2014-10-13 19:18:07 -0300 2014-10-13 19:18:07 -0300
amanoyuudi Yudi Ishikawa

Minha frustração com os games de corrida

Eu como ávido jogador de games de corrida desde o saudoso Top Gear, nos últimos tempos, ou devo dizer anos, venho sentido falta de um grande título do gênero, claro, temos Need for Speed, alguns Grid, Forza, Gran Turismo e algumas novidades. Mas a muito tempo não temos nada tão impactante ou memorável.

Lembro que nos tempos gloriosos de Need for Speed, ficava eufórico só de anunciarem um novo game da franquia, não via a hora de jogar e ver que tipo de carros, customizações e rivais o game traria para mim. Porém, hoje em dia já não sinto mais essa alegria que havia dentro de mim em um novo anuncio da franquia, que está mais do que desgastada.

Need for Speed a Odisseia

Chegou ao ponto de eu desistir, sim desistir, de jogar um NFS. Pois bem, vou contar minha odisseia. Isso aconteceu com Most Wanted, “O QUE?!”. Calma, Most Wanted 2012, o famigerado game que “traria de volta o fôlego e os tempos de ouro” da franquia. Fui lá eu com toda a alegria do mundo jogar o tão aguardado game, os trailers me deixavam cada vez mais empolgado. O começo até que foi legal, o game já te joga em um Aston Martin correndo alucinado até o local onde pegamos o primeiro carro, um Porsche amarelo. Ok, não curti a cor, então, que tal trocar ela? “Mas onde?” Não há garagens no game... “Posto de gasolina?!” Sim, eles fazem serviço completo, pintam seu carro e ainda tem martelinho de ouro para deixar nos trinques. Só não enchem o seu tanque, afinal onde estamos? Em um simulador ou arcade? Enfim, vou lá trocar a cor do carro, hmm... Preto? Vermelho? Não sei... AH! Espera, você não escolhe nem a cor do carro nesse game, é aleatório quando entra no posto. Onde NFS chegou?! De um game onde podíamos escolher até a cor do subwoofer, para um que nem a cor do carro podemos mais escolher livremente? E esse foi só o início da picada. Depois de já sentir o desgaste (chatice) das corridas quis melhorar meu Porsche. “Como você faz isso? No posto também?” Não. “Existe um centro automotivo de modificação?” Não. Você ganha as peças para customização participando de corridas e cumprindo os objetivos que ela propõe. “Como assim? Você não usa dinheiro para comprar as peças e melhorar seu veículo?” Nope. Isso acabou, aqui é tudo na base de correr e ganhar. Acabou a emoção de juntar grana fazendo diversas corridas para deixar o seu carro o mais potente que a mecânica moderna poderia deixar. “Bom tudo bem eu não curtia isso, pelo menos os carros você pode comprar e ter aquela...” Não, não. Isso também acabou. No game você acha os carros e os “pega”, é só isso. É como se fosse uma caça ao tesouro. Achou é seu, e não há quem tire de você. Então, basicamente você pode ter uma “garagem” repleta dos melhores veículos desde o início do game, só procurar. “Da forma como você está descrevendo nem parece um NFS”. Pois é. E ainda por cima o game carrega o nome de um dos, se não o melhor NFS da franquia para muitos. “Mas o que sobrou de Most Wanted no game?”. Só o nome e a Blacklist. “Nossa então, menos mal, pelo menos vou poder derrotar o Razor novamente e...” Ehhh... Não. Essa “Blacklist” está tão genérica quanto o game todo em si. Só para ter uma noção nem mesmo nome os “Most Wanteds” tem, basicamente você está enfrentado os carros. Não há personagens, não há desafios, não há nada neste game. No final das contas, eu não consegui zerar Most Wanted 2012, o game já estava tão, mas tão enfadonho que mal conseguia joga-lo por mais de trinta minutos, então decidi pôr um fim naquele martírio de uma vez por todas. Para mim de longe é o pior NFS já produzido. Chega até a ser irônico o melhor game da franquia dividir o nome com o pior. “Ah! Mas teve aquele ‘The Run’ que é bem ruim também”. Bom, pelos menos eu me diverti mais nele do que nessa monotonia em forma de game.

Olhando um pouco no retrovisor

“Você falou, falou, e até agora eu entendi que você não gosta de Most Wanted (2012), essa é a sua frustração?”. Calma, calma, que já chego lá. Nos últimos anos, os games de corrida, que já não são de um gênero tão popular assim, mas que carregam consigo uma grande legião de fãs, sejam eles de automobilismo ou entusiastas da arte da direção, andam por sentirem falta de um grande título, que resgate os tempos de ouro, e acima de tudo a diversão. Temos Gran Turismo, Forza, mas não temos aquele entusiasmo. Títulos de simulação são interessantes, mas até um certo ponto, e para um certo público. Eu pessoalmente gosto desse tipo de game, mas tem horas que sinto falta de um game arcade para me divertir e descontrair, e é disso que estamos escassos atualmente.

E as quantas anda Burnout? Uma das minhas franquias favoritas. A EA errou feio, errou rude, em ter colocado a Criterion para produzir NFS, na esperança de que a experiência deles com Burnout fosse resolver alguma coisa na franquia. Até teve bons frutos, mas nada impressionante. Enquanto deixaram uma franquia tão bem sucedida como Burnout esquecida. E atualmente com a saída da Criterion da cena de NFS, mal sabemos o que ela está planejando e se Burnout vai sair da gaveta algum dia.

Race Driver: GRID, game derivado da finada franquia TOCA Race Driver da Codemasters, foi na época um dos games mais surpreendes que já tinha jogado, o nível de danos que o veículo poderia sofrer era insano, um dos mais detalhados já vistos, proporcionados pelo motor EGO. O game no geral era muito divertido e variado, desde competições normais de corrida em pistas de rua, circuitos, até drift. Foi então que passados anos desde o primeiro game, 2008, foi anunciado Grid 2, sem Race Driver mais no nome. Fiquei extremamente animado com o anuncio de um novo game para a franquia. Porém, como já sabemos ele não foi tudo aquilo, tanto é que lançaram uma “revisão” para ele este ano, intitulado “Grid Autosport”, para tentar se redimir com o público. Tenho que dizer que tanto o 2 quanto o Autosport não são games ruins definidamente, mas não são tão bons quanto o primeiro título. Dá para se divertir, no entanto tem falhas.

Também tivemos um game bastante curioso em 2012, DiRT: Showdown. Título derivado da franquia DiRT (Colin McRae Rally), com alguns elementos de GRID inclusos. Foi um game bastante divertido, por mesclar as melhores partes de cada título. Como por exemplo os eventos de Derby, destruição ou demolição de carros, que eu tanto gostava em GRID, mas que contava com apensar 1 circuito, 2 variações do mesmo, e 2 veículos. Agora tínhamos várias configurações de circuitos e maior variedade de veículos para participar deles. O que deixou a diversão ainda melhor. Também temos corridas em variados terrenos como terra, lama, neve, também como asfalto derivados, é claro, de DiRT. O game não é nada complexo, tudo bem simples, correr, desbloquear novos veículos, correr, melhorar seus carros, e continuar correndo, assim se segue até o fim. Um game somente para distração, e diversão sem compromisso acima de tudo. Muito bom também para se jogar com amigos no Split-screen.

Acelerando fundo

Nos últimos anos os títulos que eu mais me diverti foram NFS Hot Pursuit (2010), muitos consideram ele fraco, e eu também diria o mesmo se não fossem as perseguições policiais alucinantes que temos, e que não víamos desde o PS2, não no sentido de fugirmos dos guardas e sim de encarnar os homens da lei, isso é uma das coisas mais divertidas em tempo, só pela diversão já me ganhou. Midnight Club Los Angeles, esse eu não preciso dizer nada, já é um título um tanto quanto antigo, para ver como estamos na falta deles, nos moldes do bem sucedido Midnight Club 3, a Rockstar não decepcionou nessa continuação e conseguiu melhorar e expandir a receita. E por fim, mas não menos importante, temos Forza Horizon, com medalha de honra ao mérito, que veio como uma surpresa para mim, não espera ver um game tão divertido e com uma trilha sonora muito boa diga se de passagem. “Pera, esse não é aquele jogo que fez quase a mesma coisa que NFS Pro Street? Um festival de corridas com customização bem detalhada e tudo mais?” Sim, porém em Horizon eles conseguiram aceitar no ponto. Enquanto Pro Street tinha um evento fechado e nenhuma liberdade, Horizon por sua vez, traz a mesma formula de festival de velocidade só que com a liberdade de poder andar no belíssimo cenário de Colorado livremente, além otras cositas mas. Simplesmente, um dos games mais divertidos e agradáveis de jogar do gênero nos últimos anos. Com uma variedade de carros, customizações, eventos. Eventos esses que chegam a ser malucos de tão insanos e variados, como uma corrida contra balões de ar quente. Isso vindo de uma franquia de simulação realmente surpreendeu.

E o futuro?

Enfim, chegamos ao ano de 2014 com muitas promessas, tais como The Crew, DriveClub, Project CARS, Forza Horizon 2, no começo cheguei até a pensar que seria o retorno dos bons tempos para o gênero, porém hoje começo a duvidar disso, já que algumas dessas promessas não foram cumpridas ou parecem que não vão se concretizar.

DriveClub, que prometia tanto, parece ter decepcionado, com um começo nada agradável, era para estar comemorando 1 ano de vida, mas sofreu uma série de adiamentos por conta de problemas na produção, troca de diretores de produção e por ai vai. E no lançamento, servidores offline, como o foco desde game é o online, criar clubes como o nome já sugere, isso é um grande problema, a área social que seria basicamente o chamariz para o título, fica completamente perdido com esse fato. Então, isso já faz o game perder pontos, além de diversas outras críticas que ele anda sofrendo em relação a pouca variedade de veículos em disco (não DLC). Porém, devo fazer a ressalva, de que graficamente ele não decepciona. Está muito bonito, e as transições de tempo, como chuva e outros elementos, estão muito bons, além dos cenários belíssimos, e detalhes nos carros, principalmente em seus interiores.

The Crew, este ainda não foi lançado, mas tinha me ganhado com o primeiro trailer, e todas as novidades em torno dele. Aquele esquema de abrir, literalmente, o carro para customiza-lo, e as diversas formas e estilo de customização, os “tuning specs”, ou seja, você pode transformar um carro de rua em um off-road e depois em um stock-car, as possibilidades são enormes. Além do fato que neste game, as ruas não são o limite, você pode correr em qualquer local que seu carro conseguir passar. Sem falar da parte social que o game pretende proporcionar, e está sendo muito divulgada. Vamos esperar que não ocorra o mesmo que DriveClub. Contudo, parece que ele não vai ser tudo aquilo que foi prometido pela Ubisoft, posso estar enganado, e realmente espero estar, mas só saberemos no próximo mês com seu lançamento.

Project CARS, sei que é um simulador, mas vale ser citado. Este game eu ainda não sei o que dizer, pois tudo o que foi apresentado até agora é simplesmente sua capacidade gráfica que aparenta ser magnifica, com muito detalhamento e tudo mais. Ele tende a ser um simulador ao que tudo indica, mas parece que vai ser amigável com os iniciantes no gênero também. Pelo que parece, está caminhando bem, e espero que continue assim, principalmente em relação aos gráficos que é o atrativo dele. Promete revolucionar, se vai cumprir com o prometido, só no próximo mês mesmo para sabermos.

E novamente por fim, mas não menos importante, Forza Horizon 2, já que nem tudo é frustração, este é o único que me está fazendo querer comprar um novo console, Xbox One, só para joga-lo. O game parece não decepcionar, e sim acrescentar a brilhante e bem sucedida formula do primeiro game com novos elementos. Tenho que dar destaque aos excelentes cenários, realmente belíssimo ficar observando a costa do sul da Europa neste game. Além, é claro, novamente da excelente trilha sonora muito contagiante e com músicas bem animadas como deve ser em um game deste tipo. E não vamos esquecer a que estamos, os carros, uma variedade ainda maior do que o primeiro game já apresentava, e com muita variedade na customização e pinturas também, além do gráfico muito bonito que deixa cada modelo ainda mais atraente e realista. Sem falar dos loucos eventos que dessa vez extrapolam o senso comum, correr contra caças em um Lamborghini?! Pois é, aqui você pode.

Esperto que está onda de lançamentos não pare, e que venham cada vez mais (e melhores de preferência) games de corridas neste início de geração, para reacender o ânimo no gênero. Aliás, um game que promete muito é “Next Car Game” ou “Wreckfest” como é conhecido atualmente. Dos mesmos criadores de FlatOut, franquia pertencente a Bugbear Entertainment, que também parece ter findado. Algo me diz que vou sentir o mesmo que senti quando joguei Race Driver GRID pela primeira vez, com o sistema de dano insano que este game carrega, graças ao novo motor gráfico poderoso desenvolvido especialmente para ele.

Need for Speed quem? Quando? Onde?

E quanto a NFS, que ele descanse bem e volte com folego renovado no próximo ano, quero ver um bom game no mínimo. Porque, a euforia foi-se junto de tantos desapontamentos. Ah! Antes que me esqueça, não joguei Rivals. Dizem que é divertido, mas não sei se é tudo isso. Só me atraiu mesmo, pela formula Hot Pursuit dele, você poder ser o policial. De resto nada me chamou a atenção no título. Quem sabe no futuro eu jogue.

Por: Yudi Ishikawa.

Need for Speed: Hot Pursuit

Platform: XBOX 360
567 Players
16 Check-ins

59
  • Micro picture
    leohirano · almost 5 years ago · 0 pontos

    tu escreveu tudo isso e ninguem leu?
    Cara vou marcar aqui, vou ler e opinar.
    deve ser um saco escrever isso e não ter reconhecimento

  • Micro picture
    amanoyuudi · almost 5 years ago · 0 pontos

    @leohirano Eu costumo ficar inspirado as vezes e começo a escrever, como o primeiro post do meu perfil. Esse dai me levou 10h contando diagramação (imagens), tive que editar imagem por imagem, para ficar no tamanho ideal, e a imagem de capa, é um mosaico, que contem 580 imagens de diversos jogos de corrida de diversas gerações, pesquisei uma por uma demorei 3h, mas achei que fosse só 1h. Pena que o Alvanista redimensiona as imagens no servidor dele. Depois disso tudo reli umas 6 vezes para ajeitar pontas soltas, parágrafos, e entendimento no geral. A parte escrita foi a mais rápida 4 horas para base 2~3 de edição.

    Eu gosto de fazer isso as vezes, sei que as pessoas não vão ler, e algumas vão até fechar só de ver o tamanho do texto, mas eu faço por prazer próprio gosto de escrever. E tento sempre escrever de uma forma que não canse o leitor ao ler, nada monótono ou arrastado.
    E não posso obrigar ninguém a ler, aqueles que realmente estiverem interessados vão ler, e eu agradeço. Esses são só minhas opiniões sobre diversos fatos.

  • Micro picture
    s7ephano · almost 5 years ago · 0 pontos

    Estou jogando o Forza Horizon 2 e te digo que está bastante interessante.... o jogo é belíssimo e bem competitivo, o esquema de Drivatar que tem nele é bastante interessante, você se sente correndo contra seus amigos mesmo que eles não estejam online naquele momento... os efeitos de luzes, chuva tá muito bacana mesmo....
    Agora espero que The Crew e Project Cars seja tão bons como foram mostrados anteriormente.... e espero que não aconteça com o The Crew o mesmo que aconteceu com Watch Dogs....

  • Micro picture
    leohirano · almost 5 years ago · 0 pontos
  • Micro picture
    chiuauadospampas · almost 5 years ago · 0 pontos

    @amanojakuyuudi
    Concordo com você em praticamente tudo, e principalmente na parte aonde o Horizon 2 te faz querer um Xone. hahahhaha, cada vez que vejo um video ou trailer desse jogo quase vou nas americanas e compro um. Sério... Forza é a unica franquia de exclusivos do X360 que joguei até agora( peguei ele no final do ano passado), e estou apaixonado. Forza Horizon pra mim trouxe tudo o que eu esperava de um jogo de corrida, coisa que sentia falta desde NSF Underground 2. Ele é um simulador de sonhos, como vi alguem dizer e me apropriei da frase hahahhaa, foi incrivel pra mim joga-lo, e agora vejo o Horizon 2 e me sinto no universo de Velozes e Furiosos 1 e 2.
    Estou jogando a tualmente o Forza MotorSport 4, e devo confessar que não gostei de alguns elementos da organização das corridas e menus, prefiro os do Gran Turismo 2, porem em quesito técnico... Forza dá um banho na concorrência. Desafio ao dirigir, customização, gráficos e os detalhes do carro são demais! Essa parte técnica é muito prometica no Project CARS, que estou esperando também para jogar no PC. Vamos ver se ele vai atender.
    Quanto ao Drive Club, mesmo antes do lançamento eu já estava decepcionado com o jogo. Acho que ele se perdeu muito na "corrida".
    O The Crew eu joguei o Closed Beta no PC. Honestamente, achei uma porcaria. Foi o Closed Beta mais bugado que já joguei, nem BF HardLine que joguei tinha tantos bugs. Então eu estou muito receoso com o The Crew. Curti a proposta, mas a execução me desanimou muito. Em termos de gráficos ele parece um Watch_Dogs somado ao Farcry3. Tem um reaproveitamento das torres ou eagle points que a Ubisoft insiste em por em todos os malditos jogos dela. Enfim chego ao NSF. Não joguei os 2 ultimos Most Wanted e o Rivals. Vamos ver como será o proximo, por que os ultimos me decepcionaram muito também.

  • Micro picture
    s7ephano · almost 5 years ago · 0 pontos

    O NFS Rivals é muito bom, ele tem a essência do Hot Porsuit e Most Wanted (O primeiro) e o mais interessante do jogo é ele dispor de tecnologias de perseguição... toda aquela parafernalha que a policia tem (pulso eletro magnético, etc) tem no game a sua disposição tanto jogando com a policia ou os corredores... o game tá muito show mesmo, quem gosta de NFS Hot Porsuit vai gostar....

  • Micro picture
    s7ephano · almost 5 years ago · 0 pontos

    Sem contar que o game usa o motor gráfico de Battlefield 3... tá bem detalhado no gráfico mesmo no PS360

  • Micro picture
    diegobrasilia · almost 5 years ago · 0 pontos

    Logo nas primeiras linhas eu discordo... Forza Horizon 1 foi um marco nessa geração revolucionou e nos trouxe um game nostálgico ao mesmo tempo. Um jogo LINDO que impressiona pela qualidade gráfica, um jogo que trouxe de volta o que todos andaram pedindo desde muito tempo que é um mundo aberto com corridas clandestinas, personalização, chefes, rachas e o que ele trouxe de inovador e que deve mudar os jogos de corrida daqui pra frente: SIM-ARCADE... Sim, eu to inventando essa palavra agora, mas é o que o jogo é mesmo, é um arcadão divertido com uma jogabilidade próxima aos simuladores, com o carro se comportando quase que de maneira real e não arcadão como Burnout ou os NFS... Forza Horizon 2 abusa ainda mais pois é um verdadeiro simulador nos consoles com mundo aberto, nenhum outro jogo fez isso (mas o primeiro Horizon marcou mais).

    Menção honrosa ao NFS Hot Pursuit de 2010 que, na minha opinião, é o ÚNICO Need for Speed que presta nessa geração, justamente por ser divertidíssimo, simples, objetivo e MUITO nostálgico pois segue fielmente os Hot Pursuits antigos.

  • Micro picture
    leohirano · almost 5 years ago · 0 pontos

    @diegobrasilia continua lendo, não comenta sem terminar

  • Micro picture
    diegobrasilia · almost 5 years ago · 0 pontos

    O resto eu realmente concordo... A "Burnoutização" dos NFS é decepcionante, o GRID ter se tornado arcadão e não ter mantido a essência dos ToCA Racedriver que são jogos impressionantes pra época e ainda agradam até hoje (Bem que eles lançaram o GRID Autosport que trouxe o "ToCA" de volta, mas ainda pode melhorar).

  • Micro picture
    diegobrasilia · almost 5 years ago · 0 pontos

    Eu li @leohirano kkkk Eu discordei com essa linha; "Mas a muito tempo não temos nada tão impactante ou memorável." - Sim temos... Forza Horizon 1... Pelo menos 1 temos kkkkk Eu vi que depois ele fala bem do Horizon, mas eu não generalizo, pelo menos o Horizon foi sim memorável e vai influenciar de forma positiva os novos jogos de corrida, o resto do texto inteiro eu concordo totalmente, pois também estou decepcionado. O Driveclub por exemplo nos trouxe um dos melhores gráficos, mas a jogabilidade é basicamente um arcadão sem nenhuma novidade.

  • Micro picture
    diegobrasilia · almost 5 years ago · 0 pontos

    Só pra abrir um debate:
    Vocês concordam que se a EA Games seguir a fórmula do Horizon e inaugurar uma franquia principal focada apenas no PRAZER DE DIRIGIR (igual o NFS Road & Track), em um mundo aberto, com diversos desafios, sem história apenas as corridas, física realista, jogabilidade puxada pra simulação... Eles conseguiriam limpar o nome da franquia? Quem jogou NFS Road & Track sabe do que eu estou falando, quem jogar hoje vai se impressionar com a jogabilidade do game, mesmo sendo o primeiro NFS.

  • Micro picture
    s7ephano · almost 5 years ago · 0 pontos

    Acho que o problema do NFS foi que a EA tentou mesclar o jogo com o filme velozes e furiosos, acho que eles viram que essa de carros tunados era febre e começaram a pensar só desse lado, só que depois de um tempo começaram a cagar a franquia.... Gosto de forza por ele ser tanto simulador quanto arcade, no forza horizon por ser de mundo aberto é legal ficar somente dando voltas nos lugares e ficar observando os detalhes de cada local, no 2 tem mais detalhes que o primeiro fora que no 2 agora chove.... muito foda...

  • Micro picture
    chiuauadospampas · almost 5 years ago · 0 pontos

    @s7ephano Acho que eles tentaram acompanhar o Filme até no Carbon, que inclusive eu terminei em todos os níveis e diversas vezes e gostei muito. Foi na epoca do Tokyo Drift. Porem, quando veio os outros... undercover... hot pursuit. E teve mais um outro que o cara saia do carro parece, todo meh. o Undercover era beeeeeeeeeeem meia boca. Perdeu totalmente a identidade proposta no carbon, aonde você tinha chefes e desafio icônicos. Nem vou entrar nos méritos do Primeiro mostwanted, pois o carbon é a continuação direta dele. Ao meu ver, o grande problema do NFS foi ter abandonado o braço de inovação presente no Underground até o Carbon. Adotar a blackbox (acho que foi esse o estúdio) e a critérion foi uma baita mancada.
    Horizon 1, tem uma historia de desafios alá Underground 1 e 2. Mas mantem o sangue da franquia forza: O prazer de dirigir.
    No Forza 4, você há de concordar comigo, até quando o narador te apresenta ao jogo isso fica totalmente evidente, a franquia além de simular é voltada pra quem adora cheiro de boracha queimada e som de um V8. Arrisco-me a dizer que a EA vulgarizou o NFS. Deixou ele tão genérico quanto a Activision fez com COD. Pra mim, o ultimo COD realmente bom que joguei varias vezes foi o COD 4: moder warfare. O resto é só mais do mesmo.

  • Micro picture
    s7ephano · almost 5 years ago · 0 pontos

    @chiuauadospampas falou e disse... no Forza o jogo trás aquela coisa para quem é apaixonado por carros... o barulho do motor aquela sensação que estamos lá dirigindo aquele carro... sem contar que o forza dá aquela sensação de que o carro está mesmo correndo... e no jogo quem se dá bem tem que ter a habilidade de controlar os carros, no forza eu odeio bater o carro e com isso eu coloquei os danos ligados somente para me incentivar a não bater os carros para não ferrar com o carro.... a sensação de jogar Forza é indescritível somente quem joga que sabe o que falamos...

  • Micro picture
    chiuauadospampas · almost 5 years ago · 0 pontos

    @s7ephano Isso mesmo maninho. Aquele lance de usar da marotagem para ganhar uma corrida... bater em todo mundo e tal, no forza realmente não compensa. Se você bater forte, ja era... tem que pagar o reparo do carro e começar de novo a corrida. E concordo com você, a sensação de velocidade é algo incrivel. No horizon passei de 400 com meu bugatti veyron, na reta tudo bem é só desviar dos carros estacionados (hue), agora, quando termina a auto estrada... mano... impossibru. E parar aquela maquina a 400 kmh então! Joguei NSF Shift 1 e 2. Não chega nem perto do que é Forza.

  • Micro picture
    amanoyuudi · almost 5 years ago · 0 pontos

    @diegobrasilia Realmente eu fiz uma discordância ali, porém o que eu quis realmente dizer é que não há mais tantos games de corridas bons sendo lançados com a mesma frequência do que na era PSOne, PS2. Sei que você me entendeu e não quer generalizar.

    E eu concordo plenamente com um game focado apenas no prazer de dirigir, não precisa ser necessariamente da EA, apesar de que ela fez alguns dos melhores nesse gênero, mas queria um game assim de qualquer forma.

    O que eu estou sentindo falta mesmo é um game arcade, não tão arcade como Blur (Mario Kart? He, he) ou Split/Second, mas abaixo da simulação "perfeita" (Gran Turismo/Forza). Acho que você me entende. Algo bem descontraído, só ligar o console, correr e ver a hora passar, com cenários lindo de deserto, costas, menos cidades, apesar de gostar um pouco, quero algo bem memorável e paradisíaco. E claro, musica boa, batidas no estilo Horizon, animadas e contagiantes. E um pouco de rock que não faz mal pra ninguém.

  • Micro picture
    amanoyuudi · almost 5 years ago · 0 pontos

    @s7ephano Drivatar é realmente interessante, gostei muito do conceito, ele "cria" uma versão "NPC" da sua forma de pilotar, mais agressivo, passivo, maníaco e por ai vai. Assim você não fica preso ao que foi programado, e tem mais realidade nas corridas mesmo no single player, correndo teoricamente contra outras pessoas do mundo todo. E as outras com você.

    Eu não quis criar polêmica nem desentendimento, por isso não citei no artigo, mas pelo o que eu vi na BETA que testei de The Crew, os gráficos não são os mostrados na E3, sendo sincero, sei que era uma BETA e nós temos que relevar isso e aquilo, não que eu ligue dê tanta importância para gráficos, desde que o conjunto da obra seja satisfatório, e The Crew não vem com essa proposta, igual Project CARS, então eu espero pra ver como vai ser o game. O conceito eu achei sensacional, correr por onde quiser, fazer dos seus carros verdadeiras maquinas pra o que der e vier. Vamos ver se a Ubisoft vai aceitar no ponto.

    Rivals me atraiu pelo estilo Hot Pursuit mesmo, fora isso não vejo inovação. A EA sabe que essa formula que consagrou NFS dá certo, então para acabar de vez com o contrato da Criterion na produção da franquia, fizeram esse game. Era lucro certo, não só pelo estilo do game, como também pelo adiamento de DriveClub e a falta de games de corrida no lançamento do PS4, já que o Xbox One tinha Forza 5. Mesmo assim aposto que muitos donos de Xbox One compraram o título também. Fora o PS3 e Xbox 360. Enfim, vou ver se jogo o game algum dia desses só de curiosidade, pior que Most Wanted (2012) não deve ser.

  • Micro picture
    sekto · almost 5 years ago · 0 pontos

    Chama o @trem que ele curte umas corridas rsrs

  • Micro picture
    amanoyuudi · almost 5 years ago · 0 pontos

    @chiuauadospampas Eu também tenho um Xbox 360 pela mesma razão, não exatamente por isso, mas é uma boa parcela da razão, Forza é uma franquia muito boa. Vale a pena jogar, principalmente Horizon, a Microsoft soube afinar bem o game e aceitar no que os outros erraram, basicamente aprender com o erro alheio. E não tentar inovar demais, esse é o segredo, não arrisque demais vá com calma, se der certo vá adicionando novidades com o passar dos games, e não modificar drasticamente. Como foi o caso de Need for Speed ProStreet, Shift, Nitro. Se bem que esse ultimo não se enquadra muito, podemos considera-lo um spin-off. No passado isso deu certo com a franquia Underground, já que a febre por tuning tinha aquecido com os filmes de Fast & Furious.

    Forza MotorSport 4 é meio confuso mesmo, isso melhorou muito no 5, simplificaram tudo, nada de ficar perdido. Eu não tenho Xbox One, mas pelo pouco que joguei do 5, ele é bem simples, que até quem nunca jogou nenhum game da franquia consegue configurar uma corrida sem maiores dificuldades. E o trabalho da Microsoft em dublar os games está excelente diga se de passagem. Só para deixar claro que eu não sou fanboy da marca, mas temos que admitir quando algo está bom.

    Sinceramente estava muito animado com DriveClub, esperava ser uma versão arcade de Gran Turismo, mas desanima muito saber que o game vai ter trocentos DLCs, durante este e o próximo ano, tem até um cronograma de lançamentos (http://i.imgur.com/HeL1mAn.jpg). Dá a impressão que mesmo com 1 ano de adiamento eles não conseguiram "terminar" o game. Sei que suporte aos games é algo benéfico para os consumidores, mas olhem só este calendário.

    Por exemplo, vamos citar Gran Turismo novamente com o mais recente game, Gran Turismo 6, já vai fazer 1 ano que foi lançado no PS3 em dezembro, até agora não lançara uma DLC se quer, mas espera! O game tem atualizações mensais com os carros do Vision Gran Turismo e isso tudo gratuitamente. Além de que houve o GT Academy este ano, um evento mundial, bem divertido, não sou o melhor, muito longe disso, mas é uma adição, e muito divertida por sinal, para testar suas habilidades e me rendeu um GTR de presente por participar de todas as etapas. Além daquela homenagem ao icônico Ayrton Senna. Que adicionou a lendária, Lotus 98T, além do kart que ele pilotava quando criança e do Formula F3 que ele pilotou na Europa. Então como podemos ver mesmo sem DLCs pagas, Gran Turismo trouxe muita coisa neste 1 ano. Claro, espero que venham alguma coisa no futuro, como ocorreu com GT5, mas até agora está muito bom.

    Achei bastante pertinente a parte que você comentou sobre o grau de evolução de NFS, entre o Underground até o Carbon, essa foi a época de ouro que eu estava me referindo no artigo. Depois disso NFS começou a se perder, com ProStreet, depois tentou retornar fracassadamente com Undercover, daí deu a louca e veio Shift (junto com Nitro), ai quando pensamos que iria engrenar novamente com Hot Porsuit (2010), veio a bomba The Run, e dai foi uma dobradinha de depressão com Most Wanted (2013). Se eles não tivessem tentando evoluir drasticamente a formula, imagino, só imagino, que a historia poderia ter sido diferente.

    Eu não acho Shift um game ruim, para um Need for Speed ele é bizarro, mas como game em si, não chega a ser ruim. Tanto que sua sequencia não tem mais "Need for Speed" no nome. Algo que realmente gostei nele, é a visão de dentro do capacete, nunca tinha visto esse tipo de visão em um game de corrida antes, nem mesmo em Gran Turismo ou Forza que são simuladores propriamente ditos tem essa visão. Realmente dá muito mais emoção ao pilotar. Imagina isso em um Oculus Rift, Project Morpheus e etc.

  • Micro picture
    chiuauadospampas · almost 5 years ago · 0 pontos

    @amanojakuyuudi Quando falei do shift foi nesse quesito mesmo, para a franquia NSF ele é um estranho totalmente. Porem como jogo, Nem tanto. A dirigibilidade é meio ruim, perto de Forza, porem ele tem algumas coisas legais, como a visão de dentro do capacete. Eu vi um gameplay do The Run... Se quer me prestei a jogar um DEMO. Muito ruim, nossa. Não tem nem sensação de velocidade!
    Uma coisa que eu achei legal no GT6 foi a fumaça dos pneus, quando voce faz um drift em uma curva por exemplo... o efeito ficou muito natural e bonito. Também achei mó legal essa edição do Ayrton. Principalmente os desafios né

  • Micro picture
    amanoyuudi · almost 5 years ago · 0 pontos

    @chiuauadospampas The Run tem uma dirigibilidade ruim, da a impressão de que os carros são pesados e as curvas nunca saem da forma como queremos. Sem contar que não transmitem a menor sensação de velocidade. Além disso, o que mais odiei de longe foi, quando você sai um pouco da estrada, mas um pouco mesmo, no acostamento ou o que quer que seja, o game já te reinicia automaticamente, e o pior é que esse sistema veio bugado, ele tem um limite muito pequeno entre o que é fora do traçado e o que é dentro, e tem resets limitados ainda por cima, se você ultrapassar de 5 resets durante a corrida, vai ter que começar tudo de novo do inicio, ou seja dá um Race Failed. E a cada reset você volta para o checkpoint mais próximo, seja ele perto de onde ocorreu o reset, ou muito, mas muito distante, e isso é extremamente chato, imagina se além do carro reiniciar sozinho com o sistema bugado, ele reiniciar longe do local onde estava e ainda por cima fazer a corrida reiniciar desde o inicio em casos extremos. Sofri muito para zerar esse game, com isso.

    E como todos sabemos The Run é o primeiro e único Need for Speed que tem um personagem, ou seja, não é você o piloto, você controla um personagem. Isso acabou com a imersão do game, não que seja algo importante, mas normalmente você é o piloto e não um personagem como em um game de ação ou aventura. Achei as animações, dublagem, e atuações horríveis, simplesmente não passam emoção alguma, principalmente o protagonista, completamente "morto". As cenas de "ação" Quick Time Events, são muito chatas e quebram completamente o ritmo do game. No geral é um game fraco, mas é melhor que Most Wanted (2012).

    Eu achei complicado um dos desafios do Ayrton Senna, mais especificamente o que temos que pilotar a Lotus. Esse carro, é realmente uma maquina indomável, um segundo de distração e já saímos do traçado. Além de ter uma aceleração monstruosa e saída de curva embalada. Imagina pilotar isso na vida real, é como tentar domar um cavalo selvagem. Por essas e outras Senna é uma lenda do automobilismo mundial.

  • Micro picture
    amanoyuudi · almost 5 years ago · 0 pontos

    @leohirano Agradeço demais por ler e divulgar meu artigo para pessoas que realmente se interessam e entendem do assunto.

  • Micro picture
    leohirano · almost 5 years ago · 0 pontos

    Nada cara, tu merece o reconhecimento por ter tipo esse trabalho

  • Micro picture
    sekto · almost 5 years ago · 0 pontos

    Texto devidamente lido e dando minha opinião:
    Não to jogando nada de corrida ultimamente. PQ?
    Simples: Não tem nada me chamando atenção a ponto de fazer eu gastar dinheiro. Como falei uma vez pra alguém daki q não me lembro, comprar jogo de corrida é um desperdício, pq se vc não é fã do gênero depois de algum tempo tá largando.
    Meu ultimo jogo foi o Need for Speed Carbon HD edition do 360 e digo que enjooei na primeira semana.
    Comprei mais focando num Split-Screen pra jogar com minha esposa e a decepção é saber q tem poucos eventos assim disponiveis.
    Como foi dito, falta aquele tom mais "casual" no games. Guitar Hero 5 quando vc liga e ele carrega, ele te joga num show com uma música aleatória e vc decide se toca ou se vai pro menu, e quantas vezes eu liguei, toquei uma ou duas músicas e tirei...
    Se eu fosse fazer um jogo de corrida essa seria uma coisa que eu introduziria: Vc ligar o jogo, jogar uma partida aleatória, com um carro qualquer, indepede level...
    Mais pra frente ainda penso em experimentar um Need for Speed Rivals ou um Forza, mas por enquanto continuo achando que pra mim,não vale a pena investir.
    ;)

  • Micro picture
    _gustavo · almost 5 years ago · 0 pontos

    Eu sempre gostei de games de corrida, principalmente Rally/Offroad mas com tempo comecei a jogar todos os estilos seja arcade, ou simulador. Um game que gostei muito foi Test Drive Unlimited, mesmo o segundo sendo mais porco que o primeiro por causa daquela historinha boba, mas é um dos meus games mais jogados da steam e o mapa dele é sensacional

    Most Wanted 2012 ou (burnout paradise 2 kkk) é um game legal mas sem o mesmo feeling do Burnout Paradise q foi o apice da Criterion, joguei need rivals gostei muito do mapa dele mas não do estilo dado as perseguições, bem longe do ótimo hot pursuit de 2010 (as vezes vc estava mal chegando a safe house e uma policia aparecia DO NADA e vc tinha que desviar toooodo o caminho, fora que o jogo não tem pausa, se o cara tiver dor de barriga no meio do jogo fodeu porque vc não tem uma folga)

  • Micro picture
    amanoyuudi · almost 5 years ago · 0 pontos

    @sekto Eu concordo em parte com você. É curioso mas é verdade, games de corrida, só valem a pena se você gostar mesmo do gênero, se não vai parar de jogar e não vai querer olhar mais nem para a capinha do game. Por essas razões que você citou, games de corrida não são tão populares como outros gêneros, como ação, aventura, fps, e por ai vai.

    E o mais triste mesmo, é que os games de corrida hoje em dia raramente vem com modo split-screen, só online, coisa mais do que básica em gerações anteriores, quem nunca jogou um Need for Speed, Gran Turismo, dessa forma no PSOne, PS2, ou qualquer outro game. Isso era sinonimo de diversão.

    Foi como eu disse em um comentário anterior, "O que eu estou sentindo falta mesmo é um game arcade. [...] Algo bem descontraído, só ligar o console, correr e ver a hora passar, com cenários lindo de deserto, costas, menos cidades, apesar de gostar um pouco, quero algo bem memorável e paradisíaco. E claro, musica boa, batidas no estilo Horizon, animadas e contagiantes".

    Sugiro que vá tentando jogar aos poucos, quem sabe você não encontre o game ideal para você (e sua esposa quem sabe) jogar e se divertir por horas sem se enjoar.

  • Micro picture
    chiuauadospampas · almost 5 years ago · 0 pontos

    @amanojakuyuudi Verdade, jogos Split-screen fazem muita falta! Muita mesmo!

  • Micro picture
    amanoyuudi · almost 5 years ago · 0 pontos

    @o_punkreas Test Drive é uma franquia clássica, porém eu só gostava dela no PSOne, depois que a Atari entrou na jogada, achei que o game ficou um pouco insosso. O mesmo que ocorreu com Driver 3. O game ficou muito chato, eu não conseguia jogar por muito tempo sem achar enfadonho. Poderia ser um pouco mais dinâmico e menos "uma linha reta". Além disso, como você citou, aquele enredo "Sessão da Tarde" também não ajuda muito. O ultimo Test Driver que eu joguei foi o Overdrive de PS2. Joguei um pouco deste Unlimited também, mas não me atraiu. Se você joga por um tempo e o game não te atrai "nos primeiros minutos", não vale a pena continuar.

    Pelo jeito o pessoal gostou mesmo desse Need for Speed Rivals, acho que chegou a hora hora de dar uma nova chance a NFS.

  • Micro picture
    gustavobarbosa94 · almost 5 years ago · 0 pontos

    Está bem difícil se animar pra corrida mesmo. O ultimo que dei uma animadinha foi Grid e Dirt 2 pela época e pela soundtrack, mas depois disso lançaram um monte, todos parecidos e todos carecendo de um brilho especial...

  • Micro picture
    david_henrique · over 4 years ago · 0 pontos

    Cara na boa, nenhum desses ai servem de referencia pra mim, quando quero jogar uma corrida, até o game brasileiro Game Stock Car (http://game-stockcar.com.br/#home), da de lavada no quesito realidade, emoção, adrenalina, pilotagem.... Enfim existe vários simrace (simuladores de corrida) que valha mais apenas do que esses games arcades que você citou. Tente rfactor, i-racing, simraceway, etc. Mas tem um detalhe muito importante, quando a gente vai ficando mais velho vai ficando chato tb kkkkkkkk

  • Micro picture
    sekto · over 4 years ago · 0 pontos

    Aproveitando q o poste foi revivido, gostaria de comentar que baixei a demo do Forza Horizon e do Grid (o 2 eu acho).
    Sobre Forza: Que jogo lindo. Maravilhoso. Vc sente o carro. muito legl vc desativar recursos do carro pra ter um experiencia diferente. Gostei muito e agora sim, fiquei com bontade de comprar.
    Sobre Grid, que lixo de jogo. Muito ruim a dirigibilidade. Não sei se é só comigo mas achei o carro muito estranho, alem da pista ser ruim, parecia q tinha sabão de tanto que o carro deslizava...
    E o mais engraçado é vc ver o carro subir uma montanha a quase 90º..
    Achei tosco.

  • Micro picture
    david_henrique · over 4 years ago · 0 pontos

    como disse antes, test um simulador de verdade, tem a demo do stock car baixe no site.

  • Micro picture
    amanoyuudi · over 4 years ago · 0 pontos

    @david_henrique Eu sei como é cara, estou ficando rabugento. Ha, ha, ha. Enfim, o que eu quis dizer é que estou sentindo falta dos arcades mesmo, de simuladores temos muitos e muito bons também, mas games descontraídos e arcades de qualidade é que estão em falta. Porém obrigado pelas dicas, vou ver se testo os games citados um dia desses.

  • Micro picture
    amanoyuudi · over 4 years ago · 0 pontos

    @sekto Grid 2 como eu comentei no artigo, é triste, não recomendo, foi um desastre. Uma das minhas maiores decepções, está terrivelmente descaracterizado e não vale a pena. Eu também testei essa demo e não me animei nenhum pouco. O carro parece que está com os pneus carecas, não se segura na pista de forma alguma, você mal consegue fazer uma curva sem parar no guard rail, ou despencar da montanha. Aquele Mach 1 branco deveria ser muito mais estável. Por essas e outras razões o esse ano lançaram o Grid AutoSport, para tentar se redimir daquele desastre.

    Forza está impecável, vale a compra de certeza.

  • Micro picture
    david_henrique · over 4 years ago · 0 pontos

    vc joga com volante?

  • Micro picture
  • Micro picture
    amanoyuudi · over 4 years ago · 0 pontos

    @david_henrique Eu utilizava a alguns anos atrás, mas hoje em dia não mais, e sinto falta da precisão as vezes. Principalmente em simuladores. É outra coisa com volante, pedal e cambio.

    E caramba! Estou impressionado com o gameplay desse Game Stock Car Extreme, não esperava me surpreender, mas está muito realista. Serio mesmo.

  • Micro picture
    david_henrique · over 4 years ago · 0 pontos

    recomendo, ainda mais por ser um game brasileiro.

  • Micro picture
    david_henrique · over 4 years ago · 0 pontos

    tem outro, que inclusive fiz um artigo, e gratuito e muito bom depois se vcs quiserem testar e so baixar e instalar, totalmente multiplayer, e tem muitos brazucas por lá tb http://alvanista.com/david_henrique/posts/2875853-simraceway-simulador-gratuito

  • Micro picture
    sekto · over 4 years ago · 0 pontos

    Quando tiver um tempo, baixarei pra teste ;)

  • Micro picture
    victor838 · over 4 years ago · 0 pontos

    Eu passei muito tempo com o mesmo sentimento sobre jogos de corrida dos últimos anos, mas devo dizer: Forza Horizon foi uma celebração a tudo o que o NFS fez ao longo dos anos, até chegar no Carbon, e deixou-me com um sorriso enorme no rosto ao terminá-lo. Ainda não joguei o 2, mas quero mais do que foi apresentado no original, sem dúvidas.

Keep reading → Collapse ←
Loading...