2019-04-18 18:50:43 -0300 2019-04-18 18:50:43 -0300

Backlog e jogos zerados

Oi, gente! Esse semestre tem sido bem cansativo e eu mal tenho tempo para dormir, mas consigo ir encaixando algumas horas toda semana para jogar, ler ou assistir alguma coisa.

Em dezembro me deram a ideia de organizar uma lista de jogos para zerar até o final do ano e está indo tudo bem, acho que vou conseguir e ainda com folga. Os jogos que já zerei foram:

Resident Evil 1 (Remake) , 2, 3, 4 e 5

Na verdade o primeiro RE não fazia parte do meu backlog, mas eu consegui platinar em janeiro e queria contar :P Queria ter incluído o Code Verônica na lista, mas o que eu tenho não roda no ps3 e meu ps2 ficou com o meu irmão, e também o Remake do 2, mas meu pc é péssimo e não roda.

Foi a primeira vez que zerei o 3 e acho que ele seja o meu preferido da franquia, empatado com o 4, Code Veronica e o 2 vindo em segundo lugar. Também mudei minha opinião sobre o 5, pois a primeira vez que joguei não havia gostado. Ainda acho que não poder pausar para organizar o inventário e nem aumentar ele um baita tapa na cara do jogador, ainda mais perto do fim quando tem armas que usam munições diferentes e cada tipo de bala precisa ter um espaço só pra ela (eu sei que nos jogos antigos também era assim, mas trocar de munição no meio de uma luta de boss é um saco).

Hollow Knight

Esse jogo é simplesmente maravilhoso! Os gráficos são lindos, a trilha sonora é linda, os inimigos são lindos, é tudo lindo nesse jogo! Admito que passei algumas horas perdido no mapa e não fazia a menor ideia de onde ir - sei que é comum em metroidvanias, mas sempre foi uma coisa que me incomodou um pouco, principalmente porque alguns jogos do gênero te dão uma ideia vaga de onde ir. De toda forma, é um jogo que vou jogar de novo assim que possível e mal posso esperar pelo novo jogo, o Silksong!

Celeste

Celeste me fez lembrar de Super Meat Boy e They Bleed Pixels e do porque eu só jogo games de plataforma uma vez por ano. Gente, sou péssimo em jogos de plataforma, principalmente nesses que são ultra difíceis, mas no fim sempre fico com vontade de jogar. É bem frustrante morrer incontáveis vezes no mesmo lugar, mas é um alívio ENORME conseguir passar aquela fase em que eu fiquei agarrado!

Sem contar que o gameplay de Celeste é muito divertido, cada cenário tem seu diferencial nos obstáculos e a história me deixou surpreso, não era o que eu esperava.

Quest for Glory

Me julguem, mas Quest for Glory é (na minha opinião) a melhor série da Sierra. Os elementos de RPG combinaram muito bem com os elementos de aventura e, diferente dos outros jogos da Sierra, é muito menos punitivo (eu morri apenas 3 ou 4 vezes) e bastante divertido, a história é hilária. É uma pena que o segundo jogo não ganhou o remake em VGA.

Tangledeep

Eu acho que Tangledeep é o meu roguelike preferido. Os cenários e monstros bonitinhos, as classes e a liberdade de ter skills de qualquer uma delas, poder capturar e cruzar monstros pra tê-los como pets, não tinha como eu não amar! A única coisa que eu reclamaria seria a variedade pequena de inimigos e o final ser um pouco abrupto, mas de resto o jogo se sai muito bem. Tô contando os dias pra sair a nova campanha!

Into the Breach

Esse jogo não faz bem pro coração (kkkkk), uma hora você tá com toda a vantagem do mundo e já pensa "Pronto, é dessa vez que zero esse jogo", aí faz uma escolha errada ou deixa passar alguma coisa e os monstros destroem metade da sua grid, um dos seus robôs gigantes e aí você já sabe que vai perder essa timeline na próxima luta.

Eye of the Beholder

Esse é um daqueles jogos que são muito bons e são viciantes mas você precisa ter muita paciência com certos aspectos. Os puzzles e os designs dos inimigos são muito bem feitos (na maior parte) e o sistema de luta é viciante, mesmo sendo por turnos, você precisa ser rápido porque os inimigos não precisam esperar o seu turno acabar pra te atacar (tipo Final Fantasy 7, com a diferença que só é necessário esperar 2 ou 3 segundos para cada turno).

Minha maior reclamação é o jogo ter vários feitiços inúteis (tem vários pergaminhos de hold person, por exemplo... mas não tem nenhum inimigo humanoide para poder usar o feitiço e que não seja imune kkkk), não ter mapa (é preciso ter o manual na mão pra poder acompanhar o mapa - ainda bem que a GOG disponibiliza) e da história do jogo só começar a tomar forma nos últimos andares (são 12, mas o enredo só começa mesmo no quinto andar). Enfim, o jogo é divertido apesar dos seus problemas.

Bem, esses foram os jogos que zerei no meu tempo livre. Os que pretendo zerar a partir de agora são:

- Uncharted 2

- Metal Gear Solid V: Phantom Pain

- Eye of the Beholder II e III

- King's Quest I, II, III

- Quest for Glory  II e III

- Higurashi when they cry (tô na metade)

- Avernum: Escape from the pit

- Heroes of Might and Magic III (tô quase zerando)

- Book of Demons (tô na metade)

- Distrust

- Dream Daddy

- Balrum

- Westerado: Double Barreled

- Odallus: The Dark Call

- Darkwood

- Subterrain

- Recettear

- Castlevania: Symphony of the Night (adicionado depois das indicações de algumas pessoas!)

Ainda têm jogos que eu não coloquei na backlog ou já zerei e vou jogando de vez em quando, como Battle Chef Brigade, Monster Prom, The Flame in the Flood, Don't Starve e Mount and Blade: Warband, outros que não coloquei porque não sei se vou poder sentar pra zerá-los (TES: Oblivion, Caves of Cud e Tales of Maj'Eyal), mas vamo que vamo!

22
Keep reading → Collapse ←
Loading...