2019-06-14 00:29:15 -0300 2019-06-14 00:29:15 -0300
adrieltrigger Adriel Bruno

Socorro! Estou tendo um surto competitivo!!!

Não sei bem como explicar o que anda acontecendo comigo, mas desde que decidi me aplicar a tentar aprender algo que me torne produtivo e me ajude a me emancipar, ao mesmo tempo que tento conciliar isso com a vontade de jogar alguma coisa, meus momentos de jogatina tem sido permeados por jogos online competitivos.

Não que eu seja bom em algum deles (sou bem ruim, pra dizer a verdade), então qual seria a justificativa para que eu me mantenha jogando essas coisas em vez de experiências mais imersivas, tranquilas, de cunho artístico? Quero tentar aproveitar a produção desse texto para investigar essa questão.

Eu até acho que poderia me dedicar um pouquinho por dia em algum jogo com aspecto narrativo mais forte, mas talvez me venha ao subconsciente a ideia de que essas experiências demandam tempo demais para serem bem aproveitadas (minhas centenas de horas em Skyrim me vem à lembrança nesse momento, com o detalhe de que algumas sessões de jogo passaram facilmente das 10 horas quase que ininterruptas). Deve ser esse o fator principal daquilo que me fez ficar jogando League of Legends e PUBG Lite nas horas em que larguei os assuntos que ando estudando. Muitas vezes, pra começar a jogar um RPG com uma boa estória, o dobro do tempo de uma partida de LoL ou PUBG é o mínimo necessário pra passar pela introdução. A parte inicial de Summon Night 2, do GBA, era desse jeito. Muita conversa com muitos personagens, um monte de texto (incluindo a parte do tutorial, que tinha muita coisa pra explicar). Nisso, você gastava uma hora facilmente.

Outro fator que deve colaborar pra que eu me mantenha jogando essas poucas coisas deve ser a satisfação e a realização que dá cada momento de vitória, ainda que eu saiba que é pouco provável que isso venha a ter alguma relevância na minha vida. Não há como negar o poder do instinto, é muito prazeroso vencer, seja lá no que for.

Mas uma segunda reflexão que eu quero fazer aqui é sobre a necessidade de dar um freio nesse surto de ficar preso a jogos competitivos! Justamente pela natureza dessas experiências, a tendência é que, se você não for uma pessoa que dedica a vida a competir em alto nível e tem um bom aproveitamento de resultados de suas partidas, o que você mais vai colher é frustração e estresse pelas derrotas do que satisfação pelas vitórias. Hoje mesmo passei um perrengue em uma partida de LoL que em certo momento parecia estar ganha, mas acabou por frustrar o meu time inteiro por falta de concordância sobre como conduzir as nossas táticas. Cada um queria fazer as coisas do seu jeito, o outro time aproveitou a brecha pra se unir e nos obliterar. Foi tão decepcionante que eu não sei quando volto a jogar partidas ranqueadas...

Enfim, talvez isso me anime a voltar a algum jogo que deixei abandonado, com sua narrativa ainda não apreciada. No meu próximo momento livre vou dar uma fuçada na Steam, na Epic Store, no uPlay, seja lá onde for que eu tiver jogos guardados. Acho que estou mesmo precisando de uma experiência mais cadenciada, algo que não seja frenético e que não dê ânsia de vencer a qualquer custo. Vai até me munir de conteúdo para escrever algo que almejo muito começar a registrar aqui: narrativas de como eu passo por determinados momentos dos games, comentando aquilo que os personagens vivenciam, como eu interpreto o que está rolando, enfim... compartilhar aqui a apreciação de uma boa estória, de uma boa sequência de ação interativa, de uma aventura qualquer, seja atravessando um terreno imenso ou simplesmente superando alguns obstáculos móveis e "platafórmicos".

Bom, por enquanto é isso... até uma próxima oportunidade.

0
Keep reading → Collapse ←
Loading...