You aren't following augus.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2020-08-04 21:50:16 -0300 Thumb picture

    Mangás que andei lendo

    Um pouco mais de um mês, fiz um post falando sobre os mangás/animes que andei vendo. No mês de julho não vi nada, entretanto consegui ler 3 mangás e queria comentar sobre eles aqui. Nesse mês terminei de ler Yokohama Kaidaishi Kikou, Pluto e Fragments of Horror.

    Yokohama Kaidaishi Kikou

    Comecei a ler YKK em dezembro, na época estava querendo ler algo diferente e o mangá caiu como uma luva. O ritmo dele é, no mínimo, peculiar, não demora muito para entender a estrutura episódica, e contemplativa, dos seus capítulos. O que mais me interessou na narrativa é que, apesar de se passar em um futuro pós-apocalíptico, YKK foge de temas comuns do gênero e aposta numa visão mais positiva na humanidade. Nada de pessoas querendo destruir umas às outras para coletar recurso, apenas um grupo de sobreviventes passando sua vida de forma tranquila, e melancólica.

    A demora para ler é que eu me sentia errado ao rushar as páginas dos volumes. Os desenhos de Hitoshi são obras de arte, cada quadro é feito para o leitor entrar no universo e apenas aproveitar as aventuras, ou não, de Alpha e seus amigos. Falando em personagens, outro acerto é o quanto de personagens carismáticos existem. Alpha, a protagonista, é um poço de carisma, e o ponto mais forte da série, além disso existem outras figuras marcantes que transformam esse mundo em vivo.

    Por fim, terminar Yokohama Kaidaishi me fez ficar melancólico, mas ao mesmo tempo, a sua mensagem positiva, consegue colocar um riso na face de qualquer pessoa. É definitivamente uma boa pedida para qualquer um que esteja procurando uma boa distração, ou que tá tentando fugir de obras mais frenéticas.

    Pluto

    E assim como a postagem passada, eu fui de Dorohedoro para Kaguya-sama, assim que terminei de ler YKK, fui para Pluto. Pluto era uma promessa, já havia lido 20th Century Boys e Monster do Urasawa e não é dessa vez que ele me decepciona. Com o objetivo de ser um mangá comemorativo e uma releitura de um dos arcos do Astro Boy original, a nova versão acerta em cheio nos seus aspectos. A narrativa é bem madura, assim como os outros dois trabalhos do autor que li, e traz algumas novas discussões para a série, Urasawa ainda continua sendo um ótimo contador de história.

    Não vou demorar nele, é um mangá curto e uma ótima oportunidade para conhecer o trabalho do Urasawa e como ele administra sua história. Personagens ótimos, história bem contata, desenhos excelentes. Entretanto, se for para levantar um ponto negativo, o final é um pouco acelerado demais, talvez uns 2~3 capítulos a mais para absorver as informações mostradas nos últimos momentos fosse uma boa saída, mas nada que atrapalhe o quanto é bom.

    Fragments of Horror

    E por último, e infelizmente menos importante, Ma no Kakera ou Fragmentos do Horror do Junji Ito. Tava querendo começar a ler as obras do Ito e utilizei essa coletânea, que está disponibilizada numa edição lindíssima pela Darkside Books aqui nas terras tupiniquins, para tentar entender essa mente doentia. Bizarro é a primeira palavra que me vem em mente e essa é a maior mensagem que o mangá passa.

    Não que seja ruim, pelo contrário, as ideias que Ito coloca nas suas páginas são insanas e muito interessantes, entretanto nem todas as histórias são bem desenvolvidas, apesar de todas elas possuírem desenhos repugnantes, que é algo positivo. Muito disso é a falta de páginas, os contos têm em volta de 30 páginas para apresentar personagens, desenvolver as maluquices e brincar com as ideias, acaba que fica corrido e nem sempre o horror é entregado da melhor forma. Dos 8 capítulos, apresentados na obra, 2 são excelentes, 2 muito bons, 3 medianos e 1 ruim. Uma média boa para uma coletânea, contudo esperava mais.

    Isso não vai me fazer desistir de ler outras obras do Junji Ito, talvez eu vá ler Tomio ou Uzumaki depois, por hora foi um mangá bem ok que já mostra o porquê de o autor ser conhecido como um dos mestres do horror.

    É isso, comecei Nausicaä e tô querendo começar a ler os Super Robots de Go Nagai, Mazinger Z e GetterRobo. Nesse mês é isso, e vocês? Andaram vendo algumas otaquices nesse último mês?

    26
    • Micro picture
      andre_hirosaki · 11 days ago · 2 pontos

      Fragmentos do terror é um ótimo começo para as obras de Junji Ito. Gola Rulê foi o mais bizonho e divertido de acompanhar e o mais feels e bem escrito o dos fantasmas

      1 reply
    • Micro picture
      lukenakama · 11 days ago · 2 pontos

      Marquei Yokohama pra ler em algum momento, parece bom :)

      3 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 11 days ago · 2 pontos

      Pluto é bom pra caralho, nem esquentei muito com o final porque as obras do Urasawa que eu vi todas têm esse final com um gosto meio amargo na boca mesmo, ahuahua

  • 2020-07-10 10:00:38 -0300 Thumb picture
    augus checked-in to:
    Post by augus: <p>ALATREON DOWN !<br><br>Nunca havia feito um post
    Monster Hunter World

    Platform: PC
    102 Players
    228 Check-ins

    ALATREON DOWN !

    Nunca havia feito um post quando derrotava um monstro, entretanto essa porcaria me exigiu tanto que acho que mereço compartilhar essa vitória. :p

    Primeiramente, que batalha incrível. A Capcom depositou uma grande quantidade de energia nele. Não que ela não faça isso nos outros monstros, mas apesar dos movimentos de Alatreon serem 50% reciclados, o bicho da um medo gigantesco. Os golpes dele são devastadores, demorei umas 3~4 hunts para me acostumar com seus movimentos.

    Para todos que estão tendo dificuldades com ele, posso afirmar que solo é mais fácil que em grupo, já que se você falhar em dá o elemental break, derrubar o alatreon, só você ira morrer do Escaton Judgment e não o time inteiro.

    A estratégia mais simples é levar a arma do elemento que alatreon é fraco ao começo da luta, logo fogo ou gelo. Se o jogador estiver fazendo a Special Assigment, Alatreon sempre vai vim no modo fogo, dê o máximo de dano de gelo possível, provavelmente ainda na forma fogo ele já dará o elemental break. Ao virar dragão, é hora do jogador focar nos seus chifres, um clutch wall é o mais efetivo já que acertando um mais alguns hits é certeza de quebrar, quebrar o chifre dele faz com que o black dragon nunca alterne de forma ficando preso na forma de fogo quando ele tentar se transformar de novo, permitindo assim que tu aproveite o máximo da tua arma.


    É isso, essa porcaria foi uma maravilha de lutar, ele é sim idiota de difícil, mas não fico feliz assim em solar um bicho desde o AT Nergigante lá no World. Espero que quem esteja passando mal para ele consiga derrota-lo e HAPPY HUNTING !

    17
  • 2020-07-07 22:50:39 -0300 Thumb picture
    augus checked-in to:
    Post by augus: <p>#img#[720981]</p><p>(Não liguem para a resolução
    The Witcher 3: Wild Hunt

    Platform: PC
    1142 Players
    696 Check-ins

    (Não liguem para a resolução e gráficos, isso é o que minha 2400g/16gb entrega, 900p/minimo 35 fps)
    Foram 92 horas de jogo registradas no GOG Galaxy, mas 50 registrada in-game e campanha principal devidamente terminada, esbagacei a wauidi ranti.

    Os contratos são excelentes, esse do liche ancião merece o destaque, o world-builds é muito bom, a trilha, oh, uma diliça, a história, eta a história, Velen/Novigrad/Skellige é incrível, principalmente Velen, e mantem a mesma qualidade no segundo ato, Kaer Morhen, mas a história desaba no terceiro ato, com a saída de muitos personagens importantes da trama e um final bem anti-climático com alguns outros personagens nem tendo seus fins mostrados,

    Comecei Hearts of Stone e estou adorando, os bosses estão na qualidade certa e a história está variada e muito bem escrita.

    Por fim, se até o geralt, que não pega doença, está de mascará, porque você não está também ? #ficaemcasa

    9
  • 2020-06-27 19:03:41 -0300 Thumb picture

    Animes/Mangás que andei vendo

    Além de dedicar, ultimamente, todo tempo jogando o The Witcher 3, ainda continuo dedicando um pedaço da minha vida, mais do que devia, nessas otaquicies de meu deus.

    Ultimamente, andei lendo Dorohedoro, Yokohama Kaidashi Kikou e assisti a segunda temporada de Kaguya-sama, que por acaso acabou hoje, dia 27 de junho.

    Dorohedoro : 

    Conheci Dorohedoro procurando algum mangá para ler lá em novembro do ano passado, antes do anime existir, deixei ele na lista, mas dei foco para outras coisas, na época estava lendo Monster. Acabou que com o lançamento do anime, e de várias pessoas falando bem dele, decidi da uma chance. 

    De primeiro lance, achei as páginas de Dorohedoro muito sujas, não que fosse ruim para um mangá cyberpunk com horror. Os desenhos eram bons, mas os dois protagonistas, Kaiman e Nikaido, estavam bem diferentes dos seus designs do anime. Felizmente, a autora maturou muito bem os seus desenhos durante os 18 anos de publicação, foram 167 capítulos em 18 anos, e criou uma construção de mundo bem única.

    Unicidade essa que transita muito bem para a história, nas tags do MAL podemos ver que Dorohedoro é um horror/comédia e, com toda certeza, ele é ótimo no que faz. A história é pitoresca, os personagens mais ainda, as situações são muito bizarras. Outro ponto positivo é o quanto que a Hayashida se esforçou para criar situações absurdas e ainda assim convicententes, até em seus deus ex machina, que talvez sejam os pontos mais negativos da série.

    Outro fator que não gostei é a nudez desnecessária, não que seja um ecchi, mas a autora busca sempre que pode arrancar a roupa das personagens femininas em umas poses meio sugestiva. Entretanto é um mangá com classificação alta, o mangá tem um gore pesado e essas cenas de nudez acabam acontecendo porque a censura alta permite, nada que tire os méritos da série.

    Kaguya-sama :



    E pulando da água pro vinho, terminei de ver hoje Kaguya-sama, eu sou um tolo por achar que não poderia melhorar. Nessa segunda temporada tem bem mais episódios emocionais, aquele episódio 11 foi algo que eu não esperava mesmo.

    Fico feliz em saber que o autor manteve a qualidade da obra tão alta por tanto tempo. Eu sei que a adaptação de Love is War é pesada e que difere muito das ordens das coisas do mangá, e por isso o time da A-1 merece muitos elogios por conseguir selecionar os capítulos certos para criar, ao máximo, uma narrativa continua. Estou com muita vontade de sair apenas comentando qual das histórias eu mais curti, mas para evitar spoilers, só direi o que a primeira temporada começa, a segunda expande com maestria.

    Espero muito que Kaguya-sama 3 venha logo, talvez um pouco mais tarde devido ao covid, mas até 2022 tenhamos a continuação, e espero muito também que eles confessem, um ao outro, que tenha mais capítulos da Chika fazendo o grupo jogar jogos bizarros e que o Ishigami continue sendo o melhor personagem da série, mentira esse pódio é do Shirogane, mas não tem como não gostar do Ishigami depois daquele episódio 11. 


    É isso, por hora, ainda continuo lendo Yokohama Kaidashi, tô no capítulo 104, bem perto do final, e estou curtido demais, mas depois eu volto aqui para falar. Estou pensando em escrever mais sobre mangás e animes, tentar juntar dois e posto minhas impressões sobre eles. 

    Lembrando que eu tenho um MAL, não tem nada dessas paradas bonitinhas de bio, mas sempre atualizo o que tô vendo lá. 
    https://myanimelist.net/profile/Argurs

    E vocês andaram vendo alguma coisa ? Ou lendo algum mangá ?

    9
    • Micro picture
      arthurdias25 · about 2 months ago · 2 pontos

      Ishigod Best Waifu kkkkkkk
      Até comecei a ler o manga depois desse Ep incrivel e tbm pro vazio do fim da temporada não ficar tão grande (não adiantou muito ;-;)

      2 replies
  • 2020-06-24 18:13:31 -0300 Thumb picture
    augus checked-in to:
    Post by augus: <p>#img#[717701]<br>Nessa últimas semanas, 4 semana
    The Witcher 3: Wild Hunt

    Platform: PC
    1142 Players
    696 Check-ins


    Nessa últimas semanas, 4 semanas sendo mais claro, comecei o processo de jogar  a franquia The Witcher. Terminei o 1 e o 2 e logo parti para jogar o 3, dei sorte por pegar uma cópia digital gratuita de um amigo naquela promo da gog, e já estou com 28 horas.

    Não tem muito o que dizer, o jogo é realmente isso que o pessoal fala mesmo. Estou fazendo a quest do Radovid em Novigrad, completei a de Velen, e também coloquei no Hard, TW3 é bem mais tranquilo que os outros 2.

    Apesar de que falar bem de TW3 é clichê, tenho que elogiar os contratos de bruxos. De simples quests bobinhas de MMORPG, no 1 e no 2, eles conseguiram criar uma estrutura de missão muito boa e estão protagonizando meus momentos favoritos do jogo. 

    26
  • 2020-05-23 15:40:19 -0300 Thumb picture
    Post by augus: Nesses últimos dias, joguei bastante o FFXV, pelo g

    Nesses últimos dias, joguei bastante o FFXV, pelo gamepass, foram 33 horas de jogo mais umas 6~7 com as dlcs. Definitivamente um bom jogo, agora é partir para jogar os outros, no momento já investi algumas horas no X.

    Uma fantasia imperfeita, mas com uma alma única

    Review by: @augus

    Em 2016, Final Fantasy XV era lançado mundialmente, com esse lançamento, muitas expectativas. O jogo vinha com muit...

    Keep Reading →
    20
    • Micro picture
      sweet_lorelei · 3 months ago · 2 pontos

      muito bom,eu ja terminei o 15 a um tempo e to querendo pegar pra jogar de novo com os gráficos melhores pq na época joguei no minimo
      foi meu primeiro contado com final fantasy tlv pq eu não tinha nenhuma expectativa com o jogo eu achei muito bom masssss tem umas coisinhas como o jogo inteiro eh meio que com as dlcs se não fica meio solto(inclusive o melhor final ta em uma dlc pra mim) e pelo que ouvi falar na época algumas coisas que o jogo teria foram tiradas ....em compensação tem um capricho estupido no desenvolvimento dos 4 personagens principais como amigos.

      2 replies
  • 2020-05-20 19:33:48 -0300 Thumb picture

    Desafio da música do jogo atual

    O @desafio consiste em postar uma música do jogo que você está jogando atualmente, o jogo não precisa ser bom, mas a música sim.

    Atualmente estou jogando FFXV, estou com 30 horas e bem pertinho do final. Definir qual a música escolher foi difícil, mas acho a música do menu linda então lá vai : 

    Esse é um jogo que assim que finalizar farei uma análise muito longa, sinto que a polarização de opiniões e desenvolvimento conturbado matou muito do que o jogo é e do que ele se tornou.

    Final Fantasy XV

    Platform: PC
    118 Players
    97 Check-ins

    25
    • Micro picture
      noblenexus · 3 months ago · 2 pontos

      Boa, quando fizer esse texto vou querer ler, curti bastante esse jogo

      1 reply
  • 2020-04-03 19:06:14 -0300 Thumb picture
    Post by augus: Voltei a escrever umas reviews e escolhi o que eu t

    Voltei a escrever umas reviews e escolhi o que eu tô mais jogando no momento. São mais 500 horas, meu deus o que fiz da vida ?

    Iceborne é mais do que existe de melhor em World

    Review by: @augus

    Depois de 4 meses, vendo todos os jogadores de console explorando todos os cantos de Iceborne, finalmente a versão ...

    Keep Reading →
    7
  • 2020-03-09 23:23:16 -0300 Thumb picture
    augus checked-in to:
    Post by augus: <p>#img#[692528]</p><p>Comecei a jogar Yakuza 0, co
    Yakuza 0

    Platform: PC
    62 Players
    43 Check-ins

    Comecei a jogar Yakuza 0, corre que ele tá muito barato na steam. Da franquia tinha jogado o 3, o 4 e muito do 5, tinha chegado no último capítulo, mas meu PS3 faleceu no período. 

    Joguei cerca de 2 horas e já adorei o começo, apesar de lento, mostra muito bem o Kiryu mais novo, e mais inocente. Parece ser um ótimo ponto de começo para a franquia para que nunca jogou. Tô muito ansioso para continuar jogando.

    Ah, o port de PC é maravilhoso, a SEGA anda acertando nesses ports. Bayonetta, Vanquish, Yakuza 0 foi alguns dos jogos que tem ports excelentes.

    6
  • 2020-03-06 16:55:25 -0300 Thumb picture

    Desafio 3 jogos do ano que você nasceu

    Fui marcado pelo @hard_frolics para fazer mais um @desafio. Basta escolher 3 fotos de 3 jogos que foram desenvolvidos no ano que eu nasci. Vai ser rápido, meu ano teve bastante coisa boa que eu não joguei, e não me orgulho disso, como Chrono Cross, Final Fantasy VIII, SoulCalibur 1, Resident Evil 3 : Nemesis, mas vou colocar aqui o que essencialmente eu joguei.

    3 - Crash Team Racing : 

    30 de Setembro de 1999. Melhor clone de Mario Kart, apenas isso.

    2 - Legend of Legaia

    17 de Março de 1999. Vou roubar aqui e considerar o lançamento americano. Isso dai é um grande guilty pleasure, a história nem é essas coisas, mas o combate era muito divertido e perdia horas jogando para liberar novos golpes.

    E PARA PRIMEIRO LUGAR TEMOS O INCRÍVEL, O INEXORÁVEL, O MARAVILHOSO, O PERFEITO, PEPSIMAN !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


    Não, não se preocupem, não é Pepsiman.


    1 - Pokémon Gold and Silver :

    21 de Novembro de 1999. Roubei de novo, G/S chegou no japão em 1999 e chegou apenas em 2000 aqui, mas é isso ai, né. Johto é top, melhor inicial é o Chikorita e se você escolhe os iniciais de fogo ou água, você tem todo direito de está errado.

    Quem quiser fazer, sinta-se a vontade. Vou marcar o @pauloe para ele fazer o dele.

    22
    • Micro picture
      hard_waters · 5 months ago · 1 ponto

      99!?

      Booooa!

    • Micro picture
      hard_waters · 5 months ago · 1 ponto

      proveitando, meu 3 jogos de 99 seriam, claro Pkmn G/S, SFIII3rd, e RE3.

    • Micro picture
      rax · 5 months ago · 1 ponto

      99 foi bem massa.

      Pokemon e Crash S2..

      Legend of Legaia acho divertido,mesmo entendendo o guilty pleasure

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...