2019-05-29 04:34:20 -0300 2019-05-29 04:34:20 -0300
adrieltrigger Adriel Bruno

Pra não quebrar o ritmo

Postagem curta, pra não deixar que o ritmo seja quebrado logo de cara. Criar um novo hábito é bem difícil, demanda bastante esforço. Qualquer esmorecimento no início da carreira pode ser fatal. Por isso mesmo é que o estabelecimento de um hábito tão construtivo quanto o da escrita não pode ser negligenciado!

Enfim, nesse momento quero falar um pouco sobre expectativas para o futuro do PC Gaming, ainda que eu seja bastante leigo no assunto. Meus pré-históricos cursos técnicos de informática e montagem de computadores ainda me permitem ter alguma noção do que os especialistas e industriais da área falam a respeito dos produtos que temos disponíveis no mercado atual, mas infelizmente não passo de uma noção um tanto superficial.

Ainda assim, gosto de pesquisar um pouco sobre hardware, especialmente placas de vídeo e processadores, e nesses campos a AMD chegou no finzinho desse mês criando um hype imenso com seus Ryzen 3000 e Radeon RX 5000!

Me deixa um pouco frustrado terem focado muito nos produtos "top de linha" e mal terem mencionado os intermediários, mas é compreensível. O público dessas convenções como a Computex parece bem difícil de impressionar hoje em dia, e o tempo é relativamente curto para as apresentações. Tendo isso em vista, dá pra entender o foco impetuoso em mostrar como os melhores produtos da AMD podem fazer frente aos melhores produtos da Intel, e para o PC Gaming, não vejo isso como nada menos que maravilhoso!

Há tempos se dizia que produtos AMD simplesmente não podiam ser comparados com os da Intel, que a perda de desempenho por usar AMD era extremamente alta, e até que havia verdade em boa parte desses tipos de afirmações, até a era dos CPUs FX. Mas agora pode ser que a coisa mude completamente de figura, ao menos até que a Intel lance seus novos processadores feitos pelo processo de 10nm. Sinceramente, em minha leiguice, espero que isso não signifique que os CPUs Intel voltem a atropelar os da AMD em questão de desempenho.

O fato é que o custo dessas tecnologias tem que baixar para os consumidores, sendo que a comunidade de consumidores desses artigos abrange jogadores, produtores de conteúdo e, por que não dizer, desenvolvedores também. Diminuir o custo das ferramentas potencialmente reduz o custo de produzir o que elas permitem produzir. Minha expectativa é que os Ryzen 3000 ajudem a iniciar bem esse ciclo virtuoso de economia de recursos na indústria e na comunidade de video games, com seu gasto de energia mais baixo que a concorrência e seus preços agressivamente menores.

Quanto à questão do desempenho, o que eu penso é que estamos chegando num nível em que equipamentos intermediários estão se tornando capazes de proporcionar experiências de qualidade bem superior ao que equipamentos intermediários de, digamos, 10 anos atrás podiam proporcionar. O que eu quero dizer é que me parece que a distância entre a qualidade proporcionada por itens "high end" e a qualidade proporcionada por itens intermediários tem diminuido gradativamente. Talvez minha percepção esteja errada, devido à limitação do meu olhar sobre as coisas relacionadas a hardware, games, desenvolvimento de software em geral, enfim...

Quero crer que um ciclo positivo está começando com essa nova era da AMD, um ciclo de mais acesso à tecnologia e melhor eficiência no uso de recursos para desenvolver essa nossa cultura gamer. Torço muito pela tia Lisa Su e sua turma e desejo que o lançamento dos novos produtos seja um sucesso. Se eu conseguir alguma fonte de renda a tempo, pretendo sim montar um PC com CPU Ryzen e GPU Radeon. Peço a Deus que me permita, se for de Sua vontade. XD

Por enquanto é só. Até o próximo texto, para o qual já tenho algumas ideias. :D

0
Keep reading → Collapse ←
Loading...