You aren't following arbitergamer.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • arbitergamer Cesar Borges da Silva
    2019-09-02 20:08:47 -0300 Thumb picture

    Como construir a coleção de games dos seus sonhos?

    Medium 3742905 featured image

    Essa é uma pergunta que muitos colecionadores já fizeram ou até mesmo aqueles que estão iniciando no colecionismo de games costumam fazer.

    Sabemos que não é um hobby simples de se ter e barato pra manter, mas existem meios de se começar a colecionar games, ou consoles que você gosta, sem gastar todo o seu salário com eles.

    Imagem: Google
      Sua coleção não precisa começar grande e com itens caros. E vou mais além: não é necessário sequer consoles e cartuchos! Conheço pessoas que tem grandes coleções de jogos e consoles em um único pen drive, e mesmo sendo questionadas se são ou não colecionadores, divertem - se do mesmo jeito.Outros preferem ter os próprios cartuchos e jogar no console original, mesmo que pra isso seja necessário um bom investimento. Estão sempre à procura de itens novos e em busca daquele que será sua maior conquista. A felicidade de conseguir aquele jogo raro que você tanto queria, ou aquele console na caixa completo que você ganhou no seu aniversário de 11 anos contagia. É bonito de se ver.

    Imagem: Google
      Mas não é algo tão simples. Manter a sua estante com consoles raros depende não só de dinheiro, mas também de contatos, pesquisa e persistência e principalmente foco pra buscar o que quer.Lembro que, quando comecei a colecionar games, eu falei pra mim mesmo que teria o meu quarto com meus consoles e games. Meu objetivo era bem modesto, mas era o que queria, que iria me fazer feliz. Hoje posso dizer que realizei. Do jeitinho que sonhei.

    Imagem: Acervo pessoal
     Confesso que foi bem devagar, pegando um item aqui, um jogo com amigo ali, comprando na internet, nada diferente do que fazemos hoje, mas foi preciso começar. Quando notei, meu rack não tinha mais espaço.Então, não desanime: seja com trocas, rolos, comprando um item por mês, nas feiras de final de semana, junte uma grana pegue itens aos poucos, de acordo com suas possibilidades e sem pressa, e com o tempo sua coleção começará a tomar forma.

    Imagem: GooglePor mais que o colecionismo nos traga satisfação e felicidade, é inevitável que haja certa frustração, principalmente por conta dos preços e dificuldade de se conseguir certos itens.Existe uma variação enorme de valores e comprá-los, por um valor que parece justo pode não ser um bom negócio. Talvez seja melhor esperar o momento certo e conversar com pessoas novas, colecionadores, ir a eventos, interagir com grupos de games, podem te ajudar a conquistar seu objetivo e o mais gratificante em tudo isso é que, quando você percebe, já fez novas amizades, que não só te ajudarão com games, mas que farão parte da sua vida.

    Imagem: Acervo pessoalÉ incrível como os games nos transformam. Não é algo simples como todo mundo pensa. Quem enxergar além dos pixels na tela verá as infinitas possibilidades que temos nesse universo! Seja jogando ou colecionando o importante é o quanto os games nos deixam felizes.
    Olhar pra sua estante e ver algo que te conta histórias, que te lembra de boas risadas e de um bom papo, e que além de tudo te diverte quando você quiser. Fantástico!
    Isso mostra o poder que os games tem em suas diversas perspectivas e o quanto toda a comunidade acaba ganhando com isso e, no fim das contas, a caçada pela coleção de games dos sonhos passa ter um gosto especial.A meu ver, essa é a parte mais importante e valiosa de todo esse processo.
    48
    • Micro picture
      vinicios_santana · 3 months ago · 4 pontos

      Gostei do texto, bem motivador.
      Se eu puder acrescentar algo, diria pra ficar próximo de pessoas que gostem do hobby ou ao menos respeitem.
      Eu tive uma coleção que me dava orgulho, com action figures, jogos e consoles.
      Comecei a namorar e a cada vez mais, comprar um jogo novo era um sacrifício, não por eu não ter dinheiro, mas por saber que teria uma briga com a namorada quanto a necessidade de pagar 300 reais num lançamento que eu queria jogar. ( Breath of the Wild).
      A namorada engravidou, precisei de dinheiro, vendi 90% da coleção, ficando apenas com poucos itens de apego pessoal, dei entrada num carro.
      Depois de 2 anos, não aguentei mais a mania controladora da esposa e largamos.
      Ela levou metade do carro, me deixando com todas as dívidas e segundo a lei, era o justo.
      Hoje, estou sem o carro, sem minha coleção, longe do meu filho.
      Desculpem o clima da mensagem.

      11 replies
    • Micro picture
      gennosuke6 · 3 months ago · 3 pontos

      Gostei mto do texto! É bom ler um post positivo assim sobre colecionar games, pq é o que estou buscando tbm. Vou devagar, mas vou indo. E realmente, pra arrumar tudo fisicamente dá ainda mais trabalho. Eu decidi ir mesclando, entre digital e físico. Mas sempre que eu tiver a chance de arrumar uma cópia física de um jogo que eu só tenha digitalmente, ou comprar um console que só tenho emulador, vou fazer. Enfim, parabéns pelo texto!

      2 replies
    • Micro picture
      old_gamer · 3 months ago · 2 pontos

      Ótimo texto, concordo plenamente que o importante começar de alguma forma, traçando objetivos e principalmente ter paciência, pois uma coleção não se faz da noite para o dia. Eu demorei 16 anos para montar a minha coleção que ainda está em formação. Ter bons contatos e paciência é a fórmula para chegar a coleção dos sonhos.

  • arbitergamer Cesar Borges da Silva
    2019-06-03 20:16:52 -0300 Thumb picture

    Encontro retrogamer da minha cidade

    Medium 3725314 featured image

    No dia 2 de junho, aconteceu aqui em São José dos Campos, interior de São Paulo, mais um encontro do grupo Retrogamers Vale do Paraíba. O encontro, que já se tornou tradicional aqui na cidade, reúne desde entusiastas no mundo dos games a colecionadores de games antigos. 

    Nesse encontro gratuito as pessoas podem trocar seus games, jogar nas diversas estações disponíveis eu simplesmente bater aquele papo com os amigos e ainda dar de cara com itens que se se vê todos os dias por ai.

    Disputas acirradas

    Uma das marcas do grupo são os campeonatos que vão desde games retrôs até os atuais e nessa edição o pessoal pode participar de dois: um de Dead or Alive 5 e outro do novíssimo Mortal Kombat 11. 

    O mais interessante é que os organizadores procuram fazer tudo da forma mais organizada possível, com regras e até premiações e isso faz com que o pessoal participe cada vez mais. 

    Além dos campeonatos, tinham varias estações com games diversos pra galera experimentar como Cadillacs and Dinosaurs, Street Fighter Alpha 3 entre muitos outros espalhados pelas multijogos no evento.

    Raridade dos games

    Muitos colecionadores guardam seus games a sete chaves, pois trata – se de consoles raríssimos e muitas vezes únicos. Mas nesse encontro a galera pode ver um console CD-i de perto rodando nada mais nada menos do que Zelda, game que foi licenciado pela Nintendo.

    Console e game raríssimos cultuados por grandes colecionadores do mundo que não vemos todos os dias estava disponível pra galera.

    Outra atração super divertida foi Virtua Cop do Sega Saturn com duas pistolas originais! Simplesmente fantástico! Tudo rodando em suas plataformas originais! A nostalgia nesse dia foi incrível!

    Com o mercado retrogamer em alta, eventos como esse tem sido comuns em todo pais e o grupo Retrogamers Vale do Paraíba tem feito encontros de qualidade regularmente pra que esse prazeroso hábito de jogar games antigos nunca se acabe e que a nova geração possa conhecer como tudo começou no mundo dos games! 

    Curta Retrogamers Vale do Paraíba no Facebook:

    https://www.facebook.com/retrogamersvp/

    9
  • arbitergamer Cesar Borges da Silva
    2019-05-19 19:29:37 -0300 Thumb picture

    Treinamento consciente nos jogos de luta

    Medium 3722459 featured image

    Quando um grande game é lançado, escuto muitas frases ou vejo posts do tipo: Vamos jogar on line? Acabei de pegar o jogo, vamos jogar? E por ai vai. É algo normal se não tratasse de games de luta. 

    Com o lançamento recente de Mortal Kombat 11 tem sido assim e muitos querem dar fatalities e brutalities nos amigos, mas se esquecem que existe um caminho natural e diria até necessário para percorrer antes de começar a jogar, principalmente on line.

    Na época dos fliperamas, nossos tutoriais eram revistas, troca de informações entre amigos e a habilidade de observar os mais habilidosos jogando pra aprender alguma coisa. Quem manjava dos jogos eram referencia e tinha um certo status, por isso ficávamos de olho neles. Mas tínhamos só aquele momento. Não podíamos perder nenhum detalhe pra que, quando fossemos iniciar nossa partida, pudéssemos colocar que vimos em prática pra nos dar alguma vantagem.

    Hoje, temos a disposição tutoriais completos mostrando tudo sobre o jogo, desde como acionar golpes, supers, especiais e até mesmo o sistema completo de jogo. Uma mudança que se tornou um padrão para a indústria com os grandes games de luta sendo lançados nos console.

    Mas o que muita gente anda fazendo é pular essas partes e ir direto pras lutas com os amigos ou ir direto pra partidas on line, e dando de cara com algum tipo de frustração.

    Mortal Kombat 11, por exemplo, oferece um pacote completo para os jogadores aprenderem sobre o jogo. Nele você aprenderá coisas novas que podem fazer muita diferença nas partidas.

    Costumo seguir uma ordem nos games que começo a jogar. No caso do Mortal Kombat 11, preferi finalizar o modo história, pois assim conseguiria me familiarizar com alguns personagens e o ambiente, depois de finalizado, passei por todos os tutoriais que o jogo tinha disponível depois disso modo training pra ver o que os personagens oferecem e até pra escolher meus preferidos. Escolhidos, comecei a treinar os golpes, combos e estratégias de jogo.

    Aproveitei bastante os modos tradicionais arcades, no caso as torres, pra ter uma noção melhor do que fazer. Geralmente procuro conteúdo em vídeos também, o que é uma ótima dica aprender mais. Depois de varias partidas e com personagem definido, resolvi encarar umas partidas on line.

    É claro que esse caminho é algo pessoal e tem sido eficiente pra mim pois, de certa forma, cobre todo o jogo e te deixa pronto pra por em prática tudo que aprendeu e te deixa livre para aperfeiçoar as habilidades com seus personagens.

    Ter essa base pra qualquer jogo novo que você queira aprender é fundamental. Cada novo jogo oferece algo que só vamos conseguir assimilar treinando. Passe um tempo nos modos de treino, com calma testando estratégias e possibilidades, e assim melhorará seu jogo consistentemente.

    29
    • Micro picture
      iagobarreto · 6 months ago · 2 pontos

      Parabéns amigo, quando começo em algum jogo de luta não tenho a intenção de jogar online nem nada disso, mas ultimamente com o lançamento dos ultimos 2 Mk's fica quase irresistível tentar algumas partidas online, obrigado pelo conteúdo.

      1 reply
    • Micro picture
      armkng · 6 months ago · 2 pontos

      parabéns pelo belo artigo...
      hoje em dia temos alguns jogadores que se dedicam a aprender tudo no game, outros focam ganhar campeonatos, e tem algumas pessoas que são os causais e querem jogar apenas para diversão, não tem nenhum interesse em aprender a jogar bem.
      Ao jogar online, tem alguns que está jogando desde sua versão anterior e vai com os combos básicos e até mesmo avançados para poder jogar e competir com a galera.

      1 reply
    • Micro picture
      kess · 6 months ago · 2 pontos

      Nos jogos, normalmente a dificuldade online é muito superior à campanha solo. E a campanha solo nem sempre consegue nos preparar para o online. Ajuda mais do que cair de cabeça nesse modo, mas é primeira série para prova de vestibular.
      Uma coisa que me ajudou quando jogava GTA V ainda no PS3, foi ter parado a campanha principal e ir pro online. E apanhar. Quando aprendi a jogar bem no online, voltei pra campanha, e foi um passeio. Claro, isso ajudou a terminar o mesmo jogo no PS4, 4 anos depois, rapidamente, e ainda crescer com facilidade no online.

  • arbitergamer Cesar Borges da Silva
    2019-04-16 21:20:00 -0300 Thumb picture
    6
    • Micro picture
      santz · 7 months ago · 2 pontos

      Para um jogo de 2017, ainda mais de luta, ele tem que ser quase perfeito.

      1 reply
  • arbitergamer Cesar Borges da Silva
    2019-04-13 12:57:41 -0300 Thumb picture

    Campeonatos de jogos de luta sem DLCs/desatualizados

    Medium 3715694 featured image

    Na era dos DLCs, está cada dia mais difícil fazer campeonatos de jogos de luta. E desta vez, não estou falando de ter uma estrutura, regras e até uma boa premiação, falo de ter jogos atualizados, com todos os personagens disponíveis e todos os patches até o momento.

    O maior problema e que os jogos são lançados "incompletos" e nem sempre quem organiza consegue disponibilizar os DLCs para atender a todos. Street Fighter V por exemplo veio só com 16 personagens, o restante são DLCs pagos.
    Todos querem jogar com seus personagens favoritos e nem sempre são os que foram lançados com o jogo e geralmente fica bem caro deixar o game completo.

    Por isso temos muitos campeonatos com jogos incompletos e desatualizados.
    Entendo ser uma situação complicada:
    Fazer o campeonato, mesmo sabendo que a experiência não será completa e satisfatória para alguns ou simplesmente não fazer e não dar oportunidade de uma cena local aparecer ou crescer?

    Das duas uma. Eu ainda prefiro a primeira opção por pior que possa ser não ter seu personagem favorito na tela de seleção.

    Se bem trabalhado o campeonato pode melhorar no futuro. Se for feito por pessoas que tem uma boa noção dos games e tiver o intuito de melhorar essa deficiência, a coisa pode mudar. Se a comunidade que gosta desses jogos, as o invés de só criticar dar apoio, são grandes as chances dos próximos campeonatos serem melhores nesse aspecto.

    É preciso, na medida do possível, atender as necessidades dos jogadores. Sem a participação deles nada acontece. Mas existem situações que fogem completamente das nossas mãos.
    Quantos campeonatos deixaram de ser feitos por conta desse dilema?
    As vezes conseguimos contar com membros da comunidade com jogos completos, mas nem sempre podemos contar com isso.

    De qualquer forma, ao fazer um campeonato, sem dlcs ou patches, pelos motivos que foram citados aqui, você contribuirá para que os jogos de luta, pelo menos, sobrevivam diante de tantos outros gêneros existentes no mercado.


    37
    • Micro picture
      diogoskark · 7 months ago · 4 pontos

      OK ser contra DLC, mas querer aplicar isso em campeonato não me parece muito inteligente, visto que comunidade já não é muito grande, fazendo isso vai dividir ainda mais.

      1 reply
    • Micro picture
      vante · 7 months ago · 3 pontos

      Dlcs tem que acabar. Sdds de quando os jogos vinham completos e não tinha que ficar comprando expansões e talz.

      1 reply
    • Micro picture
      johnny_bress · 7 months ago · 2 pontos

      no final das contas o jogo pode chegar a sair por uns 500 mangos rs

      2 replies
  • arbitergamer Cesar Borges da Silva
    2019-03-27 19:40:05 -0300 Thumb picture

    Review Arcade Razer Atrox

    Medium 3712329 featured image

    Olá pessoal tudo bem com vocês? Esse ano teremos muitos lançamentos de games de luta para todas as plataformas e para aumentar ainda mais o nível da jogatina revolvi adquir um controle arcade pra Xbox One, já que não tinha nenhum para essa plataforma, e o escolhido dessa vez foi o Trazer Atrox.

    Considerado por pró-players e especialistas como um dos melhores controles arcades da atualidade, o Razer Atrox se destaca em vários aspectos como, por exemplo, o fato de você poder customizar seu controle inteiro. Não é uma coisinha ou outra não. Você pode customizar desde botões, até a arte em baixo do acrílico sem muito trabalho, já que o controle foi feito com isso em mente.

    Uma coisa bacana é que se você é daqueles que não consegue jogar com controles estilo ball top (bolinha) pode trocá - lo por um bat top (cotonete) que vem no pacote de maneira simples e rápida um uma chave!

    O controle conta um cabo longo e bem flexível e praticamente inquebrável devido ao formato e você pode guardá - lo no compartimento interno do controle, pois ele é encaixado e rosqueado na parte superior do controle.

    As peças que acompanham o controle são simplesmente as melhores do mercado, as famosas Sanwa, o que garante movimentos suaves e perfeitos.

    Testei esse controle com Tekken 7, Killer Instinct e Dead or Alive 6 e funciona perfeitamente e além do Xbox One esse incrível arcade funciona no pc também.

    Agora vamos para o único contra desse controle se é que podemos chamar assim: o preço.

    Falo isso pelo valor um pouco alto que é encontrado em grandes varejistas, mas consegui encontrar ótimos preços de unidades lacradas em sites conhecidos. Mas esse controle é tão completo que vale a pena até pegar algum usado num bom preço, isso se encontrar alguém que queira desfazer desse ótimo controle.

    7
    • Micro picture
      santz · 8 months ago · 2 pontos

      Eu tenho um Arcade duplo lá em casa gigante. Não é profissa, mas dá para o gasto.

      1 reply
  • arbitergamer Cesar Borges da Silva
    2018-12-29 17:24:48 -0200 Thumb picture

    TheKing of Fighters 94: RE-BOUT

    Medium 3694261 featured image

    The King of Fighters '94: Re-Bout (SNK Playmore, PlayStation 2) - Lançado em 28 de Dezembro de 1994, Re-Bout é uma edição comemorativa de 10 anos da série KOF que foi lançada apenas no Japão e exclusivamente para o PlayStation 2.

    O jogo inclui a versão original do Neo Geo e a nova Re-Bout com gráficos em alta resolução. Uma versão para Xbox estava prevista para Março de 2006 nos EUA e Europa, porém foi cancelada.

    Re-Bout apresenta a versão original de 1994, além da nova versão melhorada com gráficos em alta resolução, opção de jogar com times editados (o que não era possível na versão original) e a habilidade de jogar com Saisyu Kusanagi e Rugal Bernstein, os 2 chefes do jogo. Além disso, o jogo trazia a trilha sonora rearranjada e um modo VS online completava o pacote.

    Mas é importante deixar claro que todo o jogo original está lá. Todos os golpes e tudo que você podia fazer no original conseguirá fazer aqui. não houve um balanceamento de personagens ou alterações em comandos, basicamente o que mudou foi somente a parte técnica.

    Mesmo assim vale a pena dar uma conferida, principalmente se voce é fã da franquia ou até mesmo fã de games de luta em geral.

    6
  • arbitergamer Cesar Borges da Silva
    2018-12-29 17:14:01 -0200 Thumb picture

    Guia para iniciantes em jogos de luta. Parte 7 (Final)

    Medium 3694259 featured image

    Evitando Frustrações

    Quando comecei a jogar games de luta nos fliperamas, meu objetivo era sempre vencer a CPU e ver o final do meu personagem preferido. Pra isso, eu não precisava ser tão bom como alguns jogadores, só o básico já era  suficiente , mas sempre acontecia de alguém querer jogar contra mim, e como não estava preparado, na maioria das vezes,  acabava perdendo a ficha e me sentia um pouco frustrado.

    Isso durou um certo tempo, até perceber que a galera se divertia muito mais jogando um contra o outro do que sozinho contra a CPU e quem perdia sempre procurava treinar mais pra tentar vencer numa próxima oportunidade. Existia uma rivalidade interessante, pois todos queriam vencer o cara que era bom  não perdia.

    Em todos os jogos sempre haviam jogadores que se destacavam e que quase nunca perdiam fichas. Todos sentiam - se desafiados a tentar vencer mas sabíamos que não seria tão fácil. Esse desafio motivava muita gente a melhorar, da mesma forma que fazia com que muitos nunca mais olhassem para o game.

    Havia casos de brigas, discussões e até mesmo agressões, iniciadas, na maioria das vezes por quem não sabia perder. Tá certo que o pessoal que assistia botava pilha, e isso infelizmente acabava tendo consequências boas ou ruins, dependendo do caso. 

    O que eu quero dizer é que você não deveria se cobrar tanto por algo que foi feito apenas pra divertir. Tirando jogadores profissionais que vivem disso, você não tem obrigação nenhuma de vencer e ser bom, o importante é apenas se divertir e curtir seu game.  É uma questão de escolha e saber o que você quer.

    Se a frustração da derrota o incomoda e você não quer abandonar o jogo, cabe a você tomar providências.

    Se você perde sempre pra algum adversário, você pode treinar pra tentar vencê - lo, desde que isso não se torne uma obsessão e não atrapalhe sua vida. Você precisa ter a consciência de que pessoas que são muito boas em algo se dedicaram e abriram mão de outras coisas pra conseguir isso, portanto merecem os títulos que tem. 

    Vejo muitos gamers começando nos jogos de luta e querendo aprender tudo de maneira rápida e fácil, e se não for dessa forma, simplesmente não jogam mais dizendo que não são boas o suficientes. Talvez essas pessoas não devessem mesmo jogar esse gênero, que é bem mais exigente que um jogo de aventura por exemplo, mas os que quiserem verdadeiramente aprender, terão seguir alguns passos e se dedicar.
    Não existe outra maneira de se atingir esse objetivo: dedicação é a palavra chave.

    O importante é se divertir 

    Juntar os amigos pra jogar "uns contras" é muito divertido. Estar com pessoas que curtem o mesmo jogo que você é maravilhoso.
    Seja num encontro em casa com os amigos ou até em algum evento de games, o importante é se divertir e muito com a competitividade que os games de luta trazem.

    Eles, acima de tudo, nos mostram que precisamos aprender a lidar com nossos sentimentos.
    Numa partida, por exemplo, são aplicadas técnicas de coordenação motora, calma, paciência, capacidade de ação e reação e auto controle. Sim, é muita coisa envolvida numa partida. Algo que você só sentirá jogando. Note que os que dominam isso são ótimos jogadores e que passaram por tudo que escrevi aqui nesses artigos.

    Eu fico por aqui. Espero sinceramente que você tenha êxito em tudo que for fazer. Se você conseguir ser um bom jogador com algumas das dicas que dei  ficarei muito feliz.  E você, que esta começando agora e que está se esforçando pra aprender, saiba que está no caminho certo e colherá os frutos mais pra frente.  

    O importante é não desistir dos games que você gosta e se divertir!


    Muito obrigado pela sua atenção!

    Arbiter Gamer

    26
    • Micro picture
      artigos · 11 months ago · 1 ponto

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

  • arbitergamer Cesar Borges da Silva
    2018-12-23 23:04:36 -0200 Thumb picture

    Review: Hori Fighting Commander ver. Blazblue

    Medium 3693013 featured image

    Review:

    Hori Fighting Commander ver. BlazBlue Central Fiction - PS3/PS4/PC

    Trata - se do mesmo controle para PlayStation 4 e Xbox one existente no mercado (preto para PS3 e branco pra Xbox One), mas em uma edição especial.

    Esse controle é uma ótima opção pra você que não quer detonar seu controle padrão e jogar jogos de luta com estilo e precisão.
    Ele é bem construído e confortável, com 6 botões frontais e mais 4 em cima que funcionam muito bem num simples toque. O controle conta ainda com funções turbo, chaves para "transformar" o d pad em analógicos.

    Testei esse controle nos jogos Street Fighter V e a coletânea de 30 anos do Street Fighter nos games Super Street Fighter 2 Turbo e Alpha, jogos que demandam uma execução mais precisa e a resposta foi muito boa.

    Você vai precisar se acostumar um pouco se já estiver acostumado com o DS4, principalmente pelo fato do direcional ser bem diferente. Achei ele um pouco duro num primeiro momento, robusto na verdade, mas você se acostuma fácil com isso.

    Conclusão: temos mais uma ótima opção de controle para games de luta no mercado, bem confortável e preciso, deve atender bem aos fãs do gênero que não querem gastar muito num arcade mas querem ter um experiencia legal nos jogos de luta. Mais uma vez a empresa HORI acertou em cheio.

    Pros:

    Confortável e preciso
    Compatível com PC
    Mais barato que um controle Arcade

    Contras:

    Controle com fio pode incomodar
    Não possui touch (ver. PS4)

    7
  • arbitergamer Cesar Borges da Silva
    2018-11-19 21:13:46 -0200 Thumb picture

    Guia para iniciantes em jogos de luta. Parte 6

    Medium 3686242 featured image

    Não tenha medo de perder

    Certa vez, num evento de games, fiz a seguinte pergunta pra um conhecido: "cara, você vai participar do campeonato?" E ele disse: "não vou porque já vi que só tem ótimos jogadores e não sou tão bom quanto eles". O que mais me deixou chateado, foi que ele sequer tentou, e olha que ele sabia jogar o jogo muito bem.   

    Entenda uma coisa: ganhar ou perder uma partida vai depender do seu grau de dedicação ao jogo e qual seu objetivo. É claro que se quisermos ser competitivos, teremos que treinar sempre e mesmo assim não é garantia de vitória, mas pelo menos você não será surpreendido. E uma coisa eu te digo: pra você conseguir bons resultados você vai perder e perder muitas partidas.

    Eu posso afirmar, com toda certeza desse mundo, que os melhores jogadores perderam muito mais partidas do que ganharam pra chegar onde estão, mas com um detalhe: eles aprenderam a perder.
    E como isso é possível? Você deve estar se perguntando. Você realmente perde no jogo quando simplesmente não tenta e vira as costas pra ele, como nosso amigo fez. 

    Saber perder é aprender com seus erros e fazer uma análise daquela partida e ver o que precisa para melhorar,  e aprimorar sem deixar de jogar e se divertir, e lembre-e: quanto mais você jogar mais experiencia ganhará e isso com certeza vai te ajudar a ser um jogador melhor. 

    Você não deve ter medo de jogar com alguém mais habilidoso e sim encarar aquilo como um aprendizado. Não se sinta intimidado. Ele tem muita coisa pra te ensinar, mas é preciso estar atento e absorver esse conhecimento mesmo na derrota. Talvez você possa usar o estilo de jogo dele como inspiração ou conversar com ele depois da partida e pedir umas dicas. 

    Reconhecer a superioridade do seu adversário  jamais será humilhante, muito pelo contrário: isso só mostra que você é um ótimo competidor e que merece uma revanche no futuro depois de melhorar seu jogo.

    Grandes jogadores sempre estarão dispostos a ajudar quem está aprendendo, seja dando alguma dica ou até jogando com você quando possível.   

    Isso que diferencia os bons dos maus jogadores: a humildade e a vontade de que todos tenham o mesmo sucesso, atributos esses que só os bons tem.

    36
    • Micro picture
      artigos · 12 months ago · 3 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    • Micro picture
      filipessoa · 12 months ago · 2 pontos

      E isso vale não apenas pra os games de luta como também qualquer um desses multis super jogados. Quantas partidas onde já perdi que vieram babacas dizer: "gg izi" ou "desinstala que tu ganha mais". Acho que ainda existem muuuuuuita gente que não aprendeu a perder e o pior é que, com essa atitude, não é só na partida onde são derrotados :-/

    • Micro picture
Keep reading → Collapse ←
Loading...