2020-01-21 01:58:18 -0200 2020-01-21 01:58:18 -0200
anduzerandu Anderson Alves

Registro de finalizações: Talespin

Zerado dia 21/01/20

Tava aqui sem fazer nada em casa e sem vontade de investir nos pesados jogos da minha lista de pendências urgentes, então resolvi pegar o Disney Afternoon Collection no PS4 e matar de vez o único jogo que faltava: Talespin.

Bom, se eu não era fã dos outros desenhos que geraram os outros jogos dessa coletânea, como Ducktales e Tico e Teco, imagina esse daqui, que não tinha fama nenhuma por aqui e nem sei se posso dizer que já assisti alguma vez.

Naturalmente, a minha vontade de jogar Talespin já era pequena, e sabendo que ele era uma espécia de shmup por algum motivo me fez querer menos ainda jogá-lo.

Por outro lado, ser um jogo da Capcom e mais um numa lista de excelentes títulos, me deixava bem curioso. Ah, qual é? Ser de um gênero diferente o faz muito mais interessante, não?

A verdade é que eu cheguei a jogar uns segundos de Talespin com meu amigo ontem e depois da primeira morte, eu já fechei o jogo.

Eu não sei dizer se o jogo é ruim ou se eu não gostei mesmo dele, mas é uma experiência meio esquisita, sem dúvidas.

Bom, abrindo o jogo já temos uma mulher falando da sua missão, de pegar caixas e entregar e coisas do tipo. Boiei, mas vamos lá. O visual é bacana.

A primeira fase começa e, assim como todo o resto da aventura, é autoscroller, ou seja, se move sozinha. Você ainda pode se mover um pouco mais rápido que ela e se posicionar onde desejar dentro da tela.

De começo é odiável a sua velocidade, que é lenta, o hitbox bizarro e como você atira bem pouco e não pode atirar mais enquanto dois outros de seus projéteis ainda estão a vista. Aff.

Enquanto você tá tentando matar a galera que aparece e apertando o botão de atirar loucamente e se jogando sem querer nos oponentes, ainda aparecem paredes e corredores aqui e ali pra você voar bem rápido antes que a tela te esmague.

Felizmente passando de fase nos é apresentada uma loja e você pode gastar de acordo com o que ganhou ao coletar coisas pelas fases anteriores, como caixas, sacos de dinheiro e frutas.

Na loja as opções incluem comprar vidas e continues para você ter mais chances de sobreviver, assim como upgrades pra deixar a sua nave decente, como maior velocidade de movimento, mais corações de HP e maior cadência de tiros. Eu tentei comprar tudo e quase deu certo, faltando apenas o segundo upgrade de cadência de tiros;

Uma cosia interessante é que você pode apertar B ao qualquer momento e fazer com que seu avião fique de ponta cabeça e comece a voar pro lado oposto, como se voltasse a fase (e o autoscroller se inverte também).

Essa mecânica é muito importante para coletar coisas que passaram sem querer, inimigos que fiquem enchendo o saco atrás e mesmo para destruir inimigos do lado esquerdo da tela onde o cenário subir ou descer e mesmo em chefes, que mudam de posição na tela.

Uma coisa chata sobre trocar a orientação é que a altura do tiro muda, ou seja, não é como se a nave simplesmente se invertesse. É como se a nave fosse a letra L e atirasse pela frente, mas ao por a letra de cabeça pra baixo, essa extremidade fica mais alta, o que gera muitos erros de mira num jogo em que errar tiros pode te deixar vulnerável por um tempo. Por conta disso, há uma necessidade de restabelecer a mira em frente aos inimigos com alguma frequência.

Também odiei que inimigos dão respawn quando você volta a tela para onde eles estavam.

Inimigos nesse jogo são chatos, ainda mais aqueles com padrões confusos de ataques e que levam 2, 3, 4 tiros para morrer, então cada respawn é meio chato.

Agora, a parte mais chata de Talespin é a mira diagonal.

Imagine qualquer outro shmup. Você tem um inimigo vindo a sua frente e outro paralelamente, mas um pouco acima. Normalmente você atiraria, seguraria pra cima e já atiraria no segundo oponente. Aqui você não pode estar segurando direção nenhuma, pois se segurar pra cima e atirar, o avião sobe numa posição diagonal e o tiro segue a mesma orientação.

Tenho certeza que um jogador bom e acostumado saberia usar essa mecânica para acertar inimigos sem entrar em suas linhas de tiro (fora que existem alguns que se protegem se você tentar atirar diretamente de frente). No meu caso eu preferiria ter a opção de atirar apenas horizontalmente, pois só usei o comando diagonal conscientemente num chefe que me obrigou a isso. De resto foram apenas tiros perdidos.

Resumindo: Talespin é um shmup com uma cara mais infantil, mas de dificuldade bem alta e que me fez usar descaradamente o comando de rebobinar do Afternoon Collection. Não achei o jogo muito divertido ou carismático.

De bom: visual limpo. Alguns chefes legais. Mecânicas originais, como a de voltar a tela. Itens adquiridos fazem diferença na jogatina. Gosto como o cenário age como parede e não te matam ao encostar nele.

De ruim: dificuldade meio injusta. Hitbox ruim. Inimigos respawnam. Achei o jogo bem sem propósito. Coisas na loja adquiridas lentamente.

No geral, esse jogo é bem "meh". Jogar ou não sua meia dúzia de fases não faz diferença e não jogar com algum auxílio de emulador, como rebobinar, é frustração garantida a troco de nada. Muito pouco divertido, passe longe.

Talespin

Platform: NES
84 Players
1 Check-in

21
  • Micro picture
    vinicios_santana · about 1 month ago · 2 pontos

    Fico com a mesma sensação de tédio, querendo jogar algo, mas sem querer investir em jogos longos, costumo pegar jogos curtos assim também.
    Estava curioso a respeito desse jogo, nunca nem tinha ouvido falar dessa animação.
    E ler seu relato serviu pra eu passar longe do jogo, uma pena, pois ele realmente é bonito.

    2 replies
  • Micro picture
    gennosuke6 · about 1 month ago · 2 pontos

    Oh o Balú, ae! o/ kkkkkkkkk. Não sabia desse jogo, mas curti, e com certeza jogarei. =D

Keep reading → Collapse ←
Loading...