estante para material de divulgação e prêmios

    pôsteres

    mais games

    monitores de 46” cada

    mais pôsteres

    26
    • Micro picture
      artoriasblack · almost 5 years ago · 0 pontos

      isso é que mostra os estragos que a pirataria pode causar....é triste

    • Micro picture
      s7ephano · almost 5 years ago · 0 pontos

      Concordo, era uma ótima produtora de games.

    • Micro picture
      lulugamer2 · almost 5 years ago · 0 pontos

      bem mesmo se agente compra-se pirate e quando tive-se uma promoção compra-se o jogo, eles ainda estariam ai. Eu to fazendo isso na Steam.

  • 2014-05-29 10:50:45 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Battlefield Hardline é confirmado pela EA

    PASSA O CONTROLE

    O que era apenas um rumor agora está confirmado: desenvolvido pela Visceral Games, Battlefield Hardline é o novo jogo da franquia de tiro e guerra da Electronic Arts.

    Uma alta quantidade de informações vazou do site da desenvolvedora, que logo depois confirmou grande parte das especulações. Para começar, em vez do ambiente militar de guerra, o foco estará na força policial urbana — e a ideia é revitalizar o single-player da série.

    O trailer vazado parece indicar que o codinome do game é “Omaha” e não é possível saber se ele é recente ou se é um material já descartado ou muito modificado. A história é desenvolvida em “capítulos”, como uma série de TV, e foca no oficial Nick Mendoza, envolvido em um pano de fundo de “guerra contra o crime e batalhas entre policiais e criminosos” em Miami. Personagens estereotipados estão confirmados, como traficantes insanos e bilionários excêntricos.

    Um dos atores envolvidos é Travis Willngham, que deu vida a Reggie Rowe em inFamous: Second Son — e a EA promete um elenco cheio de rostos conhecidos do público por séries como “Justified”, “The Americans” e “House of Cards”. No blog da EA, ficamos sabendo que a parceria com a Visceral já era ideia de anos atrás, mas só agora o game saiu do papel.

    Jogabilidade misturada

    Seguindo a moda atual, os gadgets da força policial serão importantes, como scanners e uma HUD cheia de informações na tela, como a localização de alvos marcados. Veículos para terra, água e ar estão confirmados, assim como a destruição massiva de elementos do cenário.

    Apesar de parecer limitado, a lista de itens de Battlefield: Hardline não deve em nada para os games anteriores. Há a adição de uma arma de gancho para movimentação furtiva ou fuga e “um arsenal completo de armas de nível militar”.

    Aparentemente, os personagens são divididos em quatro classes: Enforcer, Mechanic, Operator e Professional. A ideia parece ser misturar uma estética mais “pé no chão”, por conta da história policial, mas sem deixar elementos clássicos da franquia de lado.

    Multiplayer e lançamento

    O multiplayer não poderia ficar de fora e, claro, é o modo mais aguardado. Seguindo um estilo “polícia e ladrão”, ele inclui elementos como resgate de reféns, sequestros ou roubos (incluindo o assalto a um cofre, no estilo Payday 2), perseguições de carros cheio de explosões em mapas bastante abertos e um jogo de “capture a bandeira” em que o item a ser levado de um ponto ao outro são sacolas cheias de dinheiro.

    Mais detalhes do título serão mostrados durante a E3, especificamente em 9 de junho. As plataformas listadas no vazamento são PS3, PS4, PC, Xbox 360 e Xbox One e o lançamento deve acontecer de setembro a dezembro.

    1
  • 2014-05-29 10:29:12 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    MinigameCast #29 – Garota Cyberpunk e Assoprando Sabonetes

    PASSA O CONTROLE

    minigamecast_29_garota_cyberpunk_e_assoprando_sabonetes

    No programa de hoje Beto Costa Fm (@betocostafm) e Douglas Costa, falam sobre a incrível mulher que implantou chips no corpo para distribuir jogos da setam, e da incrivel empresa que teve uma ideia sensacional, de criar sabonetes em forma de cartuchos de Super Nes e Game Boy. E de bônus, ganha indicações de games, e ótimas risadas no caminho. Não esqueça de passar no site e deixar seu comentário.

    OUÇA OPODCAST: Play in new window

    DOWNLOAD MP3: Download

    ARTE DA VITRINE: Beto Costa Fm

    AVALIE O PASSA O CONTROLE NO Itunes

    Baixe o Aplicativo

    Avalie o Passa o Controle

    ASSINEM NOSSO FEED: http://feeds.feedburner.com/passaocontrole

    CONTATOS: EMAIL: perdeu@passaocontrole.com.br

    TWITTER: @poccast

    FACEBOOK: Passa o Controle Original

    ALVANISTA: Passa o Controle

    1
  • 2014-05-28 15:00:58 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Blizzard processa hackers de “StarCraft II”

    PASSA O CONTROLE

    Após a contínua ação de hackers em “StarCraft II”, a Blizzard decidiu tomar uma atitude drástica: processar os autores dos programas de trapaça relacionados ao jogo.

    O processo foi registrado no dia 19 de abril, e tem como alvo específico o “ValiantChaos MapHack”, pacote de hack vendido a quase US$ 60 que habilita diversos truques no jogo, como a capacidade de enxergar unidades inimigas (mesmo as que deveriam estar invisíveis), monitorar a produção dos adversários e automatizar certas ações.

    A Blizzard alega que, além de distorcer e comprometer a experiência online dos compradores do jogo, o programa causa problemas sérios e irreparáveis à empresa e aos seus produtos.

    Além de buscar proibir os hackers de continuar a distribuir o “ValiantChaos MapHack”, a Blizzard também quer ser indenizada pelos danos sofridos, em US$ 150 mil por cada infração de direito autoral.

    Essa não é a primeira vez que a Blizzard toma esse tipo de atitude. Em 2010, outro grupo de hackers violadores de “StarCraft II” foi alvo de uma ação legal da empresa.

    1
  • 2014-05-27 19:35:05 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Microsoft vai liberar games gratuitos para Xbox One em Junho

    PASSA O CONTROLEguiaxboxonecompleto

    Assinantes da LIVE Gold podem começar a dar Shoryukens de felicidade, a Microsoft que estava liberando games gratuitos somente para o Xbox 360, começou a liberar games para o Xbox One.

    Agora, todos terão títulos e promoções para curtir. A empresa anunciou que, a partir de junho, serão disponibilizados dois games por mês para Xbox One, além dos habituais para o Xbox 360. Apesar de não confirmar a lista completa, a Microsoft já deixou uma prévia do que está por vir, além revelar quais são os dois jogos que estarão disponíveis já no próximo mês. Também haverá demos e promoções para os assinantes comuns.

    Halo: Spartan Assault

    Grátis para assinantes da Gold (junho de 2014).

    Halo: Spartan Assault se passa entre os acontecimentos de Halo 3 e Halo 4, abordando as Spartan Ops durante a batalha de Draetheus V, a qual é focada na guerra entre os USNC e os Convenants. Na campanha deste jogo, você joga com os Spartans Edward Davis e Sarah Palmer, devendo realizar diversas missões, como escoltar veículos, resgatar soldados, destruir alvos e outras. Também é possível explorar mais o universo de Halo através das missões cooperativas.

    Max: The Curse of Brotherhood

    Grátis para assinantes da Gold (junho de 2014).

    Uma mistura de puzzle com plataforma e uma história simples. Esse é Max: The Curse of Brotherhood — um jogo que pode ser considerado quase como um indie, já que nasceu de um estúdio independente que foi comprado pela Microsoft para fazer parte da família Microsoft Studios. O jogo conta as aventuras de Max, que vai a um mundo nefasto para resgatar o seu irmãozinho de um tirano.

    Powerstar Golf

    Grátis para testar e não requer assinatura Gold.

    Essa versão gratuita do jogo de golfe oferece uma seleção de eventos, incluindo um buraco em cada curso disponível no game completo. Assim, você pode provar algumas tacadas virtuais em uma partida, ganhar XP e créditos, bem como coletar novos equipamentos para melhorar as suas habilidades. Todo o progresso salvo pode ser transferido para a versão completa do game.

    Project Spark

    Completamente gratuito e não requer Xbox Gold (outubro de 2014).

    Projetct Spark é um game no qual você pode criar um mundo digital totalmente aberto para jogar e compartilhar. Nele, é possível usar totalmente a sua imaginação ao esculpir, manipular e confeccionar totalmente o mundo desejado, criando jogos de ação ou até mesmo estratégia em tempo real.

    Killer Instinct

    Modos “Versus”, “Survival”, “Pratice” e “Dojo” gratuitos para um personagem.

    Killer Instinct foi um dos games mais aguardados antes do lançamento do Xbox One, já que a franquia ficou 17 anos sem receber nenhum tipo de novidade e não apareceu em várias gerações de video games. Note que não se trata de um game grátis, mas uma demo “turbinada”. Se você baixá-la, poderá jogar com um personagem gratuitamente e ele será trocado a cada dois meses, dando à pessoa a possibilidade de conhecer cada estilo de luta dentro do título.

    Kinect Sport Rivals

    Versão Trial antes do lançamento oficial.

    O Kinect Sports pode ter sido adiado para o próximo ano, mas a desenvolvedora do jogo faz questão de oferecer um gostinho do título o mais cedo possível. Uma das seis atividades esportivas (esteira) está disponível e suporta tanto o modo multiplayer online como o modo para dois jogadores em tela dividida.

    2
Keep reading → Collapse ←
Loading...